Co­mis­são en­ca­mi­nha vo­ta­ção no Se­na­do após con­fu­são

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Agên­cia Es­ta­do eco­no­mia@odi­a­rio.com

De­pois de ba­te-bo­ca, CAE deu pa­re­cer co­mo li­do, sem que a lei­tu­ra fos­se efe­ti­va­men­te fei­ta Com de­ci­são, re­la­tó­rio po­de­rá ser vo­ta­do na pró­xi­ma na ter­ça

Após mui­to ba­te-bo­ca e con­fu­são, os se­na­do­res da ba­se do go­ver­no con­se­gui­ram, on­tem, uma saí­da pa­ra com­ple­tar a lei­tu­ra do pa­re­cer da re­for­ma tra­ba­lhis­ta na Co­mis­são de As­sun­tos Econô­mi­cos (CAE). O re­la­tor Ri­car­do Fer­ra­ço (PSDB-ES) deu o pa­re­cer co­mo li­do e con­fir­mou que a vo­ta­ção no co­le­gi­a­do es­tá agen­da­da pa­ra a pró­xi­ma ter­ça-fei­ra.

“Dei o re­la­tó­rio co­mo li­do e foi con­ce­di­da vis­ta. A ten­dên­cia é que a vo­ta­ção se­ja já na pró­xi­ma ter­ça-fei­ra. O ca­len­dá­rio da re­for­ma tra­ba­lhis­ta es­tá ab­so­lu­ta­men­te man­ti­do”, afir­mou Fer­ra­ço.

O lí­der do go­ver­no no Se­na­do, Ro­me­ro Ju­cá (PMDB-RR), e o vi­ce-pre­si­den­te do Se­na­do, Cássio Cu­nha Lima (PSDB-PB), dei­xa­ram a sa­la da co­mis­são con­fir­man­do a de­ci­são da ba­se de dar o re­la­tó­rio co­mo li­do. Os se­na­do­res fo­ram per­se­gui­dos nos cor­re­do­res do Se­na­do por ma­ni­fes­tan­tes aos gri­tos de “gol­pis­tas”.

“Dar co­mo li­do não é ler. Não con­si­de­ra­mos a lei­tu­ra do re­la­tó­rio”, afir­mou o se­na­dor Ran­dol­fe Ro­dri­gues (Re­de-AP). Ele e a se­na­do­ra Fá­ti­ma Be­zer­ra (PTRN) afir­ma­ram que vão bus­car so­lu­ção re­gi­men­tal pa­ra en­trar com re­cur­so ao ple­ná­rio da lei­tu­ra do re­la­tó­rio.

“Quem achar que de­ve, po­de pe­dir re­cur­so”, ar­gu­men­tou o re­la­tor. “Opo­si­ção não pre­ci­sa con­cor­dar com a lei­tu­ra”, ale­gou Ataí­des Oli­vei­ra (PSDBTO), que tam­bém se en­vol­veu em um ba­te-bo­ca com Ran­dol­fe e pre­ci­sou ser apar­ta­do por ou­tro se­na­dor.

O se­na­dor Cássio Cu­nha Lima dei­xou a co­mis­são e foi dis­cur­sar em ple­ná­rio con­tra a ação da opo­si­ção pa­ra im­pe­dir a lei­tu­ra do re­la­tó­rio. “Se a re­gra for im­pe­dir no gri­to, no bra­ço, aca­bou o Par­la­men­to. Vi­mos atos de sel­va­ge­ri­a­na­co­mis­são”,ale­gou.

O pre­si­den­te da co­mis­são, Tas­so Je­reis­sa­ti (PSDB-CE), pre­ci­sou dei­xar o co­le­gi­a­do es­col­ta­do pe­la Po­lí­cia Le­gis­la­ti­va.

Tu­mul­to

O tu­mul­to que in­ter­rom­peu a au­di­ên­cia pú­bli­ca na Co­mis­são de As­sun­tos Econô­mi­cos (CAE) do Se­na­do, du­ran­te a dis­cus­são da re­for­ma tra­ba­lhis­ta, aca­bou vi­ran­do um pro­tes­to con­tra o go­ver­no Te­mer. En­quan­to o se­na­dor Ran­dol­fe Ro­dri­gues (Re­de-AP) e o co­le­ga Ataí­des Oli­vei­ra (PSDB-TO) tro­ca­vam in­sul­tos, ma­ni­fes­tan­tes no fun­do da sa­la da co­mis­são gri­ta­vam “Fo­ra, Te­mer!”, “Gol­pis­tas” e “Ju­cá na ca­deia”.

O lí­der do go­ver­no no Se­na­do, Ro­me­ro Ju­cá (PMDB-RR), pre­sen­te à ses­são da CAE, mos­tra­va-se im­pas­sí­vel. “O pró­xi­mo pas­so é quei­ma­rem pneus aqui den­tro!”, afir­mou Ju­cá. “A opo­si­ção es­tá de­ses­pe­ra­da.” Ju­cá afir­mou ain­da que, se de­pen­der de­le, tu­mul­to não im­pos­si­bi­li­ta­rá a lei­tu­ra de re­la­tó­rio da re­for­ma tra­ba­lhis­ta.

A con­fu­são co­me­çou quan­do o se­na­dor Ran­dol­fe Ro­dri­gues (Re­de-AP) vi­rou-se pa­ra o co­le- ga Ataí­des Oli­vei­ra (PSDB-TO) e gri­tou: “Vo­cês es­tão sus­ten­tan­do um go­ver­no cor­rup­to, mas nós não va­mos acei­tar is­so.”

Vi­si­vel­men­te ir­ri­ta­do, Ataí­des par­tiu pa­ra o ata­que. “Vo­cê é ban­di­do e va­ga­bun­do”, res- pon­deu o tu­ca­no.

Ran­dol­fe re­a­giu, usan­do os mes­mos ter­mos. “Ban­di­do é vo­cê! Va­ga­bun­do é vo­cê! Me res­pei­te!”, bra­dou. “Vou te pe­gar lá fo­ra, mo­le­que, va­ga­bun­do!”, de­vol­veu Ataí­des.

—FO­TO: DI­VUL­GA­ÇÃO

PRO­TA­GO­NIS­TAS. Ran­dol­fe Ro­dri­gues e Ataí­des Oli­vei­ra tro­ca­ram in­sul­tos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.