Va­lor do FPM re­pas­sa­do aos mu­ni­cí­pi­os cai 45,5%

O Diario do Norte do Parana - - PARANÁ - Luiz de Car­va­lho car­va­lho@odi­a­rio.com

Em fe­ve­rei­ro fo­ram R$ 510 mil e, em mar­ço, R$ 277 mil pa­ra ci­da­des me­no­res Pre­fei­tos es­tão se mo­bi­li­zan­do pa­ra ir a Bra­sí­lia co­brar o go­ver­no fe­de­ral

A que­da no va­lor do Fun­do de Par­ti­ci­pa­ção dos Mu­ni­cí­pi­os (FPM) em mar­ço, em com­pa­ra­ção com fe­ve­rei­ro, de­ve­rá ser a tô­ni­ca da reu­nião que os pre­fei­tos re­a­li­za­rão ama­nhã, na As­so­ci­a­ção dos Mu­ni­cí­pi­os do Se­ten­trião Pa­ra­na­en­se (Amu­sep), em Ma­rin­gá.

Os pre­fei­tos es­pe­ra­vam que os mu­ni­cí­pi­os re­ce­be­ri­am um FPM com­pa­rá­vel ao de fe­ve­rei­ro, a pri­mei­ra par­ce­la de­po­si­ta­da pe­lo go­ver­no fe­de­ral no dia 10. Mas o va­lor foi 45,5% me­nor.

A pre­o­cu­pa­ção se de­ve ao fa­to de, his­to­ri­ca­men­te, o FPM é al­to nos pri­mei­ros me­ses do ano e so­fre que­da em ju­lho e agos­to. O to­tal re­pas­sa­do em fe­ve­rei­ro des­te ano já foi 3% in­fe­ri­or an­te o mes­mo mês do ano pas­sa­do e a ten­dên­cia é que a par­ce­la de mar­ço se­ja de pou­co mais da me­ta­de de fe­ve­rei­ro. “Des­ta vez, a que­da es­tá acon­te­cen­do já em mar­ço, não há si­nais de me­lho­ria pa­ra os pró­xi­mos me­ses, e desde já es­ta­mos pre­o­cu­pa­dos com a pos­si­bi­li­da­de de cair ain­da mais na vi­ra­da do pri­mei­ro pa­ra o se­gun­do se­mes­tre”, dis­se o pre­fei­to de Mu­nhoz de Mel­lo, Ge­ral­do Gomes, o Ge­ra, (PMDB).

A As­so­ci­a­ção dos Mu­ni­cí­pi­os do Pa­ra­ná (AMP) vai co­me­çar nos pró­xi­mos di­as a or­ga­ni­zar uma vi­a­gem dos pre­fei­tos pa­ra­na­en­ses a Bra­sí­lia (DF) pa­ra, com seus co­le­gas dos de­mais Es­ta­dos, co­brar do go­ver­no fe­de­ral pro­vi­dên­ci­as pa­ra re­cu­pe­rar o va­lor do FPM, que é a prin­ci­pal trans­fe­rên­cia da União pa­ra os mu­ni­cí­pi­os e, pa­ra al­gu­mas ci­da­des, pra­ti­ca­men­te a úni­ca fon­te de ren­da. “Não po­de­mos ter ilu­sões quan­to ao au­men­to por­que ele de­pen­de­rá do aque­ci­men­to da eco­no­mia, o que não es­tá acon­te­cen­do”, diz o pre­si­den­te da AMP, Luiz Lá­za­ro Sor­vos (PDT), pre­fei­to de No­va Olím­pia.

Pa­ra ele, a atu­al for­ma de trans­fe­rên­cia de re­cur­sos é in­jus­ta com os mu­ni­cí­pi­os. “As pre­fei­tu­ras re­ce­bem de vol­ta ape­nas 23,5% do que é ar­re­ca­da­do por meio do Im­pos­to so­bre Pro­du­tos In­dus­tri­a­li­za­dos (IPI) e Im­pos­to de Ren­da (IR), que são a ba­se do FPM, ao pas­so que as con­tri­bui­ções mais sig­ni­fi­ca­ti­vas não fa­zem par­te do bo­lo que for­ma o FPM e as­sim os mu­ni­cí­pi­os não são be­ne­fi­ci­a­dos.”

Em San­ta Inês, mu­ni­cí­pio de 1,8 mil ha­bi­tan­tes (a 100 km de Ma­rin­gá, o pre­fei­to Marcel Re­go­vi­chi, o Cia (PSD), con­si­de­ra-se de mãos ata­das di­an­te da que­da do FPM. Se­gun- do ele, o re­cur­so fe­de­ral é a úni­ca fon­te de ren­da do mu­ni­cí­pio e de­ve­rá ser su­fi­ci­en­te ape­nas pa­ra co­brir a folha de pa­ga­men­to do ser­vi­do­res. A pre­fei­tu­ra te­rá di­fi­cul­da­des pa­ra pa­gar ener­gia elé­tri­ca e te­le­fo­ne, com­prar com­bus­tí­vel pa­ra veí­cu­los e má­qui­nas e já es­tão des­car­ta­dos tra­ba­lhos co­mo con­ser­va­ção de es­tra­das e cons­tru­ção de pon­tes. “Quan­do mal con­se­gui­mos aten­der o com­pro­mis­so com a folha, o mu­ni­cí­pio fi­ca im­pos­si­bi­li­ta­do até de re­ce­ber re­cur­sos fe­de­rais ou es­ta­du­ais por­que não tem co­mo dar a con­tra­par­ti­da”, diz o se­cre­tá­rio de Fi­nan­ças de Fló­ri­da, Jo­sé Luiz de Oli­vei­ra.

Os mu­ni­cí­pi­os com me­nos de 10 mil ha­bi­tan­tes, que cor­res­pon­dem a mais da me­ta­de dos mem­bros da Amu­sep, re­ce­be­ram R$ 510 mil na par­ce­la pa­ga no dia 10 de fe­ve­rei­ro. Em mar­ço, es­tas mes­mas ci­da­des re­ce­be­ra­ma­pe­nasR$277mil.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.