Pro­mo­tor afir­ma que co­pi­lo­to der­ru­bou avião

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Da Re­da­ção, com Agên­ci­as

De acor­do com gra­va­ções ex­traí­das da cai­xa-pre­ta, An­dre­as Lu­bitz, es­ta­va so­zi­nho­na­ca­bi­ne­de­co­man­do e agiu de for­ma de­li­be­ra­da.

A que­da do Air­bus A320, da com­pa­nhia Germanwings, foi pro­vo­ca­da pe­lo co­pi­lo­to An­dre­as Lu­bitz, 28 anos. A afir­ma­ção é do pro­mo­tor de Mar­se­lha, na Fran­ça, Bri­ce Ro­bin. “Ele jo­gou a ae­ro­na­ve con­tra uma mon­ta­nha nos Al­pes fran­ce­sas in­ten­ci­o­nal­men­te”,re­ve­lou­on­tem.

De acor­do com ele, o co­man­dan­te dei­xou a ca­bi­ne de co­man­do, su­pos­ta­men­te, pa­ra ir ao ba­nhei­ro, e não con­se­guiu vol­tar ao lo­cal. Nes­se meio tem­po, des­ta­cou Ro­bin, o co­pi­lo­to ini­ci­ou a des­ci­da do avião, “ma­nu­al e in­ten­ci­o­nal­men­te”.

A in­for­ma­ção foi re­ti­ra­da da cai­xa-pre­ta, com as gra­va­ções de voz da ca­bi­ne. Ro­bin res­sal­tou, no en­tan­to, que o co­pi­lo­to fi­cou mu­do, de­pois de o ca­pi­tão ter dei­xa­do o cock­pit. “Hou­ve um si­lên­ci­o­ab­so­lu­to”,acres­cen­tou.

Nos mi­nu­tos fi­nais da des­ci- da do avião, ba­ru­lho de ba­ti­das con­tra a por­ta po­de ser ou­vi­do na gra­va­ção, en­quan­to o alar­me so­a­va,co­men­tou­o­pro­mo­tor.

Na ci­da­de ale­mã de Mon­ta­baur, co­nhe­ci­dos de Lu­bitz dis­se­ram que ele es­ta­va per­to de com­ple­tar 30 anos e que não de­mons­trou si­nais de de­pres­são, quan­do foi vis­to, no ano pas­sa­do, épo­ca em que re­no­vou a li­cen­ça de pi­lo­to de pla­na­dor. “Ele es­ta­va fe­liz com o em­pre­go na Germanwings e es­ta­va in­do bem”, dis­se Pe­ter Ru­ec­ker, mem­bro do clu­be de pla­na­do­res, que viu Lu­bitz apren­der a vo­ar.

Lu­bitz ob­te­ve a li­cen­ça de pi­lo­to de pla­na­dor quan­do era ado­les­cen­te e foi acei­to no pro­gra­ma de trei­na­men­to de pi­lo­tos da Lufthan­sa, após con­cluir os es­tu­dos em uma di­fí­cil es­co­la pre­pa­ra­tó­ria, dis­se Ru­ec­ker. Ele des­cre­veu Lu­bitz co­mo um jovem“qui­e­to”,ma­sa­mi­gá­vel.

O Air­bus A320, que fa­zia a ro­ta Bar­ce­lo­na-Düs­sel­dorf, co­me­çou a des­cer da al­ti­tu­de de cru­zei­ro, de­pois de per­der con­ta­to de rá­dio com o con­tro­le em ter­ra e se cho­cou con­tra uma mon­ta­nha na ma­nhã des­ta ter­ça-fei­ra, ma­tan­do­to­da­sas150­pes­so­as­que­es- As for­ças de se­gu­ran­ça ale­mãs não têm in­dí­ci­os de que o co­pi­lo­to, que in­ves­ti­ga­do­res franceses afir­mam ter, de­li­be­ra­da­men­te, der­ru­ba­do o avião da Germanwings nes­ta ter­ça-fei­ra, ti­ves­se an­te­ce­den­tes ter­ro­ris­tas, afir­mou, on­tem, o mi­nis­tro do In­te­ri­or alemão Tho­mas de Mai­ziè­re. Ele dis­se que a Lufthan­sa tam­bém não des­co­briu na­da a res­pei­to nas ve­ri­fi­ca­ções re­gu­la­res de se­gu­ran­ça com o co­pi­lo­to. ta­va­ma­bor­do.

A Lufthan­sa não iden­ti­fi­cou os pi­lo­tos, mas dis­se que o co­pi­lo­to pas­sou in­te­grar o qua­dro da Germanwings em se­tem­bro de 2013, lo­go de­pois de con­cluir o trei­na­men­to. Ele ti­nha 630ho­ras­de­voo.

O ca­pi­tão ti­nha mais de 6 mil ho­ras de voo e era pi­lo­to da com­pa­nhia desde maio de 2014. Ele já ha­via tra­ba­lha­do na Lufthan­sa e na Con­dor, se­gun­do in­for­ma­ções­da­pró­pri­aLufthan­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.