Ga­so­li­na so­be 1,9% e di­e­sel 3% em um mês

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Luiz Fer­nan­do Car­do­so luiz­fer­nan­do@odi­a­rio.com

Abas­te­cer em Ma­rin­gá fi­cou mais ca­ro no di­e­sel e na ga­so­li­na, e mais em con­ta no eta­nol. É o que re­ve­la a mais re­cen­te to­ma­da quin­ze­nal de pre­ços da Agên­cia Na­ci­o­nal do Pe­tró­leo (ANP), re­a­li­za­da de 10 a 16 de se­tem­bro.

A que­da dos pre­ços no­ta­da nos úl­ti­mos di­as – em Ma­rin­gá, a ga­so­li­na che­gou a ser ven­di­da a R$ 4,14 – não foi su­fi­ci­en­te pa­ra der­ru­bar o pre­ço mé­dio nos 17 pos­tos afe­ri­dos pe­la ANP na ci­da­de, no com­pa­ra­ti­vo en­tre agos­to e se­tem­bro.

O pre­ço mé­dio da ga­so­li­na na ci­da­de su­biu pa­ra R$ 3,965, al­ta de 1,9% na com­pa­ra­ção com a pes­qui­sa fei­ta de 13 a 19 de agos­to – quan­do o pre­ço mé­dio era de R$ 3,891. Atu­al­men­te, os pre­ços va­ri­am de R$ 3,69 a R$ 3,99.

No di­e­sel a al­ta foi mai­or. Con­si­de­ran­do as mes­mas amos­tra­gens, o pre­ço mé­dio su­biu 3% em um mês, de R$ 2,937 por li­tro pa­ra R$ 3,025. No eta­nol, a que­da foi de 0,7%, com o pre­ço mé­dio pra­ti­ca­do a R$ 2,794.

No com­pa­ra­ti­vo com três ci­da­des da amos­tra­gem quin­ze- nal da ANP, Ma­rin­gá su­pe­ra os pre­ços pra­ti­ca­dos em Curitiba, Lon­dri­na e Co­lom­bo. Dos no­ve in­di­ca­do­res pes­qui­sa­dos, Ma­rin­gá tem os pre­ços mais sal­ga­dos em se­te. Es­se ce­ná­rio é o mes­mo do mês pas­sa­do.

O ve­re­a­dor Alex Cha­ves (PHS) diz que a co­mis­são cri­a­da em au­di­ên­cia pú­bli­ca pa­ra fis­ca­li­zar o al­to pre­ço do com- bus­tí­vel de Ma­rin­gá se­gue co­le­tan­do da­dos. En­tre as ações mais re­cen­tes es­tá uma so­li­ci­ta­ção ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co (MP) pa­ra apu­rar a si­tu­a­ção das dis­tri­bui­do­ras de com­bus­tí­vel. “Qu­es­ti­o­na­mos o MP so­bre a ques­tão fis­cal dos pos­tos, pa­ra sa­ber se al­guns es­tão de fa­to re­ce­ben­do o com­bus­tí­vel com pre­ços di­fe­ren­ci­a­dos (de ou­tras ci­da­des), co­mo eles ale­gam.”

Além de re­pre­sen­tan­tes da sociedade ci­vil e dos pos­tos, a co­mis­são é com­pos­ta pe­lo Pro­con, que pros­se­gue com a fis­ca­li­za­ção. Há al­gu­mas se­ma­nas, o ór­gão le­van­tou sus­pei­ta de for­ma­ção de car­tel nos pre­ços pra­ti­ca­dos em Ma­rin­gá. “A no­va po­lí­ti­ca de pre­ços da Pe- tro­bras (vin­cu­la­da ao mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal) tem atra­pa­lha­do as in­ves­ti­ga­ções do Pro­con, que tem mo­ni­to­ra­do a mo­vi­men­ta­ção de pre­ços, in­clu­si­ve des­sa que­da de pre­ços ago­ra”, co­men­ta Ro­gé­rio Ca­la­zans, di­re­tor do Pro­con. “Te­mos re­qui­si­ta­do dos pos­tos as no­tas fis­cais e có­pia diá­ria da mo­vi­men­ta­ção de combustíveis.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.