Guar­da Mu­ni­ci­pal li­ci­ta 100 pis­to­las e 46 mil mu­ni­ções

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM - Mu­ri­lo Gat­ti mgat­ti@odi­a­rio.com

Guar­das já es­tão fa­zen­do trei­na­men­to na Es­co­la da Po­lí­cia Mi­li­tar Pre­fei­tu­ra vai in­ves­tir R$ 356 mil só na aqui­si­ção do ar­ma­men­to

Um ano após a apro­va­ção de uma emen­da à Lei Or­gâ­ni­ca do Mu­ni­cí­pio, que na prá­ti­ca de­ter­mi­nou que a Guar­da Mu­ni­ci­pal te­nha ca­rá­ter pre­ven­ti­vo e os guar­das­mu­ni­ci­pai­ses­te­ja­mu­ni­for­mi­za­dos e ar­ma­dos em ser­vi­ço, a Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá abriu o pro­ces­so de li­ci­ta­ção pa­ra a com­pra de 100 pis­to­las ca­li­bre .380 com ca­pa­ci­da­de pa­ra 20 ti­ro­se­com­dois­car­re­ga­do­res.

Os en­ve­lo­pes com as pro­pos­tas vão ser re­ce­bi­dos até o dia 13 de abril. A ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal pre­ten­de gas­tar até R$ 356 mil com o ar­ma­men­to. Ou­tros R$ 150 mil vão ser usa­dos pa­ra a com­pra de co­le­tes ba­lís­ti­cos e a pre­fei­tu­ra vai in­ves­tir R$ 30 mil na aqui­si­ção de col­dres, kits de lim­pe­za pa­ra as pis­to­las, além de equi­pa­men­tos de pro­te­ção que vão­se­ru­sa­dos­na­sau­las­de­ti­ro.

Em re­la­ção às mu­ni­ções, a com­pra vai ser fei­ta com dis­pen­sa de li­ci­ta­ção, di­re­ta­men­te da Com­pa­nhia Bra­si­lei­ra de Car­tu­chos (CBC), uma em­pre­sa es­ta­tal de eco­no­mia mis­ta. Só pa­ra a fa­se­de­trei­na­men­to,vão­ser­com­pra­das 42 mil uni­da­des, ao cus­to de R$ 150,8 mil. Pa­ra o uso em ser­vi­ço, vão ser ad­qui­ri­das mais 4 mil mu­ni­ções pa­ra as pis­to­las .380, o que vai exi­gir um in­ves­ti­men­to­de­maisR$12,24mil.

Pa­ra o se­cre­tá­rio de Trân­si­to e Se­gu­ran­ça, Ide­val Oli­vei­ra, a pro­pos­ta é que a Guar­da Mu­ni­ci­pal de Ma­rin­gá fa­ça a se­gu­ran­ça pú­bli­ca, as­sim co­mo a po­lí­cia. “Qu­e­re­mos aju­dar a Po­lí­cia Mi­li­tar no com­ba­te à cri­mi­na­li­da­de. Pa­ra is­so, es­ta­mos pre­pa­ran­do nos­sos guar­das que, desde ja­nei­ro, pas­sa­ram a fa­zer um trei­na­men­to na aca­de­mia da Po­lí­cia Mi­li­tar”, afir­ma.

Se­gun­doO­li­vei­ra,co­mas­mes­mas ins­tru­ções de um mi­li­tar, os guar­das vão es­tar mais pre­pa­ra­dos pa­ra atu­ar nas ru­as de Ma­rin­gá. Mes­mo as­sim, ele afir­ma que, após o trei­na­men­to, não é cer­to que to­dos os guar­das vão re­ce­ber o ar­ma­men­to. “Eles vão ter que pas­sar pe­la ava­li­a­ção psi­co­ló­gi­ca da Po­lí­cia Fe­de­ral, que vai de­fi­nir quem vai ou não ter con­di­ções de tra­ba­lhar com o ar­ma­men­to nas ru­as. Pre­ci­sa­mos que nos­so pes­so­al es­te­ja bem trei­na­do e pre­pa­ra­do pa­ra aju­dar no tra­ba­lho pre­ven­ti­vo”, diz.

Atu­al­men­te, de acor­do com o se­cre­tá­rio, 140 ho­mens pas­sam pe­lo trei­na­men­to na 2ª Es­co­la de For­ma­ção, Aper­fei­ço­a­men­to e Es­pe­ci­a­li­za­ção de Pra­ças da Po­lí­cia Mi­li­tar do Pa­ra­ná (Es­fa­ep), mas o ob­je­ti­vo é am­pli­ar o efetivo. “Ini­ci­al­men­te são cem ar­mas, mas va­mos ten­tar, num fu­tu­ro pró­xi­mo , am­pli­ar o efetivo. O ide­al se­ria ter­mos cem ho­mens ar­ma­dos por dia nas ru­as. Mas, pa­ra is­so, pre­ci­sa­mos tri- pli­car o nú­me­ro de guar­das que te­mos ho­je. Quan­do ti­ver­mos uns 400 guar­das pre­pa­ra­dos te­re­mos um óti­mo tra­ba­lho pre­ven­ti­vo”, con­si­de­ra.

Pa­ra jus­ti­fi­car a ne­ces­si­da­de de am­pli­ar o quan­ti­ta­ti­vo de po­li­ci­ais nas ru­as, Oli­vei­ra ci­ta o exem­plo da im­plan­ta­ção do pro­je­to de to­le­rân­cia ze­ro em No­va Ior­que. “Quan­do ini­ci­a­ram es­te pro­je­to eles ti­nham 12 mil po­li­ci­ais nas ru­as. O efetivo foi am­pli­a­do pa­ra 38 mil po­li­ci­ais e o pro­gra­ma de To­le­rân­cia Ze­ro foi um su­ces­so. Pre­ci­sa­mos mais gen­te pre­pa­ra­da e bem ins­truí­da na rua. Quan­to mais gen­te atu­an­do no pre­ven­ti­vo, mais se­gu­ran­ça va­mos ter na ci­da­de. De­pois que o cri­me acon­te­ce, não tem ou­tra coi­sa a fa­zer que além de cor­rer atrás” re­la­ta.

No ano pas­sa­do, quan­do da pro­mul­ga­ção da Lei Or­gâ­ni­ca que tor­nou pos­sí­vel o an­da­men­to do pro­je­to pa­ra ar­mar a Guar­da Mu­ni­ci­pal, o pre­fei­to de Ma­rin­gá, Roberto Pu­pin, des­ta­cou que o ob­je­ti­vo é am­pli­ar a se­gu­ran­ça da po­pu­la­ção. “A uti­li­za­ção da guar­da ar­ma­da em nos­sa ci­da­de é a efe­ti­va­ção de um com­pro­mis­so­de­cam­pa­nha.Es­sai­ni­ci­a­ti­va vem pa­ra au­xi­li­ar as for­ças po­li­ci­ais de Ma­rin­gá, não to­ma o lu­gar de ne­nhu­ma cor­po­ra­ção do se­tor, agre­ga va­lor e re­for­ça de for­ma sig­ni­fi­ca­ti­va a se­gu­ran­ça da po­pu­la­ção”, dis­se, na oca­sião.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.