Com­prou ou fi­nan­ci­ou? É pre­ci­so de­cla­rar no IR

O Diario do Norte do Parana - - CLASSIDIÁRIO - Fer­nan­da Ber­to­la fer­nan­da@odi­a­rio.com

En­tre ou­tras obri­ga­to­ri­e­da­des com o Fis­co, a com­pra de imó­veis fei­ta no ano pas­sa­do, mes­mo que por meio de fi­nan­ci­a­men­to, pre­ci­sa ser in­for­ma­da na de­cla­ra­ção de Im­pos­to de Ren­da de Pes­soa Fí­si­ca 2015 (IRPF). O pra­zo pa­ra a en­tre­ga das in­for­ma­ções vai até o di­a30­de­a­bril.

O vi­ce-pre­si­den­te do Sin­di­ca­to dos Con­ta­bi­lis­tas de Ma­rin­gá e Re­gião (Sin­con­tá­bil) e tam­bém em­pre­sá­rio do se­tor con­tá­bil, Jo­sé Car­los Car­do­so Go­es Silva, lem­bra que não há atu­a­li­za­ção­de­va­lo­res­pa­rai­mó­vei­sad­qui­ri­dos de­pois de 1995, a não ser que se­jam fei­tas ben­fei­to­ri­as no imó­vel, co­mo as re­for­mas, que au­men­ta­mo­va­lor­do­bem.

No ca­so da com­pra de imó­veis fi­nan­ci­a­dos, é pre­ci­so de­cla­rar os va­lo­res efe­ti­va­men­te pa­gos até o dia 31 de de­zem­bro de 2014 tam­bém na fi­cha Bens e Di­rei­tos. “Os pa­ga­men­tos fu­tu­ros re­a­li­za­dos, re­la­ti­vos ao fi­nan­ci­a­men­to, de­vem ser anu­al­men­te in­cor­po­ra­dos ao va­lor ini­ci­al do bem de­cla­ra­do”,dizCar­do­so.

Ele ex­pli­ca que é pre­ci­so aten­ção pa­ra não er­rar e, con­se­quen­te­men­te, não cair na ma­lha fi­na. “A de­cla­ra­ção de imó­vel, tan­to a pra­zo quan­to à vis­ta, de­ve­rá ser fei­ta com ba­se nos da­dos fir­ma­dos em es­cri­tu­ra pú­bli­ca ou em con­tra­to particular de com­pra e ven­da. É acon­se­lhá­vel apre­sen­tar es­ses do­cu­men­tos ao pro­fis­si­o­nal res­pon­sá­vel pe­la ela­bo­ra­ção de sua de­cla­ra­ção de Im­pos­to de Ren­da pa­ra evi­tar in­for­ma­ções er­rô­ne­as”, ori­en­ta. Pa­ra de- cla­rar imó­veis fi­nan­ci­a­dos ain­da é ne­ces­sá­rio ter em mãos da­dos do con­tra­to fir­ma­do com o fi­nan­ci­a­dor. Va­le lem­brar que o va­lor do Fun­do de Ga­ran­tia do Tem­po de Ser­vi­ço (FGTS) uti­li­za­do pa­ra a aqui­si­ção de um imó­vel é con­si­de­ra­do par­ce­la pa­ga à vis­ta. Tal va­lor de­ve­rá ser de­cla­ra­do co­mo Ren­di­men­tos Isen­tos e Não Tri­bu­tá­veis.

In­de­pen­den­te de o imó­vel ter si­do com­pra­do à vis­ta ou fi­nan­ci­a­do, se o ne­gó­cio foi fei­to en­tre côn­ju­ges e só­ci­os, é pre­ci­so que ca­daum­de­cla­re­o­seu­per­cen­tu­al de par­ti­ci­pa­ção na aqui­si­ção do imó­vel. Imó­veis do­a­dos tam­bém de­vem ser de­cla­ra­dos na fi­cha de Ren­di­men­tos Isen­tos e Não Tri­bu­tá­veis. Nos anos se­guin­tes, a fi­cha não pre­ci­sa mais ser pre­en­chi­da, bas­tan­do man­ter as in­for­ma­ções na fi­cha de Bens e Di­rei­tos.

Car­do­so ex­pli­ca que as aqui­si­ções efe­tu­a­das em anos an­te­ri­o­res,que­ain­da­não­fo­ram­de­cla­ra­das, po­dem, e de­vem, cons­tar na de­cla­ra­ção des­te ano. Se­rá pre­ci­so re­ti­fi­car a de­cla­ra­ção na­que­le exer­cí­cio e in­cluir a com­pra efe­tu­a­da­ou,ca­so­ne­nhu­ma­de­cla­ra­ção an­te­ri­or te­nha si­do fei­ta, se­rá pre­ci­so­de­cla­ra­re­ma­tra­so.

“De­ve­rá ser le­va­do em con­si­de­ra­ção se o con­tri­buin­te es­ta­va obri­ga­do à de­cla­ra­ção da­que­le ano-ba­se em que ad­qui­riu o imó­vel. Ca­so não es­ti­ves­se, é ne­ces­sá­rio ob­ser­var se há obri­ga­ção nos anos­se­guin­tes”,dizCar­do­so.(Ex: o va­lor da so­ma dos bens ao lon­go dos anos au­men­tou e, nes­te ano, ul­tra­pas­sou­osR$300mil)

O vi­ce-pre­si­den­te do Sin­con­tá­bil con­ta que os prin­ci­pais er­ros ge­ral­men­te ocor­rem pe­la não apre­sen­ta­ção ao con­ta­dor, ou pe­lo fa­to de o con­tri­buin­te não ter em mãos, o do­cu­men­to do com­pro­mis­so da tran­sa­ção com da­dos ne­ces­sá­ri­os, co­mo da­ta da tran­sa­ção, no­me e da­dos do ad­qui­ren­te, va­lor da tran­sa­ção e ou­tras in­for­ma­ções. “Pa­ra re­ti­fi­car ain­for­ma­ção­er­ra­da­bas­ta­a­o­con­tri­buin­te­a­a­pre­sen­ta­ção­de­de­cla­ra­ção­re­ti­fi­ca­do­ra.”

Es­te ano, o ren­di­men­to anu­al que obri­ga à de­cla­ra­ção é de R$ 26.816,55. Tam­bém fi­ca obri­ga­do a de­cla­rar quem te­ve ren­di­men­tos isen­tos, não tri­bu­tá­veis ou tri­bu­ta­dos ex­clu­si­va­men­te, cu­ja so­ma anu­al foi su­pe­ri­or a R$ 40 mil ou pos­se. Da mes­ma for­ma, pre­ci­sa for­ne­cer in­for­ma­ções à Re­cei­ta Fe­de­ral quem te­ve ren­da bru­ta na ati­vi­da­de ru­ral su­pe­ri­or aR$134.082,75equem­te­ve­ga­nho de­ca­pi­tal­na­a­li­e­na­ção­de­ben­se­di­rei­to­su­jei­toàin­ci­dên­ci­a­deim­pos­to, ou que re­a­li­zou ope­ra­ções em bol­sas de va­lo­res, de mer­ca­do­ri­as efu­tu­ros.

Mes­mo quem tem ren­di­men­to abai­xo des­tes li­mi­tes es­tá obri­ga­do a de­cla­rar seus bens ou di­rei­tos (so­ma de to­dos os bens imó­veis, mó­veis, con­ta-cor­ren­te, Es­tu­dan­tes do cur­so de Ci­ên­ci­as Con­tá­beis da Uni­ce­su­mar, sob a su­per­vi­são de pro­fes­so­res e apoio da Con­sul­to­ria Jú­ni­or do cur­so (Se­cont), pres­ta­rão aten­di­men­to gra­tui­to pa­ra quem pre­ci­sa de aju­da pa­ra pre­en­cher a de­cla­ra­ção de Im­pos­to de Ren­da de Pes­soa Fí­si­ca (IRPF). O aten­di­men­to se­rá de 20 de mar­ço a 18 de abril, de se­gun­da-fei­ra a sá­ba­do, das 14 às 18 ho­ras, na sa­la da Uni­ce­su­mar Em­pre­sa­ri­al, no blo­co 10. É pre­ci­so do­ar um qui­lo de ali­men­to não pe­re­cí­vel (ex­ce­to sal), que se­rá re­pas­sa­do pa­ra ins­ti­tui­ções de ca­ri­da­de. Além dis­so, é ne­ces­sá­rio agen­dar o aten­di­men­to pe­lo te­le­fo­ne 3027-6360, ra­mal 1181. Do­cu­men­tos ne­ces­sá­ri­os: 1. Có­pia da úl­ti­ma de­cla­ra­ção de Im­pos­to de Ren­da en­tre­gue à Re­cei­ta Fe­de­ral; etc.), quan­do a so­ma de to­dos eles ul­tra­pas­sar R$ 300 mil. Ou se­ja: é pre­ci­so de­cla­rar o va­lor do imó­vel, ou imó­veis, se hou­ver, pe­lo cus­to­da­a­qui­si­ção,eou­tros­bens.

Se o con­tri­buin­te é isen­to e com­prou um imó­vel no ano pas­sa­do, até o dia 31 de de­zem­bro, desde que a so­ma de to­dos os bens não ul­tra­pas­se os R$ 300 mil, não é obri­ga­do a fa­zer a de­cla­ra­ção, ape­sar de ser re­co­men­dá­vel. Ca­so con­trá­rio, na fi­cha Bens e Di­rei­tos, do pro­gra­ma da Re­cei­ta Fe­de­ral pa­ra pre­en­cher a de­cla­ra­ção, é pre­ci­so in­for­mar o có­di­go do imó­vel (se é apartamento, ter­re­no, ca­sa, en­tre ou­tros) e o va­lor do cus­to de aqui­si­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.