ME­LHO­RES COM­BI­NA­ÇÕES

Pa­ra que a ta­pi­o­ca não per­ca a ca­rac­te­rís­ti­ca sau­dá­vel, é fun­da­men­tal es­co­lher bem os acom­pa­nha­men­tos

O Poder dos Alimentos - - ÍNDICE -

ATAPIOCA PER­MI­TE AS MAIS DI­VER­SAS COM­BI­NA­ÇÕES, des­de as mais le­ves até as mais ca­ló­ri­cas, co­mo as que le­vam lei­te con­den­sa­do ou cho­co­la­te. Mas, se o ob­je­ti­vo é ga­nhar mais saúde ou con­tro­lar o pe­so, não é qual­quer in­gre­di­en­te que po­de ser acres­cen­ta­do à ta­pi­o­ca. “Os me­lho­res re­chei­os são cons­ti­tuí­dos de fi­bras, pro­teí­nas ma­gras e gor­du­ras bo­as, uma vez que es­ses três com­po­nen­tes re­du­zem a ve­lo­ci­da­de de ab­sor­ção da ta­pi­o­ca, evi­tan­do o pi­co da in­su­li­na”, in­di­ca a nu­tri­ci­o­nis­ta Síl­via Fon­se­ca. Mas o con­tro­le dos in­gre­di­en­tes não sig­ni­fi­ca me­nos sa­bor, es­pe­ci­al­men­te se vo­cê ca­pri­char nos tem­pe­ros na­tu­rais. A se­guir, con­fi­ra al­gu­mas su­ges­tões de re­chei­os nu­tri­ti­vos!

FRAN­GO DES­FI­A­DO + COT­TA­GE

“O fran­go é fon­te de ami­noá­ci­dos, vi­ta­mi­nas e fer­ro, boa op­ção pa­ra o lan­che da tar­de ou o jan­tar”, in­di­ca a nu­tri­ci­o­nis­ta Aman­da Ma­tos. Já o cot­ta­ge é a op­ção de quei­jo com me­nos gor­du­ra, ou se­ja: ali­a­do da di­e­ta, e tam­bém é fon­te de pro­teí­nas. Es­ses nu­tri­en­tes par­ti­ci­pam da for­ma­ção dos mús­cu­los, dos hormô­ni­os e sa­ci­am me­lhor a fome. O cot­ta­ge tam­bém tem sa­bor su­a­ve e, por is­so, po­de ser com­bi­na­do a ou­tros in­gre­di­en­tes com mais sa­bor, co­mo o to­ma­te. Na ho­ra de tem­pe­rar o fran­go, use pou­co sal e pre­fi­ra er­vas co­mo sal­si­nha, ce­bo­li­nha, oré­ga­no, ale­crim, etc.

COT­TA­GE + GE­LEIA DE FRU­TAS

Mais uma vez, o sa­bor su­a­ve do cot­ta­ge é uma van­ta­gem pa­ra as com­bi­na­ções, po­den­do ser con­su­mi­do até com in­gre­di­en­tes do­ces. Nes­ses ca­sos, a boa es­co­lha se tor­na ain­da mais im­por­tan­te, já que in­cluir ali­men­tos ca­ló­ri­cos co­mo cho­co­la­te ao lei­te ou cre­me de ave­lã vão tor­nar a ta­pi­o­ca uma pés­si­ma op­ção pa­ra qu­em quer con­tro­lar o pe­so ou pa­ra qu­em tem di­a­be­tes. Nos su­per­mer­ca­dos, é pos­sí­vel en­con­trar ge­lei­as sem açú­car ou con­ser­van­tes (por is­so, leia aten­ta­men­te os ró­tu­los!), mas é pos­sí­vel fa­zer em ca­sa de for­ma prá­ti­ca, co­zi­nhan­do a fru­ta de sua pre­fe­rên­cia com ado­çan­te ti­po for­no e fo­gão.

BA­NA­NA + CA­NE­LA

“A ba­na­na po­de ser aque­ci­da no mi­cro-on­das: quan­do aque­ci­da, li­be­ra uma subs­tân­cia co­nhe­ci­da co­mo trip­to­fa­no, que es­tá as­so­ci­a­da ao hormô­nio do prazer, a se­ro­to­ni­na”, ex­pli­ca Aman­da. Além de ser uma op­ção sau­dá­vel, o re­cheio por­tan­to co­la­bo­ra pa­ra ame­ni­zar a von­ta­de de uma so­bre­me­sa ca­ló­ri­ca. A fru­ta tam­bém é ri­ca em po­tás­sio, mi­ne­ral que par­ti­ci­pa da con­tra­ção e do re­la­xa­men­to mus­cu­lar. “Já a ca­ne­la em pó aju­da na di­ges­tão, re­duz a glicemia e tam­bém é ri­ca em mi­ne­rais. Tem

co­mo prin­ci­pal fun­ção ser um ali­men­to ter­mo­gê­ni­co, que ace­le­ra o me­ta­bo­lis­mo, au­xi­li­an­do no pro­ces­so de ema­gre­ci­men­to”,

com­ple­ta a nu­tri­ci­o­nis­ta.

OVO ME­XI­DO + QUEI­JO BRAN­CO

Ou­tra op­ção de re­cheio pro­tei­co, tor­na a ta­pi­o­ca pra­ti­ca­men­te uma re­fei­ção com­ple­ta, bas­ta acres­cen­tar no pra­to al­gum ali­men­to ri­co em fi­bras, co­mo uma sa­la­da ver­de. O ovo con­tém co­li­na, uma vi­ta­mi­na do com­ple­xo B que co­la­bo­ra com a me­mó­ria. Tam­bém pos­sui an­ti­o­xi­dan­tes co­mo a lu­teí­na e a ze­a­xan­ti­na,

es­sen­ci­ais pa­ra a saúde da vi­são.

TO­MA­TE + COT­TA­GE + MAN­JE­RI­CÃO

Es­sa é a op­ção ri­ca em fi­bras, pa­ra qu­em quer uma re­fei­ção mais le­ve. O to­ma­te é fon­te de li­co­pe­no, um an­ti­o­xi­dan­te que aju­da

na re­du­ção do co­les­te­rol e na pre­ven­ção de al­guns ti­pos de cân­cer. O man­je­ri­cão co­la­bo­ra com sa­bor e aro­ma: a er­va, aliás,

po­de ser acres­cen­ta­da a qual­quer receita de ta­pi­o­ca!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.