No no­ro­es­te do PR, 14,6 mil pes­so­as

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM ZOOM - Luiz de Car­va­lho car­va­lho@odi­a­rio.com

Em 11 ci­da­des da re­gião no­ro­es­te do Pa­ra­ná, de acor­do com da­dos do 3º Co­man­do Re­gi­o­nal de Po­lí­cia Mi­li­tar, as ma­ni­fes­ta­ções no do­min­go reu­ni­ram cer­ca de 14,6 mil pes­so­as. A mai­or par­te, apro­xi­ma­da­men­te 9 mil, foi re­gis­tra­da­emMa­rin­gá.

Não hou­ve re­gis­tros de in­ci­den­tes. “Foi um mo­vi­men­to pa­cí­fi­co e pe­lo me­nos em nos­sa área não ti­ve­mos ne­nhum con­fron­to en­tre os par­ti­ci­pan­tes”, afir­mou o co­man­dan­te do 4º Batalhão de Ma­rin­gá, tenente-coronel Antonio Roberto Pa­di­lha.

Ma­rin­gá

“Mãe, des­cul­pe! Dei­xei o quar­to ba­gun­ça­do e fui ar­ru­mar o Bra­sil”, di­zia uma pe­que­na ta­bu­le­ta fi­xa­da em uma ár­vo­re da pra­ça da ca­te­dral, em Ma­rin­gá, que aca­bou sen­do uma das mais fo­to­gra­fa­das du­ran­te a ma­ni­fes­ta­ção. Co­mo pa­re­cia não ter do­no, vá­ri­os jo­vens fi­ze­ram po­se pa­ra fo­to e fil­ma­gem ao la­do da ta­bu­le­ta. Tam­bém uma fai­xa es­cu­ra que to­ma­va a rua de um la­do a ou­tro, com fra­ses de elo­gi­os ao juiz da Ope­ra­ção La­va Ja­to, o ma­rin­ga­en­se Luiz Sér­gio Mo­ro, cha­mou a aten­ção. Seu au­tor, o pro­fes­sor e ex-ve­re­a­dor Ba­sí­lio Ba­ca­rin, dis­se que o Bra­sil fi­ca em dí­vi­da com Mo­ro “pe­lo ex­ce­len­te tra­ba­lho que es­tá fa­zen­do pa­ra pas­sar o Bra­sil a lim­po”.

Pa­ra Ma­rin­gá, se­gun­do Ba­ca­rin, “o juiz Mo­ro é mo­ti­vo de or­gu­lho, pois é gen­te da­qui, co­nhe­ci­da nos­sa e com seus fa­mi- li­a­res mo­ran­do em Ma­rin­gá”.

Em Ma­rin­gá, a ma­ni­fes­ta­ção te­ve cli­ma de fes­ta, a co­me­çar pe­lo lo­cal es­co­lhi­do, a pra­ça da ca­te­dral. Cen­te­nas de pes­so­as já es­ta­vam no lo­cal com mais de 1h de an­te­ce­dên­cia do ho­rá­rio mar­ca­do, mui­tas tra­jan­do ca­mi­se­tas ver­de-ama­re­lo, co­mo na épo­ca da Co­pa do Mundo, e, pa­ra dar um cli­ma ain­da mais fes­ti­vo, mui­tos por­ta­vam ba­ru­lhen­tas vu­vu­ze­las co­lo­ri­das, api­tos, na­riz de pa­lha­ço e te­ve até ca­ras-pin­ta­das.

A chu­va co­me­çou às 13h e não foi em­bo­ra en­quan­to não terminou a mo­vi­men­ta­ção. Com guar­da-chu­vas, ca­pas plás­ti­cas ou sem na­da, a mul­ti­dão exi­biu su­as fai­xas e car­ta­zes mo­lha­dos, gri­tou pa­la­vras de or­dem con­tra os cor­rup­tos e a pre­si­den­te, can­tou o Hi­no Na­ci­o­nal de­ze­nas de ve­zes e ou­tras mú­si­cas de te­má­ti­ca re­vo­lu­ci­o­ná­ria. “Mi­nhas cri­an­ças es­tão ten­do a opor­tu­ni­da­de de exer­ci­tar a ci­da­da­nia desde ce­do e sa­ben­do que po­de­mos e de­ve­mos lu­tar pe­lo nos­so País”, dis­se o autô­no­mo Fá­bio Na­kashi­ma, en­quan­to o fi­lho Edu­ar­do, de 11 anos, gri­ta­va pa­la­vras de or­dem em um me­ga­fo­ne e a ir­mã­zi­nha de 6 anos es­pe­ra­va a vez de pe­gar o apa­re­lho pa­ra gri­tar con­tra os cor­rup­tos.

O pon­to al­to da ma­ni­fes­ta­ção foi o abra­ço co­le­ti­vo na ca­te­dral, no­me­a­do co­mo “Abra­ço de fé” pe­los lí­de­res do mo­vi­men­to. Du­ran­te o ato, re­pre­sen­ta­do pe­la vol­ta na pra­ça da ca­te­dral, os ma­ni­fes­tan­tes mais uma vez can­ta­ram o Hi­no Na­ci­o­nal. /// Co­la­bo­rou Le­o­nar­do Fi­lho

—FO­TO: J.C. FRA­GO­SO

VON­TA­DE PO­PU­LAR. Car­ta­zes con­tra a pre­si­den­te.

—FO­TO: J.C. FRA­GO­SO

SOB CHU­VA. Ma­ni­fes­ta­ção no do­min­go, em Ma­rin­gá.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.