CPI não lo­ca­li­za Pu­pin pa­ra de­por so­bre in­ter­mo­dal

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Fá­cil­de­en­con­trar

A Co­mis­são Par­la­men­tar de Inqué­ri­to (CPI) do Ter­mi­nal In­ter­mo­dal de­ci­diu ou­vir o ex-pre­fei­to Carlos Ro­ber­to Pu­pin (PP), que é con­si­de­ra­do pe­ça-chave pa­ra o es­cla­re­ci­men­to de di­ver­gên­ci­as apre­sen­ta­das por ex-se­cre­tá­ri­os so­bre a obra. Con­tu­do, 13 ten­ta­ti­vas de­pois, a co­mis­são ain­da não con­se­guir in­ti­mar Pu­pin pa­ra a oi­ti­va.

A in­for­ma­ção do pre­si­den­te da CPI, Sid­nei Tel­les (PSD), é de que a co­mis­são tem en­con­tra­do di­fi­cul­da­de pa­ra con­vo­car o ex­pre­fei­to. “Ele já foi pro­cu­ra­do 13 ve­zes, na se­cre­ta­ria (nú­cleo re­gi­o­nal da Se­cre­ta­ria de Es­ta­do da Agri­cul­tu­ra e do Abastecimento), no en­de­re­ço que cons­ta co­mo ofi­ci­al, em en­de­re­ço al­ter­na­ti­vo que nos for­ne­ce­ram e tam­bém ten­ta­mos con­ta­to (por te­le­fo­ne), e não ti­ve­mos êxi­to.”

Ain­da se­gun­do o pre­si­den­te, a oi­ti­va com Pu­pin é con­si­de­ra­da fun­da­men­tal pa­ra dar an­da­men­to às in­ves­ti­ga­ções. Até o mo­men­to, a CPI in­ti­mou a de­por ape­nas um in­ves­ti­ga­do, Jo­sé Bo­rel­li Ne­to, da em­pre­sa Bo­rel­li & Me­ri­go, res­pon­sá­vel pe­los pro­je­tos do Ter­mi­nal In­ter­mo­dal – os de­mais de­po­en­tes eram tes­te­mu­nhas. A de­fi­ni­ção de no­vos in­ves­ti­ga­dos, diz Tel­les, pas­sa pe­la oi­ti­va com Pu­pin e por no­vos do­cu­men­tos aguar­da­dos pe­la co­mis­são.

O ex-pre­fei­to foi ci­ta­do três ve­zes na CPI por se­cre­tá­ri­os da ad­mi­nis­tra­ção an­te­ri­or. “Que­re­mos com­pre­en­der quem eram os res­pon­sá­veis e quem to­ma­va as de­ci­sões, uma vez que nos in­for­ma­ram que ele (ex-pre­fei­to) se fez pre­sen­te em reu­niões pa­ra tra­tar das obras”, ex­pli­ca Tel­les.

Mem­bros da CPI afir­mam que não res­tam dú­vi­das de que hou­ve pre­juí­zo ao erá­rio na exe­cu­ção do Ter­mi­nal In­ter­mo­dal. O prin­ci­pal pro­ble­ma en­con­tra­do, até o mo­men­to, es­tá na di­ver­gên­cia na me­tra­gem da obra, que en­vol­ve re­cur­so pú­bli­cos da or­dem de R$ 60 mi­lhões – 60% do go­ver­no fe­de­ral e 40% de con­tra­par­ti­da do mu­ni­cí­pio.

Se­gun­do a CPI, o pro­je­to pre­via edi­fi­ca­ção de 34 mil m2, a li­ci­ta­ção apre­sen­ta­va 33 mil m2, a or­dem de ser­vi­ço 36 mil m2 e o pro­je­to fi­nal 22 mil m2. A sus­pei­ta é de que a ad­mi­nis­tra­ção te­nha pa­go por me­tra­gem maior do que a do pro­je­to fi­nal.

Ex­pos­ta a di­fi­cul­da­de em in­ti- mar Pu­pin, os mem­bros da CPI co­gi­ta­ram, na reu­nião da úl­ti­ma quin­ta, bus­car o apoio do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co pa­ra con­vo­car o ex-pre­fei­to. “Es­sa con­vo­ca­ção de for­ma co­er­ci­ti­va es­tá res­pal­da­da pe­lo Có­di­go Pe­nal”, ex­pli­ca Do Carmo (PR). “Mas não creio que is­so se­rá ne­ces­sá­rio”, diz.

A pre­o­cu­pa­ção dos mem­bros da CPI – tam­bém com­pos­ta por Alex Cha­ves (PHS), Be­li­no Bra­vin (PP) e Je­an Mar­ques (PV) – é com o pra­zo de 90 di­as, que ex­pi­ra em 7 de ju­nho. Su­pe­ra­da es­sa da­ta, a CPI po­de­rá ser pror­ro­ga­da, ape­nas uma vez, por no má­xi­mo 45 di­as. Pro­cu­ra­do pe­la re­por­ta­gem, Pu­pin dis­se que não foi co­mu­ni­ca­do ofi­ci­al­men­te so­bre a con­vo­ca­ção pa­ra de­por na CPI, e ar­gu­men­tou que é fá­cil en­con­tra-lo. Ele tem re­si­dên­cia fi­xa, é che­fe da re­gi­o­nal da Se­ab na re­gião e, em vir­tu­de da Ex­poin­gá, tem da­do su­por­te a cur­sos e pa­les­tras ofe­re­ci­das pe­la se­cre­ta­ria na ex­po­si­ção.

“To­dos os di­as, nes­ta se­ma­na, cum­pro­a­gen­da­naEx­poin­gá,ini­ci­an­do­o­ex­pe­di­en­teàs7h30e­ter­mi­nan­do qu­an­do aca­ba o even­to”, dis­se Pu­pin, em no­ta.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.