Me­ni­nas de 3 anos são acha­das mor­tas em SP

Cor­pos es­ta­vam den­tro de veí­cu­lo acha­do em ter­re­no bal­dio na zo­na les­te da ca­pi­tal

O Estado de S. Paulo - - Primeira Página - Marco Antô­nio Car­va­lho

Du­as cri­an­ças de 3 anos fo­ram en­con­tra­das mor­tas na noi­te de on­tem, no Jar­dim La­pe­na, na zo­na les­te de São Pau­lo. Os cor­pos fo­ram dei­xa­dos no in­te­ri­or de um veí­cu­lo em um ter­re­no bal­dio. A po­lí­cia foi aci­o­na­da e in­ves­ti­ga o ca­so.

De acor­do com pa­ren­tes, Adri­elly Mel Se­ve­ro Porto, de 3 anos e 8 me­ses, e uma me­ni­na iden­ti­fi­ca­da ape­nas co­mo Be­a­triz es­ta­vam de­sa­pa­re­ci­das des- de 24 de se­tem­bro. No do­min­go em que su­mi­ram, elas brin­ca­vam na fren­te da ca­sa dos pais de Adri­elly. A co­mu­ni­da­de se mo­bi­li­zou para en­con­trá-las e che­gou a fa­zer car­ta­zes. Na­que­le dia, a fa­mí­lia per­cor­reu todo o bair­ro. Foi tam­bém a hos­pi­tais e con­se­lhos tu­te­la­res.

On­tem, as bus­cas che­ga­ram a uma Fi­o­ri­no bran­ca de pla­cas FIP 2230, de Ibiú­na, em um ter­re­no bal­dio. O lo­cal tem saí­da para du­as ru­as. Em uma, era cer­ca­do por uma pro­te­ção me­tá­li- ca e, atrás, ape­nas por ara­me far­pa­do, que es­ta­va rom­pi­do.

Se­gun­do a Po­lí­cia Mi­li­tar, o veí­cu­lo foi en­con­tra­do por um mo­ra­dor, que lo­go fez a de­nún­cia. Os vi­zi­nhos di­zem não sa­ber a qu­em per­ten­ce o veí­cu­lo. Às 21 ho­ras, o lo­cal es­ta­va cer­ca­do pe­la po­lí­cia, que aguar­da­va as equi­pes de pe­rí­cia.

Au­to­ria. Aga­cha­do per­to da área cer­ca­da, o pai de Adri­elly, o mo­to­ris­ta Alan Oli­vei­ra Porto, de 42 anos, aguar­da­va in­for­ma-

ções so­bre o au­tor do cri­me. “A gen­te achou que elas ti­nham saí­do e se per­di­do. Não pen­sá­va­mos que is­so pu­des­se ocor­rer.”

Porto con­ta que, mo­men­tos an­tes do su­mi­ço, a fa­mí­lia apro­vei­ta­va o dia com as cri­an­ças. “As me­ni­nas es­ta­vam com nos­so vi­zi­nho, que pe­dia para ela (Adri­elly) re­pe­tir men­sa­gens co­mo ‘pa­pai, te amo’, ‘ma­mãe, te amo’ e lou­vo­res”, dis­se. Se­gun­do ele, nin­guém viu o mo­men­to do su­mi­ço. “Um mons­tro pe­gou es­sas cri­an­ças. Qu­e­re­mos

sa­ber qu­em foi.”

Agi­ta­da, a mãe de Adri­elly, a do­més­ti­ca Adriana Se­ve­ro de Je­sus, de 28 anos, re­la­ta­va pe­lo te­le­fo­ne o ca­so a pa­ren­tes. Ela con­ta­va ter vis­to a fi­lha sem rou­pas e com as per­nas aber­tas no in­te­ri­or do veí­cu­lo. Até as 21h30, a po­lí­cia não sa­bia se a cri­an­ça ha­via si­do es­tu­pra­da. A me­ni­na era a ca­çu­la de qua­tro fi­lhos do ca­sal, que mo­ra a 150 me­tros de on­de fo­ram acha­dos os cor­pos. “Nun­ca te­ve is­so aqui an­tes”, dis­se Adriana.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.