Pos­tos de saú­de vão co­le­tar pro­vas

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM -

O go­ver­no fe­de­ral anun­ci­ou na quar­ta-fei­ra no­vas di­re­tri­zes pa­ra a or­ga­ni­za­ção e a in­te­gra­ção do aten­di­men­to às ví­ti­mas de vi­o­lên­cia se­xu­al por pro­fis­si­o­nais de se­gu­ran­ça pú­bli­ca e do Sis­te­ma Úni­co de Saú­de (SUS). A ideia é que o re­gis­tro de in­for­ma­ções e a co­le­ta de pro­va pas­sem a ser fei­tos du­ran­te o aten­di­men­to pres­ta­do em uni­da­des de saú­de às ví­ti­mas de vi­o­lên­cia se­xu­al. Des­sa for­ma, o exa­me não se­rá fei­to mais de for­ma ex­clu­si­va por uni­da­des do Ins­ti­tu­to Mé­di­co-Le­gal (IML).

De acor­do com o mi­nis­tro da Saú­de, Arthur Chi­o­ro, o ob­je­ti­vo do­go­ver­noé­tor­na­ro­a­ten­di­men­to mais hu­ma­ni­za­do, de mo­do a re­du­zir a ex­po­si­ção da pes­soa que so­freu a vi­o­lên­cia, evi­tan­do que a ví­ti­ma se­ja sub­me­ti­da a di­ver­sos pro­ce­di­men­tos. “Uma vez a mu­lher fa­zen­do a de­nún­cia ou o bo­le­tim de ocor­rên­cia e ne­ces­si­tan­do des­ses ma­te­ri­ais, des­sas in­for­ma­ções, não há ne­ces­si­da­de de se re­pe­tir o exa­me e sub­me­ter aque­la mu­lher aos mes­mos­pro­ce­di­men­tos”,ex­pli­cou.

Chi­o­ro des­ta­cou, en­tre­tan­to, que a pas­ta ain­da pre­ci­sa ha­bi­li­tar os ser­vi­ços de aten­ção a mu­lhe­res ví­ti­mas de vi­o­lên­cia, fa­zer a for­ma­ção dos pro­fis­si­o­nais de saú­de e es­ta­be­le­cer as nor­mas téc­ni­cas que vão dis­ci­pli­nar co­mo se­rão fei­tos o aten­di­men­to, a co­le­ta e o ar­ma­ze­na­men­to de ves­tí­gi­os. Atu­al­men­te, seis Es­ta­dos ofe­re­cem es­se ti­po de ser­vi­ço por meio de pac­tu­a­ção lo­cal: Ama­zo­nas, Mi­nas Ge­rais, Pa­ra­ná, Rio Gran­de do Sul, San­taCa­ta­ri­na­eSãoPau­lo.

A se­cre­tá­ria na­ci­o­nal de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, Re­gi­na Mi­ki, res­sal­tou que a aná­li­se dos ves­tí­gi­os em­ca­sos­de­vi­o­lên­ci­a­se­xu­al­con­ti­nu­a­rá sen­do fei­ta por um pe­ri­to do Ins­ti­tu­to Mé­di­co-Le­gal. “O que va­mos ter é uma mai­or ca­pi­la­ri­da­de na co­le­ta de ves­tí­gi­os”, afir­mou. “O que nós qu­e­re­mos é e hu­ma­ni­zar es­se aten­di­men­to”, des­ta­cou. ///Agên­ci­aB­ra­sil “Ele me tran­cou no quar­to, ba­tia na mi­nha ca­ra de um jei­to que não dei­xa­va ro­xo, mas que cor­tou to­do o meu lá­bio por den­tro. Ten­tei sair cor­ren­do, ele pu­xou meu bra­ço e cau­sou uma le­são. De­pois des­se dia, eu dei um bas­ta”, con­ta Pau­la, no­me fic­tí­cio pa­ra uma his­tó­ria re­al.

O ra­paz, ape­ga­do a Deus e en­vol­vi­do na igre­ja, de­pois de se re­cu­pe­rar das dro­gas, não da­va si­nais de que era vi­o­len­to. Aos pou­cos, a ami­za­de se tor­nou um re­la­ci­o­na­men­to e eles pas­sa­ram a mo­rar jun­tos, na ca­sa de­la, com mais três fi­lhos. “Com o tem­po, co­me­çou a tor­tu­ra psi­co­ló­gi­ca. Ele me vi­gi­a­va, acom­pa­nha­va to­dos os meus ho­rá­ri­os e in­ven­ta­va que eu es­ta­va train­do”, re­cor­da.

O ho­mem, que na fren­te dos ou­tros­pa­re­ci­au­me­xem­plo,den­tro de qua­tro pa­re­des se trans­for­ma­va. “Che­gou em um pon­to em que a tor­tu­ra psi­co­ló­gi­ca era tan­ta que ele fa­lou que ia ma­tar os meus fi­lhos, pen­du­rar a ca­be­ça de­les no por­tão e me dei­xar na ca­dei­ra de ro­das pa­ra con­tar a his­tó­ria”, de­sa­ba­fa.

No dia se­guin­te à agres­são, ela pro­cu­rou a de­le­ga­cia de­pois de ir ao mé­di­co. Pau­la ven­ceu o me­do e não se dei­xou calar. Ele se­quer com­pa­re­ceu a uma au­di­ên­cia no Fó­rum, mas tam­bém não mais ator­men­tou a vi­da de­la. “Qua­se dois anos de­pois nos en­con­tra­mos na rua. Ele me pe­diu per­dão, eu per­do­ei e dei­xei cla­ro que não o qu­e­ria por per­to”. Ele res­pei­tou e a vi­da se­guiu.

Ho­je, ela ain­da sen­te di­fi­cul­da­de em ter um no­vo re­la­ci­o­na­men­to. Na­mo­ra, mas não mo­ra jun­to. Pa­ra su­pe­rar, ape­gou-se a Deus - o de ver­da­de, não o do agres­sor. “Eu sen­ti que eu ti­nha que con­ti­nu­ar mi­nha vi­da in­de­pen­den­te de qual­quer coi­sa. E di­go pa­ra quem es­tá pas­san­do pe­lo mes­mo que eu: de­nun­cie a par­tir do pri­mei­ro si­nal. A gen­te não­sa­be­quem­são­as­pes­so­as.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.