Fa­tu­ra­men­to das em­pre­sas cres­ce 633% em 4 anos

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Pau­li­ne Al­mei­da pau­li­ne@odi­a­rio.com De­sa­fio

Se­tor de TI quer fa­zer um “Va­le do Si­lí­cio” em Ma­rin­gá a par­tir da cons­tru­ção de um par­que in­dus­tri­al Em­pre­en­di­men­tos lo­cais em­pre­gam 3 mil fun­ci­o­ná­ri­os

Se se­to­res co­mo a in­dús­tria da cons­tru­ção ci­vil co­me­çam a ver uma “luz no fim do tú­nel” ago­ra, com a me­lho­ra dos ín­di­ces econô­mi­cos, a pa­la­vra cri­se se­quer­foi­co­nhe­ci­da­no­seg­men­to da Tec­no­lo­gia da In­for­ma­ção (TI). En­tre 2012 e 2016, as 308 em­pre­sas de Ma­rin­gá vi­ram seu fa­tu­ra­men­to bru­to cres­cer 633%, sal­tan­do de R$ 83.275.820,38 pa­raR$610.390.217.

A en­ti­da­de de clas­se Softwa­re By Ma­rin­gá (SBM) pro­je­ta­va de ter o mu­ni­cí­pio re­co­nhe­ci­do co­mo um dos qua­tro po­los de TI do Bra­sil até 2020. Pa­ra o pre­si­den­te, Es­ta­nis­lau Cesar Ra­el dos San­tos, es­sa me­ta es­tá sen­do cum­pri­da e já se bus­ca mais: a trans­for­ma­ção em clus­ter,co­mo­oVa­le­doSi­lí­cio,nosEs- ta­dos Uni­dos, que reú­ne vá­ri­as com­pa­nhi­as de al­ta tec­no­lo­gia co­min­te­res­se­sem­co­mum.

“Tec­no­lo­gia e ino­va­ção são o com­bus­tí­vel ne­ces­sá­rio jus­ta­men­te em tem­pos de cri­se, qu­an­do se faz ne­ces­sá­rio fa­zer mais com me­nos. O se­tor é trans­ver­sal, aju­dan­do e fo­men­tan­do os ou­tros seg­men­tos a eco­no­mi­zar, por exem­plo, e a sair da cri­se”, afir­ma.

No ano pas­sa­do, Ma­rin­gá per­deu ape­nas pa­ra o mu­ni­cí­pio de São Paulo em nú­me­ro de cer­ti­fi­ca­ções na­ci­o­nais e in­ter­na­ci­o­nais – es­tas, que per­mi­tem a ex­por­ta­ção – , do­cu­men­tos que ga­ran­tem di­fe­ren­ci­al no mer­ca­do e ates­ta­ma­e­fi­ci­ên­cia.

As em­pre­sas ma­rin­ga­en­ses tê­ma­pro­xi­ma­da­men­te3­mil­fun­ci­o­ná­ri­os, com sa­lá­rio mé­dio de R$ 3.026. A eco­no­mis­ta do Con­se­lho de De­sen­vol­vi­men­to Econô­mi­co de Ma­rin­gá Em­pre­sas (Co­dem), Yas­mi­ne Men­don­ça, ex­pli­ca que o se­tor tem no ca­pi­tal hu­ma­no sua prin­ci­pal for­ça. em ra­zão da ele­va­da es­pe­ci­a­li­za­ção dos fun­ci­o­ná­ri­os, os sa­lá­ri­os são mais al­tos e aju­dam na cir­cu­la­ção­de­di­nhei­ro­na­ci­da­de.

Ser re­fe­rên­cia em tec­no­lo­gia es­tá no pla­ne­ja­men­to de Ma­rin­gá até 2047. “Pa­ra ge­rar de­sen­vol­vi­men­to econô­mi­co, tec­no­lo- Co­la­bo­ra­do­res gia é a ba­se, a ba­se da pro­du­ti­vi­da­de e da com­pe­ti­ti­vi­da­de”, des­ta­ca Yas­mi­ne. E pa­ra o mu­ni­cí­pio, o cres­ci­men­to ren­de di­nhei­ro aos co­fres pú­bli­cos. O Im­pos­to So­bre Ser­vi­ços (ISS) pa­go pe­las em­pre­sas au­men­tou 609,5% – de R$ 1.870.442,51, em 2012, pa­ra R$ 13.270.445,50%, em 2016. Em ter­mos de re­pre­sen­ta­ti­vi­da­de no ISS, o ín­di­ce foi de 2,69% pa­ra qua­se10%. San­tos diz que o de­sa­fio, ago­ra, é ser re­co­nhe­ci­do pe­la co­mu­ni­da­de, mi­ran­do a im­plan­ta­ção de um par­que in­dus­tri­al de TI. “Ma­rin­gá aten­de to­do o Bra­sil e fo­ra. Te­mos mui­to cli­en­tes na ci­da­de, mas pou­cos nos co­nhe­cem por­que so­mos uma in­dús­tria sem cha­mi­nés. A lu­ta é pa­ra que a região nos co­nhe­ça e ve­ja o po­ten­ci­al que te­mos aqui no quin­tal de ca­sa.”

Se­cre­tá­rio de Ino­va­ção e De­sen­vol­vi­men­to Econô­mi­co, Fran­cis­co Fa­vo­to afir­ma que a pre­fei­tu­ra olha com aten­ção pa­ra o se­tor, que pre­vê ge­rar R$ 33 mi­lhões em ISS, re­pre­sen­tan­do 16% da ar­re­ca­da­ção do im­pos­to em 2020. Ele ga­ran­te que, nes­ta ges­tão, a ex­pec­ta­ti­va é im­plan­tar o par­que com a ven­da de ter­re­nos sub­si­di­a­dos.

Sa­lá­rio mé­dio têm en­si­no su­pe­ri­or pos­su­em en­tre 16 e 29 anos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.