Ten­das es­ti­mu­lam a lei­tu­ra

O Diario do Norte do Parana - - CULTURA - Naya­ra Spes­sa­to

Pro­je­to ide­a­li­za­do por es­cri­to­ras da ci­da­de pro­por­ci­o­na mo­men­tos de apren­di­za­do e di­ver­são, em pra­ça pú­bli­ca

Aque­le pro­gra­ma, de­se­ja­do por mui­tos, de po­der ler uma po­e­sia ou his­tó­ria sen­ta­do no gra­ma­do de uma pra­ça, já acon­te­ce aqui em Ma­rin­gá. As es­cri­to­ras Ve­ra Mar­gut­ti e Ân­ge­la Ra­ma­lho são as res­pon­sá­veis pe­lo Pro­je­to Ten­das Li­te­rá­ri­as, que tem por ob­je­ti­vo in­cen­ti­var a lei­tu­ra e a es­cri­ta, atra­vés de ati­vi­da­des com o uso de ma­te­ri­ais lú­di­cos e pe­da­gó­gi­cos.

To­dos os do­min­gos, na pra­ça em fren­te ao Par­que do In­gá, as es­cri­to­ras ofe­re­cem ofi­ci­nas de po­e­sia, con­ta­ção de his­tó­ri­as e ati­vi­da­des com pin­tu­ras e fan­to­ches.“Foium­gran­de­su­ces­so desde a inau­gu­ra­ção. Re­ce­be­mos flu­xo de cri­an­ças e até de adul­tos que já tem o há­bi­to de fre­quen­tar o es­pa­ço pa­ra as ati­vi­da­des fí­si­cas e apro­vei­ta­ram pa­ra par­ti­ci­par e in­te­ra­gir di­re­ta­men­te com ma­nu­sei­os de li­vros, tan­to in­fan­tis e ju­ve­nis, quan­to de po­e­si­as”, des­ta­ca Ve­ra.

No es­pa­ço, os visitantes en­con­tram as “Sa­co­las da Lei­tu­ra” que con­tém a bi­o­gra­fia, po­e­mas e ati­vi­da­des pe­da­gó­gi­cas so­bre al­gum es­cri­tor. Lem­bran­do que é pos­sí­vel co­nhe­cer obra de gran­des au­to­res bra­si­lei­ros, co­mo tam­bém de ma­rin­ga­en­ses que­se­des­ta­cam­na­li­te­ra­tu­ra.

“Eu ado­ro ler, por is­so to­do do­min­go pe­ço pa­ra mi­nha mãe me tra­zer aqui. Quan­do eu cres­cer que­ro ser es­cri­tor”, faz pla­nos o pe­que­no Arthur Silva Ya­e­do, de cin­co anos.

Col­cho­ne­tes, al­mo­fa­das, e me­sas e ca­dei­ras in­fan­tis com­põem o es­pa­ço. Pra­te­lei­ras de li­vros ficam ex­pos­tas pa­ra que as pes­so­as se sin­tam cha­ma­das à lei­tu­ra, pra que as­sim, o mo­men­to de apren­di­za­do se­ja pra­ze­ro­so.

“Mi­nha fi­lha es­tá en­can­ta­da com as ten­das. O tra­ba­lho das es­cri­to­ras é de ex­tre­ma im­por­tân­cia, pois além do in­cen­ti­vo à lei­tu­ra, nas ati­vi­da­des de pin­tu­ra, por exem­plo, se de­sen­vol­ve a co­or­de­na­ção,na­con­ta­ção­dehis­tó­ri­as a con­cen­tra­ção, co­mo tam­bém a opor­tu­ni­da­de de in­te­ra­gir com a cul­tu­ra”, en­fa­ti­za a ad­mi­nis­tra­do­ra, Re­na­ta Schen­dorf.

Ân­ge­la co­men­ta que as his­tó­ri­as con­ta­das, li­das e até can­ta­das ao rit­mo do vi­o­lão cha­mam a aten­ção de to­dos que tran­si­ta­ram por ali. “As pes­so­as não re­sis­tem,che­gam­mo­vi­dos­pe­la­cu­ri­o­si­da­de e vão pa­ran­do, sen­tan­do e aca­bam par­ti­ci­pan­do des­se mo­men­to lin­do da li­te­ra­tu­ra no cen­tro­da­nos­sa­ci­da­de­can­ção.”

Ou­tra ini­ci­a­ti­va das res­pon­sá- veis pe­lo pro­je­to é a “Po­e­sia na Ban­de­ja”, na qual são dis­tri­buí­dos cer­ca de 400 frag­men­tos de po­e­si­as, ao pú­bli­co que apro­vei­ta­o­do­min­go­pa­ra­pas­se­ar.

“Es­tas ten­das são fas­ci­nan­tes. É uma opor­tu­ni­da­de que as pes­so­as têm de dei­xar a in­ter­net de la­do e vi­ver a ex­pe­ri­ên­cia da lei­tu­ra em seu su­por­te mais tra­di­ci­o­nal, o li­vro”, con­ta a pro­fes­so­ra, Car­laNu­nesA­gos­ti­nho.

As es­cri­to­ras Ân­ge­la e Ve­ra es­tão fa­zen­do agen­da­men­tos pa­ra as cri­an­ças e ado­les­cen­tes que quei­ram de­cla­mar po­e­si­as ou con­tar his­tó­ri­as. É só ir até o es­pa­ço e in­for­mar o no­me do par­ti­ci­pan­te. As ten­das es­ta­rão mon­ta­das no Par­que do In­gá até o pri­mei­ro do­min­go do mês de maio. Quem não co­nhe­ce as ati­vi­da­des do Pro­je­to, ain­da es­tá em tem­po.

—FO­TO: IVA­NA MAR­TINS

CUL­TU­RA. Con­ta­ção de his­tó­ri­as com fan­to­ches conquista cri­an­ças e tam­bém adul­tos que pas­sei­am pe­lo Par­que.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.