Ma­te­ri­a­li­za­ção de um so­nho

O Diario do Norte do Parana - - ESPECIAL IMÓVEIS - Ju­li­a­na Fon­ta­nel­la ju­fon­ta­nel­la@odi­a­rio.com

A ana­lis­ta de mar­ke­ting Pa­trí­cia Bis­caia pro­cu­ra o em­pre­en­di­men­to ide­al e a primeira de­ci­são está to­ma­da: vai op­tar pe­lo apar­ta­men­to de­co­ra­do. A de­ci­são de com­pra da pro­fes­so­ra Gi­sely Pi­res é um exem­plo. Ela vi­si­tou di­ver­sos apar­ta­men­tos, mas quan­do viu a uni­da­de de­co­ra­da, fe­chou ne­gó­cio na ho­ra. “É tão per­fei­to que vo­cê se apai­xo­na, quer tu­do. Aque­le es­ta­va ven­di­do e cus­ta­va uns R$ 70 mil a mais que a uni­da­de pa­drão”, afir­ma. Vá­ri­os ele­men­tos ser­vi­ram de ins­pi­ra­ção e fo­ram adap­ta­dos às ne­ces­si­da­des de­la.

O de­co­ra­do é uma téc­ni­ca cha­ma­da “home staging”. Ar­qui­te­tos ou cor­re­to­res mes- clam téc­ni­cas de mar­ke­ting e mer­chan­di­sing com de­sign e psi­co­lo­gia. O in­ves­ti­men­to da cons­tru­to­ra é al­to por­que, além dos mó­veis e ele­tro­do­més­ti­cos de al­to pa­drão, en­tram aces­só­ri­os, ele­men­tos de de­co­ra­ção e o pro­je­to per­so­na­li­za­do.

As imo­bi­liá­ri­as em Ma­rin­gá não uti­li­zam a téc­ni­ca pa­ra ven­der imó­veis, en­tre­tan­to ela é co­mum nos gran­des cen­tros e po­de ace­le­rar o pro­ces­so em 50%, além de va­lo­ri­zar o imó­vel em até 15%. Di­men­si­o­nar o au­men­to do va­lor da uni­da­de de­co­ra­da só é pos­sí­vel ca­so a ca­so.

“O cli­en­te tem a sen­sa­ção de es­tar em ca­sa, de ca­mi­nhar no apar­ta­men­to de­le e es­se é um mo­men­to mar­can­te”, afir­ma a ge­ren­te de mar­ke­ting da A. Yoshii, Éri­ca Vol­pa­to En­do. O pro­je­to, o aca­ba­men­to, tu­do é ba­se­a­do no pa­drão de vi­da dos fu­tu­ros mo­ra­do­res e ma­te­ri­a­li­za vá­ri­os so­nhos de con­su­mo, e is­so aju­da.

“A sen­sa­ção é de um ‘up­gra­de’ na vi­da. Os cli­en­tes que não con­se­guem ar­re­ma­tá-lo, con­vi­dam ar­qui­te­tos pa­ra re­pro­du­zir ou adap­tar o que mais gos­ta­ram, com­pram jo­gos de pa­ne­las iguais aos que es­tão em ex­po­si­ção por­que gos­ta­ram do efei­to que elas cau­sam no con­jun­to”, diz o ge­ren­te re­gi­o­nal da Pla­en­ge em Ma­rin­gá, Le­o­nar­do Fa­bi­an.

O de­co­ra­do ofe­re­ce ain­da as re­ais di­men­sões da uni­da­de re­si­den­ci­al. Con­tan­do-se ape­nas com a me­tra­gem e a plan­ta 3D, nem sem­pre é fá­cil en­ten­der o que re­al­men­te ca­be ali. Em ge­ral, as pró­pri­as cons­tru­to­ras dis­po­ni­bi­li­zam re­fe­rên­ci­as a quem pre­ci­sar.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.