Levy diz que ajus­te fis­cal é qua­se una­ni­mi­da­de

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Ri­car­do Le­o­pol­do e Francisco de As­sis

Mi­nis­tro da Fa­zen­da tem en­con­tro com em­pre­sa­ri­a­do na se­de da Fi­esp Skaf res­sal­ta que me­di­da de­ve ser ado­ta­da com cor­te nas des­pe­sas

O mi­nis­tro da Fa­zen­da, Jo­a­quim Levy, afir­mou, on­tem, que o ajus­te fis­cal é “qua­se uma una­ni­mi­da­de” en­tre as clas­ses pro­du­to­ras, de­pois de par­ti­ci­par de al­mo­ço com um gru­po de cer­ca de 15 em­pre­sá­ri­os na se­de da Fe­de­ra­ção das In­dús­tri­as do Es­ta­do de São Pau­lo (Fi­esp).

En­tre os exe­cu­ti­vos pre­sen­tes es­ta­vam o pre­si­den­te da Fe­de­ra­ção, Pau­lo Skaf, e os em­pre­sá­ri­os Jor­ge Ger­dau, Abí­lio Diniz e Ben­ja­min Stein­bru­ch. “A con­ver­sa com os em­pre­sá­ri­os foi mui­to­boa,poi­séo­ca­mi­nho­pa­ra se che­gar. A Fi­esp tem um pa­pel im­por­tan­te tan­to pa­ra apoi­ar o go­ver­no co­mo pa­ra tra­zer su­ges­tões”, ava­li­ou Levy.

Após o en­con­tro, o pre­si­den­te da Fi­esp, Pau­lo Skaf, con­fir­mou a jor­na­lis­tas a de­cla­ra­ção de Levy, de que o ajus­te fis­cal é qua­se uma una­ni­mi­da­de en­tre as clas­ses pro­du­ti­vas. “É ver­da­de, o ajus­te fis­cal é qua­se uma una­ni­mi­da­de. O que não é uma una­ni­mi­da­de é a for­ma de se fa­zer o ajus­te fis­cal”, res­sal­tou.

“Na vi­são nos­sa, o ajus­te fis­cal vo­cê po­de fa­zer ou au­men­tan­do re­cei­tas ou re­du­zin­do des­pe­sas. E é es­se o pon­to em que nós di­ver­gi­mos, por­que nós qu­e­re­mos que se fa­ça o ajus­te fis­cal no sen­ti­do da re­du­ção das des­pe­sas do go­ver­no e não de au­men­to de re­cei­ta”, dis­se o pre­si­den­te da Fi­esp.

Pa­ra o pre­si­den­te da Fi­esp, co­mo não há cres­ci­men­to, au­men­tar a re­cei­ta sig­ni­fi­ca au­men­tar im­pos­tos. Skaf dis­se ain­da te­mer que o no­vo PIS/Co­fins tra­ga mais au­men­tos de im­pos­tos. Ele cri­ti­cou a re­ti­ra­da da de­so­ne­ra­ção so­bre a folha de pa­ga­men­tos e lem­brou que, na épo­ca em que o go­ver­no a apro­vou, foi co­lo­ca­do um im­pos­to so­bre o fa­tu­ra­men­to. “A par­tir do mo­men­to que o go­ver­no pre­ten­de su­bir o im­pos­to que ho­je é de um por cen­to so­bre o fa­tu­ra­men­to pa­ra 2,5% e os 2% atu­ais pa­ra 4,5%, is­so sig­ni­fi­ca au­men­to de car­ga tri­bu­tá­ria”, dis­se o pre­si­den­te da Fi­esp.

De acor­do com ele, não hou­ve fa­vor al­gum, em mo­men­to al­gum de o go­ver­no, em re­du­zir im­pos­tos. “No Bra­sil se pa­ga mui­to im­pos­to. Pa­ga-se qua­se 37% do Pro­du­to In­ter­no Bru­to (PIB). No ano pas­sa­do, os go­ver­nos, não só o fe­de­ral, ar­re­ca­da­ram R$ 1,8 tri­lhão em im­pos­tos. É mui­ta coi­sa. E se au­men­tar im­pos­to fos­se a so­lu­ção, o Bra­sil se­ria um país per­fei­to, por­que há 60 anos a car­ga tri­bu­tá­ria era de 10% do PIB, há 20 anos era de 25% e ho­je é 37% do PIB, iro­ni­zou Skaf.

Skaf dis­se a jor­na­lis­tas que te­ria di­to ao mi­nis­tro da Fa­zen­da, Jo­a­quim Levy, que a in­dús­tria es­tá sa­tu­ra­da de pa­gar im­pos­tos. “Co­lo­quei pa­ra o mi­nis­tro que já es­ta­mos sa­tu­ra­dos de pa­gar im­pos­tos. Ima­gi­ne que a in­dús­tria re­pre­sen­ta 13% do PIB e pa­ga 33% dos im­pos­tos re­co­lhi­dos. A ca­da R$ 3,00 que se ar­re­ca­da de im­pos­tos, R$ 1,00 é da in­dús­tria, en­tão não tem jei­to”, dis­se ao acres­cen­tar que não é só a in­dús­tria que arca com uma pe­sa­da car­ga tri­bu­tá­ria.

“Além da in­dús­tria, o co­mér­cio, a agri­cul­tu­ra já pa­gam mui­to im­pos­to. Nin­guém quer pa­gar mais im­pos­tos. O que as pes­so­as es­pe­ram é um tra­ba­lho, uma ges­tão pú­bli­ca ade­qua­da, efi­ci­en­te e me­nos des­pe­sas, eli­mi­nar cor­rup­ção”, dis­se Skaf.

“O Bra­sil pas­sa por um mo­men­to­mui­to­de­li­ca­do.Éum­mo­men­to de cri­se po­lí­ti­ca, mis­tu­ra­do com cri­se econô­mi­ca e ca­mi­nhan­do pa­ra uma cri­se social”, des­ta­cou. “E há ain­da a es­cas­sez de água, ener­gia, au­men­tos de pre­ços por ge­ra­ção de ter­me­lé­tri­cas. São mui­tos pro­ble­mas ao mes­mo tem­po. E pre­ci­sa­mos en­con­trar ca­mi­nhos pa­ra que es­sa tra­ves­sia não cus­te mui­to ca­ro pa­ra as pes­so­as e as em­pre­sas”, acres­cen­tou.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.