Dis­cus­são so­bre au­men­to de sa­lá­rio res­sur­ge na Câ­ma­ra

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Eder­son Hi­sing eder­son@odi­a­rio.com

Três ve­re­a­do­res ga­ran­tem que pro­je­to, ain­da não pro­to­co­la­do, tra­ta do as­sun­to Sub­sí­dio é de R$ 7,2 mil. Uma pos­si­bi­li­da­de é equi­pa­rar ao de se­cre­tá­rio: R$ 11,1 mil

As dis­cus­sões so­bre o au­men­to do va­lor do sub­sí­dio dos ve­re­a­do­res de Ma­rin­gá, que ho­je é de R$ 7.271,91, co­me­çam a res­sur­gir na Câ­ma­ra. O Diá­rio apu­rou com três par­la­men­ta­res que um pro­je­to, ain­da não pro­to­co­la­do, tra­ta de in­cre­men­to subs­tan­ci­al dos­ven­ci­men­tos.

Há 10 anos, ou se­ja, há du­as le­gis­la­tu­ras e meia, os ve­re­a­do­res de Ma­rin­gá não apro­vam al­ta do sub­sí­dio men­sal, que se­ria equi­pa­ra­do ao de se­cre­tá­rio mu­ni­ci­pal. De lá pa­ra cá, es­tão sen­do fei­tas ape­nas as cor­re­ções anu­ais co­mo ba­se no ín­di­ce ofi­ci­al de in­fla­ção.

A re­por­ta­gem con­ver­sou com os 15 ve­re­a­do­res ma­rin­ga­en­ses e oi­to afir­ma­ram ser con­trá­ri­os à pro­pos­ta, três se de­cla­ra­ram a fa­vor, ou­tros três dis­se­ram es­tar in­de­ci­sos, aguar­dan­do um po­si­ci­o­na­men­to do par­ti­do e um não foi­en­con­tra­do­pa­ra­o­pi­nar.

Com os des­con­tos, o sub­sí­dio do par­la­men­tar ma­rin­ga­en­se che­ga a R$ 5,8 mil. Ape­nas o pre­si­den­te da Câ­ma­ra ga­nha mais, R$ 10.907,87, sem os des­con­tos. Con­for­me a Cons­ti­tui­ção Fe­de­ral, o sub­sí­dio dos ve­re­a­do­res com po­pu­la­ção en­tre 300 mil e 500 mil ha­bi­tan­tes, po­de ser de até 60% do va­lor pa­go aos de­pu­ta­dos es­ta­du­ais, que é de R$ 25,3 mil. Por­tan­to, em Ma­rin­gá o ven­ci­men­to de um ve­re­a­dor po­de­ria che­gar a R$ 15,1 mil.

O as­sun­to res­sur­ge em meio às dis­cus­sões do au­men­to de va­gas no Le­gis­la­ti­vo. Dois te­mas di­fí­ceis de se­rem tra­ta­dos, prin­ci­pal­men­te por con­ta da pres­são po­pu­lar que re­cai so­bre a clas­se po­lí­ti­ca em um mo­men­to de cri­se, em ra­zão do en­vol­vi­men­to de po­lí­ti­cos em es­cân­da­los de cor­rup­ção. Pa­ra se ter ideia da com­ple­xi­da­de da dis­cus­são, na le­gis­la­tu­ra pas­sa­da um pro­je­to tra­mi­tou na Ca­sa, mas os ve­re­a­do­res op­ta­ram por apro­var uma emen­da que man­ti­nha os mes­mos va­lo­res.

De qual­quer for­ma, ca­so a Co­mis­são de Fi­nan­ças e Or­ça­men­to apro­ve o Pro­je­to de Lei Or­di­ná­ria re­la­ci­o­na­do ao au­men­to pa­ra co­lo­cá-lo na pau­ta, a vo­ta­ção pre­ci­sa acon­te­cer an­tes das elei­ções de 2016. A acei­ta­ção de­pen­de de mai­o­ria sim­ples – oi­to vo­tos.

Lui­zi­nho Ga­ri (PDT) e Be­li­no Bra­vin (PP), in­te­gran­tes da Co­mis­são de Fi­nan­ças, di­zem-se con­trá­ri­os ao acrés­ci­mo. Már­cia So­crep­pa(PSDB),tam­bém­mem­bro da co­mis­são, de­cla­ra-se fa­vo­rá­vel desde que não au­men­te sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te os cus­tos da Ca­sa.“Sou­con­tra.Qu­em­não­qui­ser pe­ça pa­ra sair. Vi­vi até ho­je com R$ 1,3 mil. Não vou vi­ver com R$ 5,8 mil? Não as­si­no au­men­to de sa­lá­rio. É jus­to do jei­to que es­tá”, afir­ma Ga­ri.

Pa­ra Flávio Vi­cen­te (PSDB), além de não ser o mo­men­to, ape­nas o pre­si­den­te da Ca­sa e o 1º se­cre­tá­rio cum­prem com­pro­mis­sos diá­ri­os no Le­gis­la­ti­vo. “O res­tan­te, em sua mai­o­ria, tem mais

do au­men­to do sub­sí­dio: Chi­co Cai­a­na, Dr Sa­boia e Már­cia So­crep­pa.

Be­li­no Bra­vin, Da Silva, Fla­vio Vi­cen­te, Humberto Hen­ri­que, Lui­zi­nho Ga­ri, Luiz Pereira, Ma­rio Ver­ri e Ulis­ses Maia.

Jo­nes Dark, Ma­no­el So­bri­nho e Odair Fo­gue­tei­ro. tem­po e ain­da tem ou­tras fon­tes de ren­da”, ex­pli­ca o ve­re­a­dor que é pro­fes­sor uni­ver­si­tá­rio.

Se­gun­do Ulis­ses Maia (SD), es­te é um as­sun­to que só des­gas­ta a ima­gem do Le­gis­la­ti­vo. “O ve­re­a­dor tem que ter sua pro­fis­são. Co­mo é ve­re­a­dor, tem um com­ple­men­to na ren­da com o sub­sí­dio. O va­lor que es­tá é óti­mo”, ava­lia.

O pre­si­den­te da Ca­sa, Chi­co Cai­a­na (PTB), ar­gu­men­ta que os ve­re­a­do­res têm que re­ce­ber sub­sí­dio igual ao sa­lá­rio dos se­cre­tá­ri­os mu­ni­ci­pais, que re­ce­bem R$ 11,1 mil sem os des­con­tos. “É des­pro­por­ci­o­nal os ve­re­a­do­res ga­nha­rem­qua­se­me­ta­de­do­sub­sí­dio de um se­cre­tá­rio”, opi­na. Dr Sa­boia (PMN) diz acre­di­tar que o va­lor pre­ci­sa ser re­vis­to, pois há ca­sos de ve­re­a­do­res que pre­ci­sam se si­len­ci­ar sem re­mu­ne­ra­ção de ou­tras fun­ções que exer­ci­am. “Não sei quan­to, mas épre­ci­so­au­men­tar.”

Ou­tros­gas­tos

Além do sub­sí­dio, ca­da ve­re­a­dor tem qua­tro as­ses­so­res di­re­tos re­mu­ne­ra­dos pe­la Câ­ma­ra. Um che­fe de ga­bi­ne­te, um as­ses­sor par­la­men­tar e dois as­ses­so­res le­gis­la­ti­vos. Jun­tos, eles re­ce­bem R$ 19,4 mil men­sal­men­te, em va­lo­res bru­tos. Ca­da ve­re­a­dor tam­bém tem di­rei­to a 500 se­los pos­tais por mês, ao cus­to de R$ 1,30 ca­da, e 700 có­pi­as a R$ 0,13. Não há ver­ba pa­ra com­bus­tí­vel e os três veí­cu­los ofi­ci­ais po­dem ser uti­li­za­dos ape­nas em ati­vi­da­des da Ca­sa.

Ho­mem­de37a­no­ses­ta­va in­ter­na­do­emhos­pi­tal­de Sa­ran­di.Aci­den­te­o­cor­reu­no di­a15­de­mar­ço, na­zo­na­o­es­te deMa­rin­gá.

O mo­to­ci­clis­ta Re­gi­nal­do Alen­car de Sou­za, 37 anos, mor­reu na tar­de da úl­ti­ma sex­ta-fei­ra, no Hos­pi­tal Me­tro­po­li­ta­no, em Sa­ran­di. Ele foi in­ter­na­do de­pois de se en­vol­ver em um aci­den­te de trân­si­to por vol­ta das 6h, no úl­ti­mo dia 15, na Rua Sa­biá, no Con­jun­to Mo­ra­dia Ate­nas, re­gião oes­te de Ma­rin­gá.

De acor­do com in­for­ma­ções do Cor­po de Bom­bei­ros, o ho­mem pi­lo­ta­va uma mo­to­ci­cle­ta Hon­da Fan 125 (pla­ca de Ma­rin­gá) e te­ria ba­ti­do em um pos­te. Sou­za foi so­cor­ri­do por uma equi­pe do Si­a­te e le­va­do em es­ta­do gra­ve pa­ra o hos­pi­tal de Sa­ran­di. Na sex­ta-fei­ra, o pa­ci­en­te não re­sis­tiu aos fe­ri­men­tos e mor­reu.

O cor­po foi en­ca­mi­nha­do pa­ra o Ins­ti­tu­to Mé­di­co-Le­gal (IML) e de­pois li­be­ra­do pa­ra ve­ló­ri­o­e­se­pul­ta­men­to­que­se­rá­re­a­li­za­do ma­nhã em Ou­ri­cu­ri, no in­te­ri­or­dePer­nam­bu­co.

Com a mor­te de Sou­za, so­be pa­ra 17 o nú­me­ro de pes­so­as que mor­re­ra­me­ma­ci­den­tes­de­trân­si­to no pe­rí­me­tro ur­ba­no de Ma­rin­gá desde ja­nei­ro. Des­te to­tal, 13 es­ta­vam em mo­to­ci­cle­tas. No mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do, fo­ram re­gis­tra­das 14 mor­tes. ///Co­la­bo­rouRo­sân­ge­laG­ris

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.