Pron­to há um ano, IML não tem pra­zo pa­ra fun­ci­o­nar

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Le­o­nar­do Fi­lho le­o­nar­do­fi­lho@odi­a­rio.com

Pron­to desde mar­ço do ano pas­sa­do, o no­vo pré­dio do Ins­ti­tu­to Mé­di­co Le­gal (IML) de Ma­rin­gá ain­da não tem da­ta pa­ra ser en­tre­gue. Fal­tam desde mo­bí­li­as pa­ra o se­tor ad­mi­nis­tra­ti­vo a câ­ma­ras frias e ma­te­ri­ais con­si­de­ra­dos bá­si­cos pa­ra o tra­ba­lho de pe­ri­tos e le­gis­tas. A Se­cre­ta­ria do Es­ta­do da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca (Sesp) in­for­mou des­ta vez que os equi­pa­men­tos es­tão em ‘fa­se de aqui­si­ção’, mas o edi­tal pa­ra a com­pra­se­quer­foi­a­ber­to.

De acor­do com a as­ses­so­ria de im­pren­sa da se­cre­ta­ria, a ex­pec­ta­ti­va é de que “nas pró­xi­mas se­ma­nas de­ve ser lan­ça­da a li­ci­ta­ção pa­ra com­pra das câ­ma­ras frias”. Com es­se im­pas­se, a Sesp in­for­mou ser im­pos­sí­vel es­ta­be­le­cer uma da­ta pa­ra a inau­gu­ra­ção­da­no­va­se­de.

As con­sequên­ci­as des­se im­bró­glio são o aten­di­men­to pre­cá­rio à po­pu­la­ção e es­pa­ço ina­de­qua­do pa­ra um tra­ba­lho de pe­rí­ci­as em ca­dá­ve­res. Por re­ceio de re­pre­sá­li­as e san­ções ad­mi­nis­tra­ti­vas, fun­ci­o­ná­ri­os do ór­gão evi­tam co­men­tar o pro­ble­ma, mas quem ne­ces­si­ta de aten­di­men­to no lo­cal re­cla­ma, prin­ci­pal­men­te da pre­ca­ri­e­da­de do pré­dio. “Já não é agra­dá­vel pi­sar em um IML, ain­da mais nes­se que es­tá nu­ma con­di­ção bem com­pli­ca­da. Se tem mui­ta gen­te aqui den­tro, nós pre­ci­sa­mo­ses­pe­rar­do­la­do­de­fo­ra­no­sol ou­na­chu­va”,re­cla­mou­a­do­na­de ca­saNei­deGon­çal­ves,que­a­com- pa­nha­va uma so­bri­nha em um exa­me de cor­po de de­li­to. “É uma ver­go­nha uma ci­da­de co­mo Ma­rin­gá ter um pré­dio des­ses. Fal­ta de res­pei­to. Os fun­ci­o­ná­ri­os até se es­for­çam pa­ra aten­der bem, mas é com­pli­ca­do fi­car num pré- dio des­ses”, cri­ti­cou o ven­de­dor Marcelo Ro­dri­gues Sou­za, que es­ta­va com um tio que foi ao lo­cal pa­ra fa­zer o re­co­nhe­ci­men­to de um­ca­dá­ver.

Obra

O no­vo pré­dio do IML co­me­çou a ser cons­truí­do em ju­lho de 2012. O imó­vel, lo­ca­li­za­do na rua Dom Pe­dro I, Vi­la Ipi­ran­ga, re­gião les­te da ci­da­de, e con­ta com dois pa­vi­men­tos. No tér­reo são 970 me­tros qua­dra­dos de área. O lo­cal tem um au­di­tó­rio, sa­guão, sa­la de es­tar, ca­pe­la, ba­nhei­ros, sa­las de raio-x, ar­qui­vos, aten­di­men­to e co­le­ta, qua­tro con­sul­tó­ri­os,sa­las­de­re­pou­so­pa­ra­a­e­qui­pe de plan­tão, re­cep­ção e área de ne­cróp­sia. O pa­vi­men­to su­pe­ri­or, que tem 345 me­tros qua­dra­dos de área cons­truí­da, es­tá des- ti­na­da ao se­tor ad­mi­nis­tra­ti­vo e la­bo­ra­tó­ri­os. O es­ta­ci­o­na­men­to tem 12 va­gas pa­ra o pú­bli­co e 7 pa­ra fun­ci­o­ná­ri­os. A obra de­ve­ria ser en­tre­gue em 2013, mas hou­ve­a­tra­sos.

Ve­lho

Nes­te ano, o pré­dio atu­al com­ple­ta 40 anos de inau­gu­ra­ção. Foi cons­truí­do ori­gi­nal­men­te pa­ra abri­gar uma ca­pe­la mortuária, mas à épo­ca pre­ci­sou ser adap­ta­do pa­ra re­ce­ber o IML. Em 2011, uma auditoria do Tri­bu­nal de Con­tas do Es­ta­do (TCE) mos­trou que o pré­dio de Ma­rin­gá es­ta­va em uma das con­di­ções mais crí­ti­cas e caó­ti­cas do Pa­ra­ná. Du­ran­te auditoria, os fis­cais en­con­tra­ram ga­tos e ra­tos no pré­dio. O es­pa­ço ope­ra sem li­cen­ça am­bi­en­tal e al­va­rá­de­fun­ci­o­na­men­to.

Se­rão­doi­sem­pre­en­di­men­tos co­ma­ban­dei­raI­bisSty­le, daRe­deAc­cor;um­se­rá cons­truí­do­e­ou­tro,que­já exis­te,reformulado.

A re­de ho­te­lei­ra ma­rin­ga­en­se te­rá mais dois ho­téis de lu­xo Ibis Sty­le, da Re­de Ac­cor, até 2017. Um se­rá cons­truí­do pró­xi­mo ao Par­que de Ex­po­si­ções e ou­tro, no cen­tro da ci­da­de, já exis­te com ou­tro no­me, mas se­rá to­tal­men­te re­for­ma­do pa­ra o no­vo pa­drão. A in­for­ma­ção foi con­fir­ma­da por um dos in­ves­ti­do­res, que pre­fe­riu não ser iden­ti­fi­ca­do.

Se­gun­do ele, que ain­da não po­de dar mui­tos de­ta­lhes, se­rão ho­téis de mé­dio por­te com até 80 apar­ta­men­tos. “Em bre­ve po­de­re­mos dar mais in­for­ma­ções so­bre os lo­cais dos em­pre­en­di­men­tos. No mo­men­to, o con­tra­to­no­sim­pe­de­de­a­nun­ciá-lo­so­fi­ci­al­men­te”, ex­pli­ca.

A ci­da­de já con­ta com dois ho­téis da re­de. No en­tan­to, ne­nhum de­les são da ca­te­go­ria mais lu­xu­o­sa. “Ho­je em dia é di­fí­cil tra­ba­lhar no se­tor ho­te­lei­ro sem gran­des par­ce­ri­as, que nos per­mi­tem ofe­re­cer mais ser­vi­ços aos cli­en­tes”, con­ta o in­ves­ti­dor.

Ho­je, Ma­rin­gá con­ta com cer­ca de 4.500 lei­tos de hotel, desde os mais sim­ples aos mais so­fis­ti­ca­dos. Além do pú­bli­co re­gu­lar, o Ma­rin­gá e Re­gião Con­ven­ti­on & Vi­si­tors Bu­re­au in­for­ma que a ca­pa­ci­da­de de aten­di­men­to pa­ra even­tos es­po­rá­di­cos é de apro­xi­ma­da­men­te 2 mil lei­tos.

No­va se­de vai ofe­re­cer me­lho­res con­di­ções de tra­ba­lho pa­ra pe­ri­tos e con­for­to ao pú­bli­co Pré­dio ve­lho, on­de fun­ci­o­na o ór­gão, é pe­que­no e es­tá defasado

—FO­TOS: RI­CAR­DO LO­PES

PRE­SEN­TE. Se­de atu­al foi er­gui­da há 40 anos pa­ra abri­gar ca­pe­la.

FU­TU­RO. No­va se­de do IML de Ma­rin­gá se­rá mo­der­na e te­rá equi­pa­men­tos no­vos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.