Men­des quer que STF ana­li­se ho­mo­lo­ga­ção

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Agên­cia Es­ta­do ge­ral@odi­a­rio.com

O mi­nis­tro Gil­mar Men­des, do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), afir­mou on­tem que o tri­bu­nal te­rá que dis­cu­tir o ri­to da ho­mo­lo­ga­ção dos acor­dos de de­la­ções pre­mi­a­das fe­cha­dos pe­la Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca.

Qu­es­ti­o­na­do so­bre a pos­si­bi­li­da­de de re­vi­sar os be­ne­fí­ci­os con­ce­di­dos aos em­pre­sá­ri­os do gru­po J&F - hol­ding que in­clui a JBS -, ele afir­mou que es­se é um te­ma que de­ve­rá ser dis­cu­ti­do pe­lo ple­ná­rio da Cor­te. Além da ques­tão das de­la­ções, Gil­mar tam­bém re­a­giu nesta sex­ta so­bre um ou­tro as­sun­to po­lê­mi­co. Ele afir­mou que es­tá pen­san­do em re­vi­sar o seu vo­to so­bre a de­ci­são de de­cre­tar a pri­são lo­go após de­ci­são de se­gun­do grau.

So­bre as de­la­ções, o mi­nis­tro afir­mou que a ho­mo­lo­ga­ção de um acor­do de­ve­ria ser fei­ta ape­nas pe­lo mi­nis­tro re­la­tor, mas, pos­te­ri­or­men­te, te­ria de ser re­fe­ren­da­da pe­lo con­jun­to dos in­te­gran­tes da Cor­te, se­ja no âm­bi­to da Se­gun­da Tur­ma ou do ple­ná­rio. Ele dis­se que che­gou a con­ver­sar so­bre o as­sun­to com o mi­nis­tro Te­o­ri Za­vasc­ki, mor­to em ja­nei­ro des­te ano, e res­pon­sá­vel pe­la re­la­to­ria dos ca­sos en­vol­ven­do a Ope­ra­ção La­va Ja­to.

“O que a lei diz? Que o juiz é quem ho­mo­lo­ga, mas o juiz aqui não é o re­la­tor, qu­an­do se tra­ta de tri­bu­nal, é o pró­prio ór­gão. Ele po­de até fa­zer a ho­mo­lo­ga­ção pré­via, mas su­jei­ta a re­fe­ren­do”, dis­se.

Co­mo a de­la­ção dos ir­mãos Jo­es­ley e Wes­ley Ba­tis­ta en­vol­vem o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer, ele afir­mou que o ca­so te­rá de ser dis­cu­ti­do pe­la ins­tân­cia má­xi­ma do STF, o ple­ná­rio.

“A mim me pa­re­ce que, nes­se ca­so, co­mo en­vol­ve o pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, cer­ta­men­te va­mos ter que dis­cu­tir o te­ma no pró­prio ple­ná­rio. O ca­so do Sér­gio Ma­cha­do (ex-pre­si­den­te da Trans­pe­tro e de­la­tor) já ti­nha pro­vo­ca­do mui­ta es­pe­cu­la­ção e nes­sa épo­ca nós dis­cu­ti­mos es­sa te­má­ti­ca com es­sa pers­pec­ti­va”, afir­mou.

Se­gun­do ele, o pró­prio re­la­tor da La­va Ja­to, mi­nis­tro Ed­son Fa­chin, po­de­rá le­var uma ques­tão de or­dem pa­ra ser de­ci­di­da pe­los de­mais co­le­gas.

Be­ne­fí­ci­os

Co­mo o jor­nal O Es­ta­do de S. Pau­lo pu­bli­cou on­tem, mi­nis­tros do STF já ad­mi­tem a pos­si­bi­li­da­de de re­vi­sar os be­ne­fí­ci­os con­ce­di­dos aos em­pre­sá­ri­os da JBS no acor­do de de­la­ção pre­mi­a­da fir­ma­do com a Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca. A pre­vi­são não é con­sen­so en­tre os in­te­gran­tes da Cor­te, mas tem si­do de­fen­di­da por al­guns ma­gis­tra­do­se­a­té­mes­mo­porFa­chin.

Em­bo­ra não co­men­te o ca­so pu­bli­ca­men­te, ao ho­mo­lo­gar as de­la­ções dos exe­cu­ti­vos da JBS, o mi­nis­tro ci­tou ex­pres­sa­men­te de­ci­são do ple­ná­rio da Cor­te, se­gun­do a qual a ho­mo­lo­ga­ção “li­mi­ta-se a afe­rir a re­gu­la­ri­da­de, a vo­lun­ta­ri­e­da­de e a le­ga­li­da­de do acor­do, não ha­ven­do qual­quer juí­zo de va­lor a res­pei­to das de­cla­ra­ções do co­la­bo­ra­dor”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.