CON­TA SE­CRE­TA TI­NHA 11 MI­LHÕES DE EU­ROS

O Diario do Norte do Parana - - GERAL -

O ex-di­re­tor da Área In­ter­na­ci­o­nal da Petrobras, Jor­ge Luiz Ze­la­da, é o pró­xi­mo al­vo da Ope­ra­ção La­va Ja­to, no nú­cleo sob sus­pei­ta de cor­rup­ção pa­ra atu­ar em fa­vor das 16 em­prei­tei­ras acu­sa­das de car­te­li­za­ção, pa­ga­men­to de pro­pi­na, frau­des em li­ci­ta­ção e la­va­gem de di­nhei­ro. Ele te­ve 11,6 mi­lhões de eu­ros blo­que­a­dos em du­as con­tas que con­tro­la­va no Ban­co Ju­lius Ba­er, no Prin­ci­pa­do de Mô­na­co. Ze­la­da foi su­ces­sor de Nes­tor Cer­ve­ró - pre­so desde 14 de ja­nei­ro - na di­re­to­ria que era co­ta do PMDB no es­que­ma de lo­te­a­men­to po­lí­ti­co na es­ta­tal. O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral des­co­briu que Ze­la­da era con­tro­la­dor da con­ta em no­me da offsho­re Rock­fi­eld In­ter­na­ci­o­nal S.A. Nes­sa con­ta, a for­ça-ta­re­fa con­se­guiu, há um mês, blo­que­ar a mai­or par­te da for­tu­na não de­cla­ra­da de Ze­la­da: 11 mi­lhões de eu­ros. Em ou­tra con­ta aber­ta no mes­mo ban­co - es­ta no no­me de­le - ha­via mais 32 mil eu­ros. A or­dem de blo­queio da for­tu­na de Ze­la­da, em Mô­na­co, é a mes­ma que con­ge­lou os 20 mi­lhões de eu­ros que o ex-di­re­tor de Ser­vi­ços da Petrobras, Re­na­to Du­que, ten­tou ocul­tar, trans­fe­rin­do os va­lo­res da Suí­ça pa­ra o Prin­ci­pa­do, no fim de 2014. Na opi­nião do pro­cu­ra­dor Del­tan Dal­lag­nol, co­or­de­na­dor da for­ça-ta­re­fa, o en­ri­que­ci­men­to ilí­ci­to de­ve­ria ser clas­si­fi­ca­do co­mo cri­me. “Ho­je só po­de­mos acu­sar agen­tes pú­bli­cos por cor­rup­ção se ti­ver­mos pro­va do ato cor­rup­to. Não bas­ta pro­var que um fun­ci­o­ná­rio pú­bli­co, que sem­pre ga­nhou va­lor mo­de­ra­do, ao lon­go da his­tó­ria, tem zi­lhões de re­ais no ex­te­ri­or”, la­men­tou. /// Agên­cia Es­ta­do

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.