Enem te­rá Ma­te­má­ti­ca e Ci­ên­ci­as no 2º dia

O Estado de S. Paulo - - Primeira página - ZVARICK, ES­PE­CI­AL PA­RA O ES­TA­DO

Cer­ca de 4 mi­lhões de es­tu­dan­tes par­ti­ci­pam ho­je do 2.º dia do Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Médio (Enem). Nes­te ano, can­di­da­tos têm 30 mi­nu­tos a mais no 2.º dia de prova. Serão cin­co ho­ras pa­ra res­pon­der ques­tões de Ma­te­má­ti­ca e de Ci­ên­ci­as da Na­tu­re­za, que in­clu­em Bi­o­lo­gia, Fí­si­ca e Quí­mi­ca.

No pri­mei­ro fim de semana, foi apli­ca­da a prova de Lin­gua­gens, Ci­ên­ci­as Hu­ma­nas e a Re­da­ção. Ago­ra, é a Ma­te­má­ti­ca que de­ve ser tra­ta­da co­mo pri­o­ri­da­de por aque­les que ten­tam vaga em cur­sos con­cor­ri­dos, se­gun­do pro­fes­so­res de cur­si­nho.

“É uma dis­ci­pli­na com pa­drão di­fe­ren­te das de­mais, com um gran­de nú­me­ro de no­tas abai­xo da mé­dia e tam­bém a que tem as mai­o­res no­tas in­di­vi­du­ais”, ex­pli­ca Fer­nan­do da Es­pi­ri­tu San­to, co­or­de­na­dor do Sis­te­ma de En­si­no Po­li­e­dro.

Is­so se de­ve ao mé­to­do de ava­li­a­ção do Enem, a Te­o­ria de Res­pos­ta ao Item (TRI). As per­gun­tas são di­vi­di­das en­tre fá­ceis, mé­di­as e difíceis. Por meio de es­ta­tís­ti­cas, o sis­te­ma ana­li­sa o pa­drão de res­pos­tas de ca­da alu­no e de­ter­mi­na o pe­so das ques­tões com ba­se em seus acer­tos e er­ros.

Se o con­cor­ren­te acer­ta mui­tos itens difíceis, mas er­ra vá­ri­os fá­ceis, as ques­tões cor­re­tas têm pe­so re­du­zi­do. O ob­je­ti­vo da TRI é evi­tar que can­di­da­tos pon­tu­em com “chu­tes”. “Nes­sa prova, o Enem con­se­gue seg­men­tar bem alu­nos que do­mi­nam o con­teú­do dos que não o do­mi­nam.”/LE­O­NAR­DO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.