Pa­ra bai­xas, mé­di­as e al­tas

O Diario do Norte do Parana - - ESPECIAL - Jo­sé An­to­nio Le­me Agên­cia Es­ta­do

No con­to do mé­di­co e o mons­tro, du­as per­so­na­li­da­des ha­bi­ta­vam o mes­mo cor­po, en­tran­do em ce­na em mo­men­tos dis­tin­tos. Num pa­ra­le­lo com o mun­do das mo­tos, o co­man­do de vál­vu­las va­riá­vel ofe­re­ce com­por­ta­men­tos di­fe­ren­tes pa­ra o mes­mo mo­tor sem gran­des mo­di­fi­ca­ções. Pe­la pri­mei­ra vez, es­se sis­te­ma es­tá em um mo­de­lo esportivo, a Suzuki GSX-R 1000R.

Os dis­po­si­ti­vos de co­man­do va­riá­vel ado­tam sis­te­mas hi­dráu­li­cos - por meio de so­lu­ções me­câ­ni­cas, a pres­são de óleo in­ter­fe­re no mo­vi­men­to dos res­sal­tos - ou ele­troi­dráu­li­ca, no qual uma vál­vu­la aci­o­na­da ele­tro­ni­ca­men­te con­tro­la a pres­são do lu­bri­fi­can­te.

No ca­so da Suzuki, o dis­po­si­ti­vo foi cri­a­do pa­ra aten­der as re­gras da Mo­toGP, em que es­sas du­as so­lu­ções são proi­bi­das. O se­gre­do é a uti­li­za­ção de for­ças me­câ­ni­ca e cen­trí­fu­ga.

Há 12 es­fe­ras na en­gre­na­gem do ei­xo de co­man­do lo­ca­li­za­das den­tro de ra­nhu­ras, que são mais pro­fun­das na ba­se e ra­sas no to­po. Du­as mo­las de pres­são man­têm as es­fe­ras na ba­se até a ro­ta­ção do mo­tor su­bir. A for­ça cen­trí­fu­ga mo­ve as es­fe­ras pa­ra as pon­tas, ven­cen­do a re­sis­tên­cia das mo­las.

Quan­do is­so ocor­re, o cen­tro de mas­sa no co­man­do é al­te­ra­do, mu­dan­do o pe­so e atra­san­do os res­sal­tos. As­sim, as vál­vu­las de ad­mis­são fi­cam aber­tas por mais tem­po.

O re­sul­ta­do, se­gun­do da­dos da Suzuki, é um au­men­to de po­tên­cia de 5% (10 cv) em gi­ros ele­va­dos, pa­ra 202 cv. Por­tan­to, é pos­sí­vel su­por que, sem o re­cur­so, o mo­tor de qua­tro ci­lin­dros e 999 cm3 da es­por­ti­va pro­du­za 192 cv. Na prá­ti­ca, o sis­te­ma va­riá­vel ga­ran­te de­sem­pe­nho “for­te” em al­tas ro­ta­ções, sem com­pro­me­ter a entrega e a re­to­ma­da em gi­ros bai­xos e mé­di­os. Es­se equi­lí­brio é di­fí­cil de ser ob­ti­do em mo­tos es­por­ti­vas.

são, pois há vá­ri­as op­ções de per­so­na­li­za­ção. Por ora, a mar­ca in­for­mou que to­das con­fi­gu­ra­ções com mo­tor de 380 cv vêm com fa­róis de LEDs, câ­me­ra de 360° e He­ad Up Dis­play, que pro­je­ta os da­dos do qua­dro de ins­tru­men­tos e ou­tras fun­ções do car­ro no pa­ra-bri­sa.

Um dos des­ta­ques é a te­la cen­tral, que po­de ser di­vi­di­da em três par­tes. En­quan­to uma exi­be, por exem­plo, ma­pas do na­ve­ga­dor GPS, a se­gun­da po­de mos­trar ima­gens das câ­me­ras e a ou­tra, in­for­ma­ções so­bre a tra­ção.

Aliás, o Ran­ge Ro­ver Ve­lar traz sis­te­ma de tra­ção com di­ver­sos mo­dos de atu­a­ção (Ter­rain Res­pon­se 2) e sen­sor de pro­fun­di­da­de na água. O som é da mar­cain­gle­saMe­ri­di­an.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.