No­vo tí­tu­lo ge­ra ex­pec­ta­ti­va

O Diario do Norte do Parana - - ESPECIAL MORADIA - Jés­si­ca Al­ves Agên­cia Es­ta­do

Um no­vo pro­du­to fi­nan­cei­ro vai in­te­grar a so­pa de le­tri­nhas dos in­ves­ti­men­tos li­ga­dos ao se­tor imo­bi­liá­rio. Au­to­ri­za­da pe­lo go­ver­no no úl­ti­mo dia 29, a Le­tra Imo­bi­liá­ria Ga­ran­ti­da (LIG) tem po­ten­ci­al pa­ra ga­nhar es­pa­ço tan­to na car­tei­ra do pe­que­no in­ves­ti­dor co­mo dos ges­to­res de fun­dos imo­bi­liá­ri­os. Is­so por­que, pa­ra es­pe­ci­a­lis­tas, ela se­rá uma op­ção com re­tor­nos me­lho­res do que a Le­tra de Cré­di­to Imo­bi­liá­rio (LCI) e com me­nos ris­co que os Cer­ti­fi­ca­do de Re­ce­bí­veis Imo­bi­liá­ri­os (CRI), am­bos con­cor­ren­tes di­re­tos.

Tra­ta-se de um tí­tu­lo pri­va­do do mer­ca­do imo­bi­liá­rio, isen­to de Im­pos­to de Ren­da e que po­de­rá ser emi­ti­do por ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras. O pra­zo pa­ra res­ga­te é de 24 me­ses e a ren­ta­bi­li­da­de se­rá ba­se­a­da na ta­xa de ju­ros ou atre­la­da a ou­tros in­di­ca­do­res, co­mo o IPCA. A le­tra de­ve es­tar dis­po­ní­vel no mer­ca­do até o fi­nal do ano.

A LIG pro­me­te sair na fren­te de ou­tros pro­du­tos que in­te­gram a pra­te­lei­ra de ati­vos imo­bi­liá­ri­os por ofe­re­cer uma du­pla ga­ran­tia ao in­ves­ti­dor. Além da sal­va­guar­da da pró­pria ins­ti­tui­ção que emi­tiu o tí­tu­lo - ou se­ja, seu pa­trimô­nio -, ha­ve­rá co­mo ga­ran­tia uma car­tei­ra de ati­vos imo­bi­liá­ri­os es­pe­cí­fi­ca pa­ra es­te fim, que não po­de­rá ser usa­da pa­ra qui­tar ou­tras dí­vi­das da ins­ti­tui­ção no ca­so de fa­lên­cia. Ro­meu Amaral, ad­vo­ga­do e es­pe­ci­a­lis­ta em fi­nan­ci­a­men­to em­pre­sa­ri­al, aler­ta, po­rém, que a du­pla ga­ran­tia exi­ge que o in­ves­ti­dor co­nhe­ça tam­bém quais os ati­vos “sal­va-vi­das” vão com­por a car­tei­ra.

No ca­so da LCI, por exem­plo, a úni­ca co­ber­tu­ra é a do Fun­do Ga­ran­ti­dor de Cré­di­to (FGC), que ga­ran­te in­ves­ti­men­tos de até R$ 250 mil por CPF e ins­ti­tui­ção ban­cá­ria em ca­so de que­bra. Já os cer­ti­fi­ca­dos, por ofe­re­ce­rem re­tor­nos mai­o­res, não es­tão sob es­se mes­mo gu­ar­da-chu­va. Por is­so, ao com­prar um CRI, o in­ves­ti­dor tem de ava­li­ar os em­pre­en­di­men­tos imo­bi­liá­ri­os dos to­ma­do­res do em­prés­ti­mo pa­ra me­dir os ris­cos.

Além da van­ta­gem da du­pla ga­ran­tia da LIG, Con­ra­do Na­var­ro, es­pe­ci­a­lis­ta em fi­nan­ças pes­so­ais do Mo­dal­mais, acre­di­ta que, no fu­tu­ro, a le­tra po­de dis­pu­tar com a LCI o in­ves­ti­dor que bus­ca ren­ta­bi­li­da­de e não se im­por­ta com o pra­zo de res­ga­te de dois anos. “Não fa­ria sen­ti­do lan­çar um pro­du­to com re­tor­no me­nor do que já exis­te se ele vai fi­car pre­so por mais tem­po. Se for pa­gar o mes­mo com res­ga­te mai­or, as pes­so­as vão fi­car nas LCIs.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.