IS­TO É ANA PAU­LA FER­NAN­DES

O Diario do Norte do Parana - - CULTURA -

“Re­al­men­te, dei­xar de ser cri­an­ça é di­fí­cil. Tu­do bem eu já iria com­ple­tar qu­a­tor­ze anos, quan­do me tor­nei ‘adul­ta’. Mas mes­mo as­sim é mui­to es­tra­nho, de um dia pa­ra o ou­tro vo­cê ver tu­do di­fe­ren­te. Eu só não sa­bia re­al­men­te, quem ti­nha mu­da­do. Eu ou o mundo? Tal­vez os dois. Já fa­zia um ano e meio que mi­nha mãe ha­via mor­ri­do. Mi­nha re­la­ção com Ge­ral­do não era das me­lho­res mas da­va pa­ra le­var na água mor­na, sem dis­cus­sões. Mi­nhas no­tas es­ta­vam até que bo­as. Ti­nha dois ami­gos, que as ve­zes iam em ca­sa, a Mar­ce­la e o Bruno. Eles me fa­zi­am com­pa­nhia, al­gu­mas ve­zes. Do mes­mo mo­do co­mo me in­ti­tu­lei “Ali­ce, ape­nas”. Ago­ra, me co­lo­co co­mo “A Ali­ce”, por que do ‘A’? Pa­rei de ver o mundo com olhos de cri­an­ça e me le­gi­ti­mei Mu­lher. O cui­da­do ob­ses­si­vo de Ge­ral­do por mim, já ha­via se tor­na­do ofen­si­vo. E de uma ho­ra pa­ra ou­tra ele ha­via se tor­na­do ciu­men­to, proi­biu que Bruno en­tras­se na ‘mi­nha ca­sa’ di­zia ele. /// Tre­cho do ro­man­ce “Após o Pon­to Fi­nal”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.