Cri­se po­lí­ti­ca e in­cer­te­zas ainda pe­sam nos mer­ca­dos

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Agên­cia Es­ta­do eco­no­mia@odi­a­rio.com

Cau­te­la ainda per­sis­te, após epi­só­dio en­vol­ven­do re­ve­la­ção dos áu­di­os de Te­mer On­tem, a bol­sa te­ve re­cu­pe­ra­ção e su­biu 1,69%, en­quan­to dó­lar caiu para R$ 3,25

A cri­se po­lí­ti­ca ins­ta­la­da pelo epi­só­dio dos áu­di­os de Mi­chel Te­mer (PMDB) e Jo­es­ley Ba­tis­ta con­ti­nu­ou a pe­sar, on­tem, sobre os ne­gó­ci­os do mer­ca­do de ações. As in­cer­te­zas sobre os des­do­bra­men­tos do ca­so li­mi­ta­ram um mo­vi­men­to téc­ni­co de re­cu­pe­ra­ção das per­das da vés­pe­ra, que ha­vi­am so­ma­do 8,80%. O Ín­di­ce Bo­ves­pa che­gou a su­bir 3,07% no me­lhor mo­men­to do dia, mas per­deu parte do fô­le­go à tar­de e fe­chou aos 62.639,30 pon­tos, com al­ta de 1,69%.

Segundo pro­fis­si­o­nais de ren­da va­riá­vel, a re­cu­pe­ra­ção da Bol­sa foi apoi­a­da em gran­de parte na re­cu­pe­ra­ção dos mer­ca­dos de câm­bio e ju­ros, a par- tir da atu­a­ção do Ban­co Cen­tral e do Te­sou­ro. O BC pro­mo­veu qu­a­tro lei­lões ex­tra­or­di­ná­ri­os on­tem e um ho­je, de 40 mil con­tra­tos, equi­va­len­tes a US$ 2 bi­lhões. O Te­sou­ro Na­ci­o­nal tam­bém fez lei­lão de compra e ven­da de tí­tu­los pre­fi­xa­dos, pós-fi­xa­dos e atre­la­dos à in­fla­ção, co­mo for­ma de dar li­qui­dez ao­sin­ves­ti­do­res. As ações le­va­ram à que­da sig­ni­fi­ca­ti­va­de­dó­la­re­ju­ros.

“O mer­ca­do ainda es­tá mui­to ins­tá­vel, pois ninguém sa­be ao cer­to o que vai acon­te­cer. Uma das pou­cas con­vic­ções é a de que a re­for­ma da Pre­vi­dên­cia, se vi­er, se­rá para mais à fren­te. E es­se é jus­ta­men­te o prin­ci­pal pon­to para o mer­ca­do, que ago­ra fi­ca ne­ga­ti­vo”, dis­se Hersz Fer­man,eco­no­mis­ta.

A gran­de mai­o­ria das ações que caí­ram on­tem ti­ve­ram re­cu­pe­ra­ção ho­je. Pe­tro­bras ON, fa­vo­ri­ta dos in­ves­ti­do­res es­tran­gei­ros, su­biu 0,95%. Pe­tro­bras PN, mo­vi­men­ta­da es­sen­ci­al­men­te por in­ves­ti­do­res lo­cais, avan­çou 3,57%. A al­ta dos pre­ços do pe­tró­leo con­tri­buiu para es­sa re­cu­pe­ra­ção, uma vez que os pa­péis ha­vi­am caí­do 11,37% e 15,76% on­tem, res­pec­ti­va­men­te. Va­le ON e PNA ga­nha­ram 1,45% e 0,63%.

Câm­bio

Após mar­car na vés­pe­ra o ter­cei­ro pi­or pre­gão da his­tó­ria, per­den­do ape­nas para os epi­só­di­os re­gis­tra­dos du­ran­te a ma­xi­des­va­lo­ri­za­ção de 1999, o dó­lar te­ve um mo­vi­men­to de cor­re­ção ho­je. Ope­ra­do­res ci­tam que o pâ­ni­co da vés­pe­ra, em fun­ção do es­cân­da­lo en­vol­ven­do o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (PSDB) e os só­ci­os da JBS, po­de ter si­do exa­ge­ra­do. Ainda as­sim, ninguém ar­ris­ca dar um pal­pi­te sobre o fu­tu­ro­do­câm­bi­o­no­cur­to­pra­zo.

O dó­lar à vis­ta no bal­cão caiu 3,98%, fe­chan­do a R$ 3,2521, após to­car a mí­ni­ma de R$ 3,2436 du­ran­te a ses­são. Na se- ma­na, a mo­e­da avan­çou 4,09%. O gi­ro re­gis­tra­do pe­la cle­a­ring de câm­bio da B3 ho­je foi de US$ 2,202 bi­lhões. O dó­lar fu­tu­ro para ju­nho re­cu­a­va 3,74% por vol­ta das 17h15, a R$ 3,2560. O vo­lu­me de ne­gó­ci­os era de US$ 29,629 bi­lhões. No ex­te­ri­or o dó­lar tam­bém per­dia ter­re­no an­te ou­tras mo­e­das emer­gen­tes e de paí­ses ex­por­ta­do­res de com­mo­di­ti­es, co­mo a li­ra tur­ca (1,34%), o ru­blo rus­so (-1,21%) e o rand sul-afri­ca­no (-1,28%).

O ca­so en­vol­ven­do Te­mer e Jo­es­ley Ba­tis­ta não es­mo­re­ceu nem um pou­co ho­je. Fo­ram di­vul­ga­dos o pe­di­do de aber­tu­ra de inqué­ri­to fei­to pelo pro­cu­ra­dor-geral da Re­pú­bli­ca, Ro­dri­go Ja­not, a de­ci­são do mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral, Ed­son Fa­chin, e ví­de­os da de­la­ção pre­mi­a­da (leia mais sobre is­so­na­pá­gi­naA7).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.