Li­ci­ta­ção pa­ra ca­sas po­pu­la­res é sus­pen­sa

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Luiz de Carvalho carvalho@odi­a­rio.com Ou­tro­con­jun­to

A li­ci­ta­ção que a Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá fa­ria on­tem pa­ra es­co­lher a em­pre­sa que cons­trui­ria 55 ca­sas de in­te­res­se so­ci­al foi sus­pen­sa de­vi­do a er­ros en­con­tra­dos no pro­ces­so, que fa­ri­am com que a obra fi­cas­se mais ca­ra do que o pre­vis­to ini­ci­al­men­te. Mas, a pre­fei­tu­ra ga­ran­te que a li­ci­ta­ção se­rá re­to­ma­da as­sim que fo­rem cor­ri­gi­dos os pro­ble­mas. O pro­je­to foi ela­bo­ra­do pe­la ad­mi­nis­tra­ção an­te­ri­or, que tam­bém deu iní­cio ao pro­ces­so li­ci­ta­tó­rio, mas a Di­re­to­ria de Ha­bi­ta­ção da Se­cre­ta­ria de Pla­ne­ja­men­to e Ur­ba­nis­mo (Se­plan) en­con­trou “equí­vo­cos” que po­de­ri­am ter sé­ri­as con­sequên­ci­as se não fo­rem cor­ri­gi­dos an­tes da li­ci­ta­ção.

“O pro­je­to não cons­ta­va pre­vi­são de cons­tru­ção de mu­ro de ar- ri­mo, nem atri­bui­ção de quem fa­ria a re­gu­la­ri­za­ção do terreno e nem mes­mo de­fi­nia a lo­ca­li­za­ção pa­ra a im­plan­ta­ção de fos­sas”, dis­se o di­re­tor de Ha­bi­ta­ção, Már­cio Lo­rin, ci­tan­do al­guns­dos“equí­vo­cos”.

De acor­do com Lo­rin, a de­ci­são pe­la sus­pen­são da li­ci­ta­ção foi pa­ra evi­tar pro­ble­mas fu­tu­ros. “Es­tas ques­tões de mu­ro de ar­ri­mo e fos­sas sig­ni­fi­cam que de­pois a pre­fei­tu­ra te­ria que fa­zer no­vos gas­tos, por meio de adi­ti­vos, e a obra aca­ba­ria cus­tan­do bem mais do que o pre­vis­to ini­ci­al­men­te. Foi fal­ta de um pla­ne­ja­men­to me­lhor, mas com um no­vo le­van­ta­men­to po­de­re­mos ini­ci­ar o pro­ces­so da ma­nei­ra cor­re­ta”, ex­pli­ca.

As 55 ca­sas se­rão cons­truí­das com re­cur­sos do mu­ni­cí­pio, por meio do Fun­do Mu­ni­ci­pal de In­te­res­se So­ci­al, sen­do 49 uni­da­des em uma área per­ten­cen­te à pre­fei­tu­ra no dis­tri- to de Igua­te­mi e seis na ci­da­de, tam­bém em áre­as que já são da pre­fei­tu­ra. A pre­fei­tu­ra se jun­tou a or­ga­ni­za­ções não go­ver­na­men­tais que tra­ba­lham com pro­je­tos so­ci­ais pa­ra a cons­tru­ção de mo­ra­di­as pa­ra fa­mí­li­as de bai­xa ren­da. Além da pre­fei­tu­ra, par­ti­ci­pam da par­ce­ria a As­so­ci­a­ção de Re­fle­xão e Ação So­ci­al (Aras), Co­o­pe­ra­ti­va Ha­bi­ta­ci­o­nal Cen­tral do Bra­sil (Co­oha­bras), União Es­ta­du­al Por Moradia Po­pu­lar e a Su­pe­rin­ten­dên­cia Re­gi­o­nal da Cai­xa Econô­mi­ca Fe­de­ral.

De­ve­rão ser cons­truí­das 162 mo­ra­di­as em pré­di­os de qua­tro an­da­res em uma área de 11 mil m2 na Zo­na Es­pe­ci­al de In­te­res­se So­ci­al (Zeis). As fa­mí­li­as be­ne­fi­ci­a­das pa­ga­rão pe­las ca­sas pro­gra­ma Mi­nha Casa, Mi­nha Vi­da – En­ti­da­des de R$ 80 a R$ 270 por mês du­ran­te 10 anos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.