Se­cas afe­tam pro­du­ção agrí­co­la nor­te-co­re­a­na

O Estado de S. Paulo - - Internacional - / C.T.

De­pois de cres­cer du­ran­te seis anos con­se­cu­ti­vos, a pro­du­ção agrí­co­la da Co­reia do Nor­te di­mi­nuiu em 2015 e 2016 e de­ve so­frer ou­tro ba­que em 2017 em ra­zão de se­cas que atin­gem o país. Mas uma par­ce­la sig­ni­fi­ca­ti­va do dé­fi­cit na ofer­ta de ali­men­tos es­tá sen­do su­pri­da por im­por­ta­ções da Chi­na.

No se­gun­do tri­mes­tre de 2017, os em­bar­ques de mi­lho en­vi­a­dos pe­lo país vi­zi­nho atin­gi­ram 12,7 mil to­ne­la­das, cres­ci­men­to de 30 ve­zes em re­la­ção a igual pe­río­do do ano pas­sa­do. Da­dos pre­li­mi­na­res in­di­cam que as im­por­ta­ções de ar­roz pas­sa­ram de 3,5 mi­lhões de to­ne­la­das, no se­gun­do tri­mes­tre de 2016, pa­ra 11 mi­lhões de to­ne­la­das em igual pe­río­do de 2017.

Em um in­dí­cio do au­men­to do con­su­mo na Co­reia do Nor­te, as ven­das de be­bi­das des­ti­la­das qua­dru­pli­ca­ram, pa­ra 9,5 mi­lhões de li­tros.

A de­sin­te­gra­ção da União So­vié­ti­ca, no iní­cio dos anos 90, pro­vo­cou uma fo­me sem pre­ce­den­tes na Co­reia do Nor­te, que ma­tou en­tre 600 mil e 1 mi­lhão de pes­so­as.

Na­que­le pe­río­do, a pro­du­ção anu­al de ali­men­tos caiu pa­ra en­tre 2,5 mi­lhões e 3 mi­lhões de to­ne­la­das. Pa­ra evi­tar a fo­me, a Co­reia do Nor­te pre­ci­sa pro­du­zir en­tre 5,2 mi­lhões e 5,5 mi­lhões de to­ne­la­das de ali­men­tos. Em 2014, a co­lhei­ta de grãos foi de 5,24 mi­lhões de to­ne­la­das.

A FAO, Or­ga­ni­za­ção pa­ra Agri­cul­tu­ra e Ali­men­tos das Na­ções Uni­das, es­ti­ma que o go­ver­no da Co­reia do Nor­te te­rá

de im­por­tar pe­lo me­nos 500 mil to­ne­la­das de ce­re­ais nes­te ano pa­ra evi­tar uma no­va on­da de fo­me no país, co­mo a ocor­ri­da no iní­cio dos anos 90. Até ago­ra, a ali­a­da Chi­na pa­re­ce que es­tá aten­den­do a es­sa cres­cen­te de­man­da na Co­reia do Nor­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.