Pro­du­to­res fe­cham aces­so a fa­ri­nhei­ras

O Diario do Norte do Parana - - AGRONEGÓCIO - Luiz de Car­va­lho car­va­lho@odi­a­rio.com

gião en­tra­rão em gre­ve, re­for­çan­do o mo­vi­men­to ini­ci­a­do na se­ma­na pas­sa­da no Pa­ra­ná. “Os dois Es­ta­dos jun­tos res­pon­dem por 94% da fé­cu­la pro­du­zi­da no País e po­dem dei­xar a in­dús­tri­a­sem­ma­té­ria-pri­ma­en­quan­to não hou­ver um acor­do que aten­da­a­o­sin­te­res­ses­dos­pro­du­to­res”, des­ta­ca.

Fa­zen­do um re­su­mo da pri­mei­ra se­ma­na de pa­ra­li­sa­ção, Abru­nho­za con­si­de­rou po­si­ti­vo o sal­do, tan­to que desde o iní­cio da gre­ve o Pa­ra­ná foi o úni­co Es­ta­do on­de os pre­ços não con­ti­nu­a­ram­cain­do.

O go­ver­no do Pa­ra­ná, por meio da Se­cre­ta­ria de Agri­cul­tu­ra, e a Fe­de­ra­ção de Agri­cul­tu­ra do Es­ta­do (Fa­ep), além de sin­di­ca­tos ru­rais, so­li­ci­tam ao go­ver­no fe­de­ral pro­vi­dên­ci­as que pos­si­bi­li­tem uma me­lho­ria nos pre­ços pa­gos aos pro­du­to­res, mas es­ses or­ga­nis­mos acre­di­tam que não ha­ve­rá uma so­lu­ção no cur­to pra­zo, por­que a que­da é re­sul­ta­do de um ex­ces­so de­pro­du­ção­de­mais­de30%.

O pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Pro­du­to­res de Ami­do de Man­di­o­ca (Abam), João Edu­ar­do Pas­qui­ni, dis­se que uma es­ti­a­gem pro­lon­ga­da há pou­co mais de um ano pre­ju­di­cou a pro­du­ção de man­di­o­ca do Nor­des­te brasileiro e as­sim a in­dús­tria de lá te­ve que bus­car a raiz no Pa­ra­ná, mai­or pro­du­tor brasileiro, o que pro­vo­cou uma ele­va­ção nos pre­ços. Na sa­fra pas­sa­da, o pro­du­tor pa­ra­na­en­se che­gou a ven­der man­di­o­ca a R$ 560 a to­ne­la­da, o que es­ti­mu­lou pro­du­to­res a au­men­ta­rem as áre­as de plan­tio e mui­tos pro­pri­e­tá­ri­os ru­rais di­zi­ma­ram ou­tras cul­tu­ras pa­ra plan­tar man­di­o­ca, pro­vo­can­do um ex­ces­so de pro­du­ção que der­ru­bou­os­pre­ços.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.