Em 16 anos na Câ­ma­ra, Onyx apro­vou 2 pro­je­tos

O Estado de S. Paulo - - Política - CO­LU­NA DO ES­TA­DÃO NAIRA TRIN­DA­DE (EDI­TO­RA INTERINA) TWIT­TER: @COLUNADOESTADAO COLUNADOESTADAO@ESTADAO.COM POLITICA.ESTADAO.COM.BR/BLOGS/CO­LU­NA-DO-ESTADAO/ COM JU­LI­A­NA BRA­GA. CO­LA­BO­ROU ELI­A­NE CAN­TA­NHÊ­DE

Es­ca­la­do pa­ra ser o ar­ti­cu­la­dor po­lí­ti­co de Jair Bol­so­na­ro, o de­pu­ta­do Onyx Lo­ren­zo­ni (DEM-RS) não con­se­guiu apro­var ne­nhum pro­je­to de au­to­ria pró­pria ao lon­go de seus 16 anos co­mo par­la­men­tar. Seu no­me apa­re­ce co­mo co­au­tor de du­as pro­pos­tas que con­se­gui­ram ser apro­va­das pe­la Câ­ma­ra e Se­na­do. A pri­mei­ra, as­si­na­da ao lado de oi­to co­le­gas, de­ter­mi­na que os re­pas­ses do fun­do par­ti­dá­rio se­jam pro­por­ci­o­nais ao ta­ma­nho das ban­ca­das elei­tas. A se­gun­da cria o Va­le Cul­tu­ra e é as­si­na­da por 63 co­le­gas, en­tre eles, Ma­nu­e­la d’Ávi­la (PC­doB-RS).

» Ba­se de da­dos. O le­van­ta­men­to le­vou em con­si­de­ra­ção 114 pro­po­si­ções: 107 pro­je­tos de lei e se­te pro­pos­tas de emen­da à Cons­ti­tui­ção apre­sen­ta­dos des­de 2003, quan­do ini­ci­ou a vi­da par­la­men­tar. En­tre eles, há in­clu­si­ve, tex­to de­vol­vi­do por ví­cio de ini­ci­a­ti­va.

» Ten­te outra vez. Onyx re­la­tou o pa­co­te das 10 me­di­das con­tra a cor­rup­ção, ga­nhan­do a ini­mi­za­de de vá­ri­os co­le­gas. Em co­le­ti­va na semana pas­sa­da, Sér­gio Mo­ro con­tou que o de­pu­ta­do fi­cou “de­sa­len­ta­do” por não con­se­guir apro­vá-las.

» Com a pa­la­vra. À Co­lu­na, Onyx diz que o nú­me­ro de pro­je­tos apro­va­dos não é su­fi­ci­en­te pa­ra ava­li­ar seu tra­ba­lho le­gis­la­ti­vo. Ele con­si­de­ra ter ti­do pa­pel re­le­van­te pa­ra a apro­va­ção da dis­tri­bui­ção dos royal­ti­es do pré-sal pa­ra os mu­ni­cí­pi­os bra­si­lei­ros e tam­bém pa­ra a saú­de e a edu­ca­ção.

» Meu pa­pel. Ex-lí­der do DEM, Onyx diz ter ca­pi­ta­ne­a­do a obs­tru­ção da vo­ta­ção que pre­ten­dia re­no­var a CPMF. O tex­to do go­ver­no foi der­ru­ba­do, o que cul­mi­nou no fim da co­bran­ça.

» Ape­lo. Can­di­da­to à pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra, Al­ceu Mo­rei­ra (MDB-RS) en­vi­ou men­sa­gens por WhatsApp aos co­le­gas de­pu­ta­dos pe­din­do vo­tos pa­ra que, juntos, pos­sam me­lho­rar a ima­gem do Con­gres­so e, as­sim, con­si­gam vol­tar a an­dar nas ru­as sem se “sen­ti­rem en­ver­go­nha­dos de se­rem par­la­men­ta­res”.

» Ela é mi­nha. Após jan­tar em um res­tau­ran­te fre­quen­ta­do por po­lí­ti­cos em Bra­sí­lia, Joi­ce Has­sel­mann (PSL) dis­se a de­pu­ta­dos es­tar pre­pa­ra­da pa­ra fa­zer opo­si­ção ao PT e, prin­ci­pal­men­te, a Glei­si Hoff­mann (PT-PR).

» Pas­sa a ré­gua. Nos úl­ti­mos dois anos, a AGU fe­chou 190 mil acor­dos. No ba­lan­ço, a pas­ta con­cluiu que eco­no­mi­zou R$ 1,4 tri­lhão dos co­fres pú­bli­cos. A mé­dia anu­al de pro­ces­sos é de 20 mi­lhões.

» Com o pi­res na mão. Na con­ver­sa que te­rão com Bol­so­na­ro esta semana, go­ver­na­do­res vão pedir, além de em­pe­nho da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia, uma re­vi­são da ta­be­la do SUS. “O go­ver­no fe­de­ral di­mi­nuiu sua par­ti­ci­pa­ção no fi­nan­ci­a­men­to da saú­de”, jus­ti­fi­ca o go­ver­na­dor elei­to do Rio Gran­de do Sul, Edu­ar­do Lei­te.

» Vi­ra o disco. Di­plo­ma­tas ficaram ir­ri­ta­dos com o ex­chan­ce­ler Cel­so Amo­rim, pe­la en­tre­vis­ta à CNN em tom du­ro con­tra Bol­so­na­ro e a Jus­ti­ça. Ava­li­am que fa­lar mal do no­vo go­ver­no, nes­te mo­men­to, é tra­ba­lhar con­tra o Bra­sil.

» É fes­ta. O Inep vai lan­çar um documentário pa­ra co­me­mo­rar os 20 anos do Enem, com di­rei­to a de­poi­men­tos de pi­o­nei­ros.

RE­PRO­DU­ÇÃO/INS­TA­GRAM ALEXANDRE BALDY

» CLICK. O mi­nis­tro das Ci­da­des, Alexandre Baldy (PP), es­tre­lou co­mo ga­ro­to-pro­pa­gan­da do lan­ça­men­to do CRLV di­gi­tal do Es­ta­do de Goiás, seu re­du­to elei­to­ral.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.