‘Grau de in­ves­ti­men­to vai ser re­cu­pe­ra­do em bre­ve’

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Rafael Mo­ra­es Mou­ra Agên­cia Es­ta­do

O pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (PMDB) dis­se on­tem que es­tá sen­do ou­sa­do ao pro­por re­for­mas pa­ra re­co­lo­car a eco­no­mia nos tri­lhos, re­co­nhe­ceu que o po­der pú­bli­co “não po­de fa­zer tu­do” e pro­me­teu que “lo­go, lo­go” o Bra­sil vai re­cu­pe­rar o grau­dein­ves­ti­men­to.

Te­mer par­ti­ci­pou, em Lu­cas do Rio Ver­de, da inau­gu­ra­ção da usi­na de eta­nol de mi­lho da FS Bi­o­e­ner­gia, a pri­mei­ra usi­na bra­si­lei­ra de eta­nol que uti­li­za mi­lho em 100% de sua pro­du­ção. Es­ta foi a pri­mei­ra vi­a­gem de Te­mer ao Es­ta­do do Ma­to Gros­so des­de que foi efe­ti­va­do na Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca.

“Nes­tes 15 me­ses, nós apa­nha­mos uma in­fla­ção no Bra­sil que es­ta­va aci­ma de 10% e on­tem ain­da eu dis­se, qu­an­do eu fa­la­va no Rio de Ja­nei­ro, eu dis­se ‘Nós trou­xe­mos a in­fla­ção pa­ra 3%’. E al­guém le­van­tou o bra­ço e dis­se ‘Não, aca­bei de ver: hoje, é 2,71%’. Por­tan­to, abai­xo do cen­tro da me­ta, que é 3%. Con­ve­nha­mos, a ta­xa Se­lic es­ta­va 14,25%. Nes­te bre­vís­si­mo pe­río­do, trou­xe­mos pa­ra um dí­gi­to, 9,25%, a in­di­car que até o fi­nal do ano es­ta­re­mos em tor­no de 7,5%, 7%. Por­tan­to, um tra­ba­lho que vem sen­do fei­to res­pon­sa­vel­men­te, pau­la­ti­na­men­te”,dis­seTe­mer.

“Vou fa­zer um pou­co pro­pa­gan­da do go­ver­no aqui, po­de? Vejo que o Ris­co Bra­sil, que es­ta­va em mais de 470 pon­tos ne­ga­ti­vos, qu­an­do as­su­mi o go­ver- no, hoje es­tá em 195 pon­tos, por­tan­to caiu sen­si­vel­men­te. E lo­go, lo­go va­mos re­as­su­mir o grau de in­ves­ti­men­to que nós per­de­mos no pas­sa­do”, pros­se­guiu Te­mer. Na quin­ta-fei­ra (10), a prin­ci­pal re­fe­rên­cia do Ris­co Bra­sil fe­choua197,43pon­tos.

Em fe­ve­rei­ro de 2016, a agên­cia de clas­si­fi­ca­ção de ris­co Mo­ody’s re­bai­xou a no­ta do Bra­sil em dois graus, o que fez com o que o País per­des­se o se­lo de bom pa­ga­dor das três prin­ci­pais agências do mun­do - Fit­ch e Stan­dard & Po­or’s já ha­vi­am re­du­zi­do­a­no­ta­bra­si­lei­ra­em2015.

Re­for­mas.

Ao fa­lar das re­for­mas que o Pla­nal­to pre­ten­de ver im­plan­ta­das, o pre­si­den­te dis­se que es­ta­va sen­do mais que co­ra­jo­so. “Es­tou sen­do ou­sa­do, por­que são ma­té­ri­as que fi­ca­ram du­ran­te anos e anos pa­ra­li­sa­das e nós fo­mos dan­do so­lu­ção”, ob­ser­vou Te­mer, des­ta­can­do que o pri­mei­ro pas­so foi com­ba­ter a re­ces­são pa­ra ca­mi­nhar ru­mo ao­de­sen­vol­vi­men­to.

“No Bra­sil, te­mos eli­mi­nar um cul­tu­ra po­lí­ti­ca que se ins­ta­lou nos úl­ti­mos tem­pos, in­com­pa­tí­vel com o es­pí­ri­to bra­si­lei­ro, uma ani­mo­si­da­de, uma li­ti­gân­cia, uma li­ti­gi­o­si­da­de en­tre os bra­si­lei­ros que não se en­con­tra­va no pas­sa­do. A nos­sa ta­re­fa com o cres­ci­men­to do País é fa­zer com que não ha­ja bra­si­lei­ro con­tra bra­si­lei­ro, mas bra­si­lei­ro com bra­si­lei­ro, é is­so que que­re­mos - uma har­mo­nia ab­so­lu­ta no nos­so País”, afir­mou.

—FO­TO: ALAN SAN­TOS/PR

OTI­MIS­TA. Dis­cur­so oti­mis­ta de Mi­chel Te­mer foi fei­to on­tem, du­ran­te even­to do se­tor de agro­ne­gó­cio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.