Mi­ni Co­o­per cres­ce e apa­re­ce

O Diario do Norte do Parana - - CLASSIDIÁRIO - Ra­fa­e­la Bor­ges Agên­cia Es­ta­do

O mundo mu­dou. En­quan­to no Bra­sil os car­ros de du­as por­tas dei­xa­ram de ter a pre­fe­rên­cia há mui­to tem­po, por cau­sa da ne­ces­si­da­de de re­du­zir as emis­sões de po­lu­en­tes os eu­ro­peus es­tão sen­do es­ti­mu­la­dos a com­par­ti­lhar seus veí­cu­los.

Es­te con­tex­to fez sur­gir al­go im­pro­vá­vel: pe­la pri­mei­ra vez, a Mi­ni tem um hat­ch de qua­tro por­tas, que co­me­ça a che­gar às con­ces­si­o­ná­ri­as do País com ta­be­la en­tre R$ 105.950, pa­ra a con­fi­gu­ra­ção Co­o­per, com mo­tor 1.5 tur­bo, de três ci­lin­dros e 136 cv, e R$ 139.950, pa­ra a Co­o­per S Top (2.0, qua­tro ci­lin­dros tur­bo de 192 cv). O câm­bio é au­to­má­ti­co de seis mar­chas.

O no­va­to tem um de­sa­fio igual­men­te iné­di­to. Vai con­cor­rer com os hat­ches mé­di­os “pre­mium” Au­di A3, Mer­ce­desBenz Clas­se A e BMW Sé­rie 1. Além da praticidade das por­tas extras, o Mi­ni ga­nhou es­pa­ço pa­ra aco­mo­dar bem até cin­co pes­so­as, se­gun­do in­for­ma­ções da mar­ca. Hou­ve, aliás, al­te­ra­ções no ban­co tra­sei­ro.

O ga­nho foi de 7,2 cen­tí­me­tros no en­tre-ei­xos e 1,6 cm na al­tu­ra. Cres­ce­ram o com­pri­men­to, as­sim co­mo o por­ta-ma­las, que fi­cou 30% mai­or. Na prá­ti­ca, du­as pes­so­as de até 1,90 metro de al­tu­ra con­se­guem mo­vi­men­tar bem as per­nas atrás. E sem ba­ter a ca­be­ça no te­to. Ago­ra dá pa­ra fa­zer vi­a­gens lon­gas sem so­fri­men­to.

Mas mes­mo ha­ven­do três apoi­os pa­ra ca­be­ça, o es­pa­ço no meio é li­mi­ta­do e os om­bros do ter­cei­ro pas­sa­gei­ro ficam ras­pan­do nos dos ou­tros dois. Além dis­so, o tú­nel cen­tral é al­to e, pa­ra pi­o­rar, há ali um gran­de por­ta-ob­je­tos. Ou se­ja: quem se sen­tar ali vi­a­ja­rá com as per­nas aber­tas, in­va­din­do o es­pa­ço dos que es­tão ao la­do.

Em to­das as ver­sões, a ca­bi­ne é bem aca­ba­da e mo­der­na, mes­mo sem abrir mão de ele­men­tos re­trô tí­pi­cos do car­ri­nho.

Nes­ta ter­cei­ra ge­ra­ção, uma boa no­vi­da­de é a po­si­ção do ve­lo­cí­me­tro, que foi des­lo­ca­do do pai­nel cen­tral pa­ra o qua­dro de ins­tru­men­tos. Is­so se tra­duz em evo­lu­ção em ter­mos de er­go­no­mia e se­gu­ran­ça.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.