Ghosn fe­cha­rá fá­bri­ca da Nis­san na In­gla­ter­ra?

O Estado de S. Paulo - - Internacional -

Ca­be ao exe­cu­ti­vo bra­si­lei­ro-li­ba­nês Car­los Ghosn de­ci­dir o que fa­zer com a fá­bri­ca de Sun­der­land, no nor­des­te in­glês, fun­da­da em 1986, sob os aus­pí­ci­os de Mar­ga­ret That­cher, co­mo ba­se eu­ro­peia da Nis­san. Ela pro­duz 519 mil carros por ano, 55% pa­ra ex­por­ta­ção. Em 2017, fa­tu­rou

£ 6,4 bi­lhões (R$ 31,8 bi­lhões), em­pre­gou 7.755 fun­ci­o­ná­ri­os e pa­gou £ 427 mi­lhões (R$ 2 bi­lhões) em sa­lá­ri­os. Se vin­gar o Brexit “hard” – sem acor­do –, não ha­ve­rá co­mo ga­ran­tir o flu­xo de au­to­pe­ças (85% são im­por­ta­das). O cus­to anu­al su­bi­ria £ 500 mi­lhões (R$ 2,4 bi­lhões) com novas tarifas. “Ne­nhu­ma em­pre­sa po­de man­ter sua ati­vi­da­de se não for com­pe­ti­ti­va”, diz Ghosn. No ce­ná­rio “hard”, o go­ver­no bri­tâ­ni­co es­ti­ma em 16% o de­clí­nio econô­mi­co da re­gião, on­de o Brexit ob­te­ve o mai­or apoio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.