Can­ce­la­men­to tem no­vas re­gras

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Pau­li­ne Al­mei­da ma­rin­ga@odi­a­rio.com

En­tra­ram em vi­gor, on­tem, as no­vas re­gras pa­ra can­ce­la­men­to de pla­nos de saúde. A mu­dan­ça va­le pa­ra con­tra­tos as­si­na­dos a par­tir de 1999 ou adap­ta­dos à Lei 9.656/1998. A prin­ci­pal al­te­ra­ção é o can­ce­la­men­to ime­di­a­to a par­tir do pe­di­do do usuá­rio, sem a ne­ces­si­da­de de 30 di­as de avi­so pré­vio. Os pla­nos fi­cam obri­ga­dos a dis­po­ni­bi­li­zar aten­di­men­to pre­sen­ci­al, por te­le­fo­ne e in­ter­net e for­ne­cer um com­pro­van­te da so­li­ci­ta­ção.

O di­re­tor do Pro­con em Ma­rin­gá, Ro­gé­rio Ca­la­zans, res­sal­ta que a nor­ma­ti­va tem um pon­to ruim pa­ra o con­su­mi­dor, pois per­mi­te que os pla- nos co­brem mul­ta quan­do o con­tra­to for rom­pi­do an­tes do pra­zo mí­ni­mo. O fa­to le­vou a um ques­ti­o­na­men­to da Agên­cia Nacional de Saúde.

“A lei que re­gu­la­men­ta os pla­nos de saúde não fa­la so­bre mul­ta, não tem es­sa pre­vi­são. Mul­ta exis­te quan­do há pla­ne­ja­men­to e os pla­nos não têm gas­tos an­te­ci­pa­dos com o con­su­mi­dor”, de­fen­de.

A Uni­med Ma­rin­gá ava­lia po­si­ti­va­men­te a mu­dan­ça. “Fi­ca mais cla­ro pa­ra o cli­en­te e is­so fa­ci­li­ta pa­ra gen­te. Bem in­for­ma­do, o cli­en­te pen­sa me­lhor pa­ra fa­zer o can­ce­la­men­to”, de­cla­rou a co­or­de­na­do­ra de mer­ca­do, Lu­ci­a­na Souto. Com a cri­se econô­mi­ca, os pla­nos per­de­ram be­ne­fi­ciá­ri­os. A Uni­med no­tou re­bai­xa­men­tos de con­tra­tos pa­ra di­mi­nui­ção das men­sa­li­da­des.

Já o San­ta Ri­ta Saúde con­se­guiu cres­cer 5% no ano pas­sa­do. Ape­sar de re­gis­trar um nú­me­ro re­le­van­te de can­ce­la­men­tos, re­ce­beu pes­so­as vin­das de ou­tras em­pre­sas. “Em al­gu­mas ope­ra­do­ras, can­ce­lar o pla­no é tão di­fí­cil quan­to can­ce­lar um car­tão de cré­di­to, por is­so, a nor­ma­ti­va im­pe­de es­ses sub­ter­fú­gi­os”, ava­li­ou o di­re­tor ad­mi­nis­tra­ti­vo do San­ta Ri­ta Saúde, Edi­son Ri­bei­ro Junior.

O se­tor de pla­nos de saúde é um dos cin­co pri­mei­ros em re­cla­ma­ções no Pro­con. Se pro­ble­mas com can­ce­la­men­tos não são fre­quen­tes, a fal­ta de aten­di­men­to e o au­men­to in­de­vi­do de men­sa­li­da­de es­tão en­tre as prin­ci­pais quei­xas.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.