Pro­mes­sa do Verdão apos­ta na sim­pli­ci­da­de pa­ra evo­luir

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Da­ni­el Ba­tis­ta Da Agên­cia Es­ta­do

Com nú­me­ros im­pres­si­o­nan­tes na di­vi­são de ba­se, Gabriel Je­sus conquista es­pa­ço no pro­fis­si­o­nal Jo­ga­dor des­ta­ca apoio de ex­pe­ri­en­tes

O ata­can­te Gabriel Je­sus é um dos atle­tas mais co­men­ta­dos do atu­al elen­co do Palmeiras. Com nú­me­ros im­pres­si­o­nan­tes nas di­vi­sões de ba­se do clu­be, ele vai, pou­co a pou­co, ga­nhan­do seu es­pa­ço no time prin­ci­pal e cha­man­do a aten­ção do téc­ni­co Oswal­do de Oli­vei­ra e de seus com­pa­nhei­ros de equi­pe. Pa­ra o ga­ro­to, o se­gre­do do su­ces­so é ten­tar fa­zer o sim­ples.

No úl­ti­mo do­min­go, no jo­go con­tra o XV de Pi­ra­ci­ca­ba, o ter­cei­ro de­le pe­lo Palmeiras, Gabriel Je­sus che­gou a ter uma gran­de­o­por­tu­ni­da­de,mas­não­con­se­guiu fa­zer seu pri­mei­ro gol pe­la equi­pe pro­fis­si­o­nal. “Se fos­se na ba­se, eu te­ria dri­bla­do, mas es­tou me sol­tan­do ca­da dia mais. Acho que eu pre­fi­ro fa­zer o sim­ples e ob­je­ti­vo”, afir­mou o ga­ro­to, nes­ta quin­ta-fei­ra, em sua pri­mei­ra en­tre­vis­ta co­le­ti­va.

Sin­ce­ro, o ga­ro­to de 17 anos dis­se que es­tá an­si­o­so pe­lo pri­mei­ro gol pa­ra po­der re­tri­buir to­do o ca­ri­nho que tem re­ce­bi­do da tor­ci­da. “Fico tran­qui­lo em ques­tão da tor­ci­da e gos­to do apoio. Que­ro re­tri­buir is­so jo­gan­do e com gols. A tor­ci­da do Palmeiras é fan­tás­ti­ca e es­tou mui­to fe­liz por ves­tir es­sa ca­mi­sa. Pre­ten­de hon­rar o má­xi­mo que­pu­der”,co­men­tou.

Tí­mi­do, o ga­ro­to con­ta com o apoio dos com­pa­nhei­ros e is­so fa­ci­li­ta na rá­pi­da adap­ta­ção ao elen­co pro­fis­si­o­nal. “Sem­pre que pos­so, per­gun­to pa­ra eles (jo- ga­do­res mais ex­pe­ri­en­tes) o que eles pas­sa­ram. Me abro com eles pa­ra fa­lar. É im­por­tan­te. Che­guei de­pois da Co­pi­nha, tí­mi­do e eles abri­ram as por­tas pa­ra eu me sol­tar a ca­da dia”, ex­pli­cou.

Gabriel Je­sus fez três par­ti­das, mas ne­nhu­ma de­las co­mo ti­tu­lar. A ten­dên­cia é que ele te­nha mais opor­tu­ni­da­des nas pró­xi­mas ro­da­das, prin­ci­pal­men­te de­pois que o Palmeiras as­se­gu­rar a clas­si­fi­ca­ção pa­ra a pró­xi­ma fa­se do Campeonato Pau­lis­ta.

En­quan­to Gabriel Je­sus bri- lha e conquista seu es­pa­ço no Palmeiras, Val­di­via se­gue com o fu­tu­ro in­cer­to e en­vol­vi­do em po­lê­mi­cas. Nes­ta quin­ta-fei­ra, o pre­si­den­te Pau­lo No­bre pre­fe­riu ado­tar um dis­cur­so po­lí­ti­co ao fa­lar so­bre o meia e o fa­to de o jo­ga­dor ir de­fen­der a se­le­ção chi­le­na an­tes mes­mo de atu­ar pe­la equi­pe do Palmeiras na tem­po­ra­da. Pa­ra o dirigente, o atle­ta tem o di­rei­to de fa­zer su­as es­co­lhas e o clu­be tem que res­pei­tar su­as von­ta­des.

“Ele é um pro­fis­si­o­nal e tem o di­rei­to de fa­zer su­as es­co­lhas. Eu não co­men­to ati­tu­des que ele, even­tu­al­men­te, te­nha ti­do. Ele foi con­vo­ca­do pa­ra a se­le­ção e es­tá in­do re­pre­sen­tar o seu pais”, dis­se No­bre, em en­tre­vis­ta co­le­ti­va re­a­li­za­da nes­ta quin­ta-fei­ra em uma das uni­da­des da Fa­cul­da­de das Amé­ri­cas (FAM), on­de foi ofi­ci­a­li­za­da a em­pre­sa co­mo mais uma pa­tro­ci­na­do­ra na ca­mi­sa do clu­be.

Co­mo de pra­xe, o pre­si­den­te do Palmeiras dis­se que não co­men­ta­ria so­bre a ne­go­ci­a­ção pa­ra re­no­var con­tra­to com o jo­ga­dor.

—FO­TO: GEOVANI VE­LAS­QUEZ/AE

AN­SI­E­DA­DE Ata­can­te de 17 anos, que atu­ou três ve­zes na equi­pe prin­ci­pal, en­tran­do no de­cor­rer dos jo­gos, ad­mi­te que so­nha com o pri­mei­ro gol usan­do a ca­mi­sa al­vi­ver­de.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.