4 PER­GUN­TAS PA­RA

O Estado de S. Paulo - - Economia -

Bri­to Pe­rei­ra, Pre­si­den­te do TST

1. Co­mo o sr. ava­lia es­se pri­mei­ro ano da re­for­ma tra­ba­lhis­ta?

De mo­do po­si­ti­vo. As mo­di­fi­ca­ções in­tro­du­zi­das na CLT vêm sen­do de­ba­ti­das por ma­gis­tra­dos e pe­la dou­tri­na em cli­ma ci­vi­li­za­do no cam­po das ideias.

2. O que mu­dou em re­la­ção ao pe­río­do an­tes da re­for­ma?

Hou­ve mo­men­tâ­nea re­du­ção no nú­me­ro de re­cla­ma­ções tra­ba­lhis­tas, mas já se per­ce­be um au­men­to, o que re­ve­la que a so­ci­e­da­de com­pre­en­deu as no­vi­da­des im­plan­ta­das na CLT.

3. Com me­nor nú­me­ro de no­vas ações, os tri­bu­nais te­rão mais agi­li­da­de nos jul­ga­men­tos?

Vai re­du­zir o tem­po de con­clu­são de pro­ces­sos? Com a re­du­ção no nú­me­ro de re­cla­ma­ções tra­ba­lhis­tas, os juí­zes do tra­ba­lho jul­ga­ram um gran­de nú­me­ro de pro­ces­sos pen­den­tes, en­tre eles pro­ces­sos de exe­cu­ção.

4. O que o sr. es­pe­ra pa­ra os pró­xi­mos anos?

Espero que a re­for­ma pos­si­bi­li­te uma pa­ci­fi­ca­ção nas re­la­ções de tra­ba­lho, por­que a Jus­ti­ça do Tra­ba­lho es­tá es­tru­tu­ra­da pa­ra con­tri­buir, com seus ma­gis­tra­dos sempre in­de­pen­den­tes pa­ra de­ci­dir con­for­me su­as con­vic­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.