O ca­fé dos so­nhos

O Diario do Norte do Parana - - CULTURA - Ale­xan­dre Gai­o­to gai­o­to@odi­a­rio.com

A far­ma­cêu­ti­ca Ma­ri­na Ta­na­ka, 56, nas­ci­da em Be­la Vis­ta do Pa­raí­so (PR), vi­nha guar­dan­do seu so­nho há mui­tos anos. Tu­do o que ela qu­e­ria era abrir uma do­ce­ria, num lu­gar agra­dá­ve­le­com­cli­ma­fa­mi­li­ar,on­de­pu­des­se se de­di­car ao pre­pa­ro de bo­los e de do­ces. Du­ran­te to­da a vi­da, ela foi bus­can­do es­pe­ci­a­li­za­ções, bo­tan­do a mão na mas­sa em cur­sos em São Pau­lo, tes­tan­do su­as ex­pe­ri­ên­ci­as gas­tronô­mi­cas nos pa­ren­tes sor­tu­dos e em cli­en­tes da re­gião da Vi­la Madalena.

Em agos­to do ano pas­sa­do, ela de­ci­diu se mu­dar pa­ra Ma­rin­gá e abrir, por aqui, a ca­sa dos so­nhos. Mas pa­ra que o pla­no des­se cer­to, ela te­ria, ain­da, que in­ves­tir em ou­tras áre­as, ser­vin­do, tam­bém, cafés e sal­ga­dos, ex­pan­din­do o car­dá­pio que, ini­ci­al­men­te, se­ria vol­ta­do ape­nas aos bo­los e do­ces. Na Ave­ni­da Curitiba, o Opah Ca­fé nas­ceu, en­tão, co­mum­car­dá­pi­o­com­ple­to.

Aca­sa­pre­pa­ra15op­ções­de­be­bi­das quentes, co­mo o mo­ca de cho­co­la­te e o cho­co­la­te quen­te, e 10 va­ri­e­da­des de be­bi­das ge­la- das, co­mo o afo­ga­to (ca­fé es­pres­so com bo­la de sor­ve­te de creme e cal­da de cho­co­la­te) e o ca­puc­ci­no­ge­la­do.

Pa­ra co­mer, bo­los, tor­tas e bom­bons dão o tom ado­ci­ca­do da ca­sa. Em uma vi­si­ta, pro­va­mos a le­ve­za e o sa­bor do bo­lo na­ked ca­ke, pre­pa­ra­do sem co­ber­tu­ra e re­che­a­do com frutas (pês­se­go, uva, mo­ran­go e kiwi) e chan­tilly.

“Ti­ra­mos a co­ber­tu­ra pa­ra o bo­lo fi­car mais le­ve. Vo­cê con­se­gue sen­tir o sa­bor de ca­da fru­ta. Nos­so chan­tilly é fei­to com na­ta, não é ve­ge­tal. E to­dos os in­gre­di­en­tes que usa­mos são de pri­mei- ra”, des­cre­ve Ma­ri­na, res­pon­sá­vel pe­lo fei­to gas­tronô­mi­co.

Tam­bém faz fa­ma, por lá, o bo­lo red vel­vet, pre­pa­ra­do com su­co de be­ter­ra­ba com io­gur­te. Op­ções sem glú­ten, sem lac­to­se e ze­ro açú­car tam­bém com­põe­mo­car­dá­pi­o­a­do­ci­ca­do.

En­tre os sal­ga­dos, um empate téc­ni­co: o pos­to de car­ro-che­fe é dis­pu­ta­do pe­los qui­ches de shi­ta­ke ou alho po­ró e pe­las em­pa­das, dis­po­ní­veis nas ver­sões de fran­go, pal­mi­to, car­ne se­ca e fran­go­com­pal­mi­to­e­ca­tu­piry.

Apro­vei­tan­do a épo­ca da Pás­coa, a ca­sa es­tá com uma de­ze­na de ovos de cho­co­la­te 100% bel­ga. Al­guns ovos são ex­clu­si­vos. Op­ções tru­fa­das, re­che­a­das e per­so­na­li­za­das po­dem ser en­co­men­da­das.

—FO­TO: DI­VUL­GA­ÇÃO

LE­VE. O na­ked ca­ke: es­pe­ci­a­li­da­de do Opah Ca­fé

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.