Chi­o­ro vê ‘aten­ta­do’ ao Mais Mé­di­cos

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Fe­li­pe Wer­neck Agên­cia Es­ta­do —FO­TO: DOU­GLAS MAR­ÇAL

Mi­nis­tro re­a­ge a pro­je­to pa­ra anu­lar con­vê­nio com a Opas Pro­pos­ta do PSDB ale­ga que é pre­ci­so trans­pa­rên­cia no acor­do

O mi­nis­tro da Saú­de, Arthur Chi­o­ro, afir­mou, on­tem, que a de­ci­são da li­de­ran­ça do PSDB no Se­na­do de pro­por de­cre­to le­gis­la­ti­vo pa­ra anu­lar con­vê­nio que per­mi­te a atu­a­ção de 11.487 pro­fis­si­o­nais cu­ba­nos no Mais Mé­di­cos tem “mo­ti­va­ção po­lí­ti­ca” e re­pre­sen­ta um “aten­ta­do con­tra a po­pu­la­ção”. Já o lí­der tu­ca­no no Se­na­do, Cás­sio Cu­nha Li­ma (PSDBPB), dis­se que o par­ti­do não quer aca­bar com pro­gra­ma, “mas com a frau­de”.

“É la­men­tá­vel. Na prá­ti­ca, aca­ba com o Mais Mé­di­cos. Aque­les que di­zi­am nas elei­ções pas­sa­das que não aca­ba­ri­am com o pro­gra­ma ago­ra mos­tram a ver­da­dei­ra fa­ce”, des­ta­cou Chi­o­ro. O pro­je­to de de­cre­to foi apre­sen­ta­do por Cu­nha Li­ma e pe­lo tam­bém se­na­dor e vi­ce-lí­der do par­ti­do, Aloy­sio Nu­nes Fer­rei­ra (PSDB-SP).

“Ques­ti­o­nar a re­la­ção do Bra­sil com uma ins­ti­tui­ção cen­te­ná­ria co­mo é a Or­ga­ni­za­ção Pan-ame­ri­ca­na de Saú­de (Opas), bra­ço da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al de Saú­de, e tor­nar nu­lo o con­vê­nio que per­mi­te que mais de 11,4 mil mé­di­cos cu­ba­nos pos­sam atu­ar na re­gião de flo­res­ta, al­dei­as in­dí­ge­nas, qui­lom­bo­las, se­miá­ri­do, nas re­giões mais crí­ti­cas do País é um aten­ta­do con­tra a po­pu­la­ção bra­si­lei­ra. Aliás, con­tra as pró­pri­as pre­fei­tu­ras do PSDB, já que 65% de­las par­ti­ci- pam do Mais Mé­di­cos”, res­sal­tou o mi­nis­tro.

Nes­ta quin­ta-fei­ra, Chi­o­ro se reu­niu com o pre­si­den­te do Se­na­do, Re­nan Ca­lhei­ros (PMDB), e o vi­ce-pre­si­den­te, Jor­ge Vi­a­na (PT). “To­do mundo pre­ci­sa sa­ber o que acon­te­ce se es­se pro­je­to for apro­va­do. Creio que não se­rá, por­que no Se­na­do há com­pro­mis­so com a aten­ção bá­si­ca”, afir­mou.

O mi­nis­tro acres­cen­tou que a apro­va­ção im­pli­ca­ria no fim ime­di­a­to do con­tra­to com os 11,4 mil mé­di­cos cu­ba­nos. Se­gun­do Chi­o­ro, o Mais Mé­di­cos per­mi­tiu que 63 mi­lhões de pes­so­as ti­ves­sem aces­so ao aten­di­men­to mé­di­co.

Se­gun­do Chi­o­ro, mé­di­cos bra­si­lei­ros ti­ve­ram pri­o­ri­da­de pa­ra es­co­lher as pri­mei­ras va­gas do pro­gra­ma e fo­ram pa­ra gran­des ci­da­des e ca­pi­tais. “São mais de 20 na­ci­o­na­li­da­des. Os cu­ba­nos fo­ram os úl­ti­mos e fi­ca­ram nos lu­ga­res de di­fí­cil aces­so, em ci­da­des que nun­ca ti­ve­ram mé­di­co.”

Crí­ti­ca

O ob­je­ti­vo do de­cre­to ela­bo­ra­do pe­lo PSDB é anu­lar o con­tra­to do Bra­sil com a Opas, sob ale­ga­ção de que “não se tra­ta de ter­mo de ajus­te ou de cooperação téc­ni­ca, mas de ver­da­dei­ro acor­do bi­la­te­ral com o ob­je­ti­vo de trans­fe­rir di­nhei­ro à di­ta­du­ra cu­ba­na”.

O lí­der do PSDB no Se­na­do afir­mou que o par­ti­do “não quer aca­bar com o Mais Mé­di­cos, mas com a frau­de”. “É la­men­tá­vel que se use a Opas co­mo la­ran­ja. O que o mi­nis­tro de­ve fa­zer é com­pa­re­cer à Co­mis­são de Re­la­ções Ex­te­ri­o­res pa­ra es­cla­re­cer co­mo um acor­do in­ter­na­ci­o­nal ocor­re sem anuên­cia do Con­gres­so. Qu­e­re­mos trans­pa­rên­cia”, afir­mou Cu­nha Li­ma. O pro­fes­sor ti­tu­lar de Éti­ca e Fi­lo­so­fia Po­lí­ti­ca na Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo (USP), Re­na­to Ja­ni­ne Ri­bei­ro, vai su­ce­der Cid Gomes no Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC) e ex-de­pu­ta­do Edi­nho Silva vai as­su­mir a Se­cre­ta­ria de Comunicação Social da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca, no lu­gar de Tho­mas Trau­mann. Os no­mes dos no­vos ti­tu­la­res das pas­tas fo­ram anun­ci­a­dos, on­tem, em no­tas ofi­ci­ais da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca. A pos­se de Edi­nho es­tá mar­ca­da pa­ra a pró­xi­ma ter­ça­fei­ra. A de Re­na­to Ja­ni­ne pa­ra o pró­xi­mo dia 6.

Silva foi te­sou­rei­ro da cam­pa­nha à re­e­lei­ção da pre­si­den­ta Dil­ma Rous­seff, no ano pas­sa­do, e é pre­si­den­te do PT, em São Pau­lo. So­ció­lo­go e pro­fes­sor, é gra­du­a­do em Ci­ên­ci­as So- ci­ais na Unesp de Ara­ra­qua­ra e mes­tre em En­ge­nha­ria de Pro­du­ção pe­la Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral de São Car­los. Nas­ci­do em Pon­tes Ges­tal, na re­gião de São Jo­sé do Rio Pre­to, Silva cons­truiu car­rei­ra po­lí­ti­ca em Ara­ra­qua­ra, on­de foi ve­re­a­dor e pre­fei­to por dois man­da­tos (de 2000 a 2008). Tam­bém foi de­pu­ta­do es­ta­du­al de 2011 a 2015.

Edu­ca­dor

Re­na­to Ja­ni­ne foi di­re­tor de ava­li­a­ção da Ca­pes, en­tre 2004 e 2008. É dou­tor em Fi­lo­so­fia, pe­la USP, e mes­tre em Fi­lo­so­fia, pe­la Sor­bon­ne,naF­ran­ça.

Re­na­to Ja­ni­ne foi um dos pri­mei­ros no­mes es­pe­cu­la­dos pa­ra as­su­mir o MEC, quan­do se re­ve­lou a in­ten­ção de a pre­si­den­te de op­tar por um per­fil de um edu­ca­dor, mais téc­ni­co, e não por um po­lí­ti­co pa­ra a pas­ta. Au­tor de 18 li­vros, ga­nhou o Prê­mio Ja­bu­ti, na ca­te­go­ria de En­sai­os, em 2001.

LUZ. Com o pro­gra­ma, 63 mi­lhões de pes­so­as ti­ve­ram aces­so ao aten­di­men­to mé­di­co.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.