‘Ra­bis­co’ vi­rou sím­bo­lo das ru­as de São Pau­lo

O Estado de S. Paulo - - Metrópole -

De­se­nho co­mum nas calçadas da ca­pi­tal, o cha­ma­do pi­so pau­lis­ta tem uma mãe: Mir­tes Ber­nar­des, de 84 anos, foi ven­ce­do­ra em 1967 de um con­cur­so da Pre­fei­tu­ra que ele­geu um pa­drão de pi­so pa­ra as ru­as. In­jus­ti­ça­da, re­cla­ma de não ter re­ce­bi­do di­nhei­ro pe­la cri­a­ção.

“Não te­ve prê­mio”, con­ta. “Re­gis­trei a pa­ten­te e fiz os di­rei­tos au­to­rais, mas nun­ca ga­nhei na­da. Pe­las in­for­ma­ções dos ad­vo­ga­dos, te­ria di­rei­to a 5% de ca­da cal­ça­men­to, me­nos no can­tei­ro cen­tral, por­que per­ten­ce à Pre­fei­tu­ra. Pa­guei vá­ri­os ad­vo­ga­dos, mas não pos­so mais. De­sis­ti de uma vez.”

O tra­ço fa­mo­so foi qua­se por aca­so, quan­do Mir­tes era de­se­nhis­ta da Pre­fei­tu­ra. “Es­ta­va em uma hora vaga, quan­do co­me­cei a ra­bis­car e saiu es­se de­se­nho. Guar­dei na ga­ve­ta.” Quan­do o che­fe viu, a in­cen­ti­vou a en­trar no con­cur­so. “‘Que le­gal! De quem é?’. Res­pon­di: ‘É um ra­bis­co que fiz’. Ele fa­lou: ‘Ra­bis­co? Ah não, vo­cê vai con­cor­rer!’”./J.D.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.