Aque­le 1%

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Kelly Oliveira Agên­cia Bra­sil

IBC-Br sobe 1,12% na mé­dia do pri­mei­ro tri­mes­tre de 2017 an­te 4º tri­mes­tre de 2016 Ín­di­ce in­cor­po­ra in­for­ma­ções da in­dús­tria, co­mér­cio e ser­vi­ços e agro­pe­cuá­ria

A ati­vi­da­de econô­mi­ca cres­ceu 1,12% no pri­mei­ro tri­mes­tre des­te ano, na com­pa­ra­ção com o último tri­mes­tre de 2016. É o que mos­tra o Ín­di­ce de Ati­vi­da­de Econô­mi­ca do Ban­co Cen­tral (IBC-Br), des­sa­zo­na­li­za­do (ajus­ta­do pa­ra o pe­río­do), di­vul­ga­do on­tem, em Bra­sí­lia.

O in­di­ca­dor mos­tra que o país saiu da sua mai­or re­ces­são econô­mi­ca, com re­gis­tro de re­tra­ção nos dois úl­ti­mos anos. Em 2015, o Pro­du­to In­ter­no Bru­to (PIB – a so­ma de to­das as ri­que­zas pro­du­zi­das pe­lo país), in­di­ca­dor ofi­ci­al cal­cu­la­do pe­lo Ins­ti­tu­to Brasileiro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE), te­ve que­da de 3,8%. No ano pas­sa­do, o PIB en­co­lheu 3,6%.

Em re­la­ção ao pri­mei­ro tri­mes­tre de 2016, hou­ve cres­ci­men­to do IBC-Br de 0,29%, de acor­do com os da­dos sem ajus­tes já que a com­pa­ra­ção é en­tre pe­río­dos iguais.

Em mar­ço, o ín­di­ce des­sa­zo­na­li­za­do apre­sen­tou que­da de 0,44% em re­la­ção a fe­ve­rei­ro. Es­sa foi a pri­mei­ra que­da men­sal nes­te ano. Em fe­ve­rei­ro, hou­ve cres­ci­men­to de 1,37% e em ja­nei­ro, ex­pan­são de 0,37%, em re­la­ção aos me­ses an­te­ri­o­res.

Na com­pa­ra­ção en­tre mar­ço des­te ano e o mes­mo pe­río­do de 2016, hou­ve cres­ci­men­to de 1,05%. Em 12 me­ses en­cer­ra­dos em mar­ço, o in­di­ca­dor ain­da acu­mu­la re­tra­ção de 2,78%.

O IBC-Br é um me­ca­nis­mo que avalia a evo­lu­ção da ati­vi­da­de econô­mi­ca bra­si­lei­ra e aju­da o BC a to­mar su­as de­ci­sões so­bre a ta­xa bá­si­ca de ju­ros, a Se­lic.

O ín­di­ce in­cor­po­ra in­for­ma­ções so­bre o ní­vel de ati­vi­da­de dos três se­to­res da eco­no­mia: in­dús­tria, co­mér­cio e ser­vi­ços e agro­pe­cuá­ria, além do vo­lu­me de im­pos­tos. O in­di­ca­dor foi cri­a­do pe­lo BC pa­ra ten­tar an­te­ci­par, por apro­xi­ma­ção, a evo­lu­ção da ati­vi­da­de econô­mi­ca. Mas o in­di­ca­dor ofi­ci­al é o PIB.

O BC tam­bém di­vul­gou o nú­me­ro ob­ser­va­do do IBC-BR -aque­le sem ajus­te sa­zo­nal. Nes­se ca­so, o da­do apre­sen­tou forte al­ta de 9,28% e pas­sou de 129,68 em fe­ve­rei­ro pa­ra 141,72 em mar­ço.

O da­do men­sal sem ajus­te, po­rém, é in­flu­en­ci­a­do pe­los mo­vi­men­tos sa­zo­nais da eco­no­mia e é pou­co usa­do pe­los eco­no­mis­tas. No acu­mu­la­do de 2017 até mar­ço, a eco­no­mia re­gis­tra li­gei­ra ex­pan­são de 0,29% pe­la sé­rie sem ajus­tes sa­zo­nais.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.