PC apu­ra mor­te de gar­çom

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Ro­ber­to Sil­va ro­ber­to­sil­va@odi­a­rio.com

Um mis­té­rio cer­ca a mor­te do ex-gar­çom Hen­der­son Fer­nan­des Pe­dro­so Bu­e­no, 28 anos, cu­jo cor­po, com múl­ti­plos fe­ri­men­tos, foi en­con­tra­do, on­tem de ma­dru­ga­da, na zo­na sul de Ma­rin­gá. Le­van­ta­men­tos pre­li­mi­na­res in­di­cam que o ra­paz te­ria si­do mor­to por atro­pe­la­men­to, pro­va­vel­men­te de for­ma in­ten­ci­o­nal. Um car­ro se­me­lhan­te ao de­le, um Peu­ge­ot mo­de­lo 206, foi en­con­tra­do quei­ma­do, on­tem à tar­de, no Par­que In­dus­tri­al de Pai­çan­du (Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de Ma­rin­gá). Uma fa­ca su­ja de san­gue po­de ser uma pe­ça im­por­tan­te para iden­ti­fi­car o au­tor do cri­me.

De acor­do com o de­le­ga­do ti­tu­lar da DH, Diego Eli­as de Freitas, o ex-gar­çom, que residia com a mãe e uma ir­mã, na Zo­na 5, foi en­con­tra­do mor­to por vol­ta das 3h na Avenida Pi­o­nei­ro Antô­nio Ruiz Sal­da­nha. Bu­e­no apre­sen­ta­va le­sões por to­do o cor­po, pro­va­vel­men­te cau­sa­das por atro­pe­la­men­to. Uma fa­ca su­ja de san­gue foi acha­da ao la­do do cor­po.

A po­lí­cia ve­ri­fi­cou que a ví­ti­ma por­ta­va a car­tei­ra com vá­ri­os do­cu­men­tos, in­cluin­do de um veí­cu­lo Peu­ge­ot re­gis­tra­do em seu no­me. O car­ro não foi en­con­tra­do no lo­cal, si­tu­a­ção que le­van­tou a hi­pó­te­se de uma pos­sí­vel bri­ga se­gui­da de atro­pe­la­men­to e rou­bo. Um exa­me su­per­fi­ci­al não de­tec­tou ne­nhum ti­po de fe­ri­men­to cau­sa­do por fa­ca. Es­te de­ta­lhe su­ge­re que o san­gue po­de ser do au­tor do cri­me. A fa­ca se­rá en­vi­a­da para co­le­ta de DNA e o ma­te­ri­al guar­da­do para pos­te­ri­or exa­me de con­fron­ta­ção ge­né­ti­ca.

Um Peu­ge­ot 206, sem pla­ca, mas com características se­me­lhan­tes ao da ví­ti­ma, foi en­con­tra­do to­tal­men­te car­bo­ni­za­do, por vol­ta das 14h de on­tem, na Avenida das In­dús­tri­as, Jar­dim Ca­na­dá, em Pai­çan­du. Na por­ta do veí­cu­lo, la­do do pas­sa­gei­ro, ha­via uma per­fu­ra­ção, pos­si­vel­men­te cau­sa­da por tiro, mas as con­di­ções do veí­cu­lo não per­mi­ti­ram con­fir­mar se a per­fu­ra­ção era re­cen­te ou antiga. O de­le­ga­do in­for­mou que o car­ro se­ria sub­me­ti­do a pe­rí­cia para descobrir a pro­pri­e­da­de. A pe­rí­cia se con­cen­tra­rá no chas­si, que se man­te­ve in­tac­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.