Com tor­no­ze­lei­ra, Jo­sé Dir­ceu dei­xa pri­são em Cu­ri­ti­ba

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Faus­to Ma­ce­do Agên­cia Es­ta­do

Con­de­na­doa32 ano­seum mês­de­re­clu­são,ex-mi­nis­tro che­fe­daCa­saCi­vil(Go­ver­no Lu­la)foi­sol­to­po­ror­dem­do Su­pre­moT­ri­bu­nalFe­de­ral.

O ex-mi­nis­tro Jo­sé Dir­ceu dei­xou na tar­de des­ta quar­ta-fei­ra, a ca­deia da La­va Ja­to. Con­de­na­do a 32 anos e um mês de pri­são pe­los cri­mes de cor­rup­ção, la­va­gem de di­nhei­ro e as­so­ci­a­ção cri­mi­no­sa - em du­as ações pe­nais da Ope­ra­ção La­va Ja­to -, o ex-mi­nis­tro che­fe da Ca­sa Ci­vil (Go­ver­no Lu­la) foi sol­to por or­dem do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral.

Por vol­ta das 16h10, Jo­sé Dir­ceu dei­xou o Com­ple­xo Mé­di­co-Pe­nal, de Pi­nhais, re­gião me­tro­po­li­ta­na de Cu­ri­ti­ba. O pe­tis­ta foi le­va­do pe­la Po­lí­cia Fe­de­ral à se­de da Jus­ti­ça Fe­de­ral, na ca­pi­tal pa­ra­na­en­se, pa­ra co­lo­car a tor­no­ze­lei­ra ele­trô­ni­ca.

O ad­vo­ga­do de de­fe­sa de Jo­sé Dir­ceu, Ro­ber­to Pod­val, con­si­de­rou um er­ro a apre­sen­ta­ção da ter­cei­ra de­nún­cia con­tra o ex mi­nis­tro pe­la for­ça ta­re­fa da Ope­ra­ção La­va Ja­to. “Eles (pro­cu­ra­do­res) têm po­der e pre­ci­sam ter es­se equi­lí­brio, con­si­de­ra­mo­su­me­xa­ge­ro”,dis­se.

Na fren­te da Jus­ti­ça Fe­de­ral, um gru­po de apoio ao ex- mi­nis­tro se ma­ni­fes­ta­va. “Con­si­de­ra­mos a pri­são ar­bi­trá­ria, a nos­sa Jus­ti­ça des­res­pei­ta a pró­pria Cons­ti­tui­ção.”

Dir­ceu dei­xou o Com­ple­xo Mé­di­co Pe­nal de Pi­nhais, nos ar­re­do­res de Cu­ri­ti­ba, on­de es­ta­va pre­so des­de 3 de agos­to de 2015 em re­gi­me pre­ven­ti­vo. Nes­se in­ter­va­lo, ele foi con­de­na­do em du­as ações pe­nais da La­va Ja­to, so­man­do pe­na de 32 anos e um mês de ca­deia, por cor­rup­ção pas­si­va, la­va­gem de di­nhei­ro e as­so­ci­a­ção cri­mi­no­sa.

Na ter­ça-fei­ra, por três vo­tos a dois, os mi­nis­tros da Se­gun­da Tur­ma da Cor­te má­xi­ma aco­lhe­ram pe­di­do de ha­be­as cor­pus do pe­tis­ta, que es­ta­va pre­so des­de 3 de agos­to de 2015, por or­dem do juiz Sér­gio Mo­ro, sím­bo­lo da La­va Ja­to.

Qua­dro his­tó­ri­co de seu par­ti­do, do qual foi fun­da­dor e pre­si­den­te, Dir­ceu es­tá sol­to, mas vai per­ma­ne­cer sob vi­gi­lân­cia inin­ter­rup­ta, com tor­no­ze­lei­ra ele­trô­ni­ca,po­ror­dem­deMo­ro.

O ma­gis­tra­do não de­cre­tou pri­são do­mi­ci­li­ar pa­ra o ex-mi­nis­tro por­que is­so im­pli­ca­ria em aba­ti­men­to da pe­na im­pos­ta ao pe­tis­ta

Si­gi­lo

O ad­vo­ga­do de Jo­sé Dir­ceu, Ro­ber­to Pod­val, pe­diu, por meio de pe­ti­ção, ao juiz Sér­gio Mo­ro, que o en­de­re­ço on­de o ex-mi­nis­tro se­ja si­gi­lo­so pa­ra evi­tar “tu­mul­to”. Por de­ter­mi­na­ção de Mo­ro o pe­tis­ta es­tá proi­bi­do de dei­xar. Pod­val es­cla­re­ce que o pas­sa­por­te de Jo­sé Dir­ceu es­tá ven­ci­do des­de 2013 e o do­cu­men­to es­tá em pos­se do STF em cum­pri­men­to de de­ter­mi­na­ção do ex-mi­nis­troJo­a­quimBar­bo­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.