Abaixo à quei­ma­ção!

Co­mo en­fren­tar a gas­tri­te e pro­por­ci­o­nar alí­vio pa­ra o seu estô­ma­go

O Poder dos Alimentos - - NEWS -

Agas­tri­te é um problema re­la­ci­o­na­do à aci­dez do su­co gás­tri­co, pre­sen­te no estô­ma­go. Es­sa subs­tân­cia é com­pos­ta por água, áci­do clo­rí­dri­co e en­zi­mas di­ges­ti­vas. Por na­tu­re­za, pre­ci­sa ter um cer­to te­or de aci­dez ou, ca­so con­trá­rio, não se­rá ca­paz de dis­sol­ver o ali­men­to pa­ra que ele pos­sa ser ab­sor­vi­do pe­lo or­ga­nis­mo.

A aci­dez de uma subs­tân­cia po­de ser me­di­da pe­lo seu ph, uma es­ca­la que vai de zero a 14, on­de zero é o ní­vel mais áci­do e 14 o ní­vel mais al­ca­li­no. O ín­di­ce nor­mal do su­co gás­tri­co hu­ma­no fi­ca en­tre 1,5 e2 — o que, por si só, já é con­si­de­rá­vel. Po­rém, nas pes­so­as com gas­tri­te, es­se va­lor é su­pe­ra­do e, com o tem­po, a aci­dez vai cor­ro­en­do a mu­co­sa que en­vol­ve o estô­ma­go. Em con­sequên­cia, sur­gem sin­to­mas co­mo azia, dor e quei­ma­ção, per­da de ape­ti­te, náu­se­as e vô­mi­tos. Em ca­sos mais gra­ves, a do­en­ça evo­lui pa­ra uma úl­ce­ra, que é uma fe­ri­da na pa­re­de do estô­ma­go.

Pa­ra se cons­ta­tar a gas­tri­te, é fei­to um exa­me cha­ma­do en­dos­co­pia, em que um tu­bo com uma mi­cro­câ­me­ra é in­tro­du­zi­do pe­la bo­ca e che­ga até o estô­ma­go do pa­ci­en­te, que fi­ca se­da­do du­ran­te o pro­ces­so.

MANEIRE NO PRA­TO

Em­bo­ra os sin­to­mas des­cri­tos se­jam re­la­ti­va­men­te fá­ceis de se­rem per­ce­bi­dos, mui­ta gen­te com gas­tri­te des­co­nhe­ce ter a do­en­ça e, pi­or ain­da, não toma me­di­das bá­si­cas pa­ra se cui­dar. Prin­ci­pal­men­te no que se re­fe­re à mu­dan­ça dos há­bi­tos ali­men­ta­res, des­de não exa­ge­rar na quan­ti­da­de de co­mi­da de mo­do ge­ral até con­tro­lar aqui­lo que se in­ge­re.

Um bom exem­plo são as gor­du­ras: “Ali­men­tos gor­du­ro­sos, ge­ral­men­te, são a prin­ci­pal cau­sa dos sin­to­mas da gas­tri­te. Além de mais tem­po pa­ra se­rem pro­ces­sa­das, as mo­lé­cu­las de gor­du­ra exi­gem que o estô­ma­go pro­du­za mai­or quan­ti­da­de de áci­dos. No en­tan­to, nem sem­pre eles são pro­du­zi­dos na pro­por­ção ne­ces­sá­ria e os ali­men­tos pas­sam pa­ra o du­o­de­no mal di­ge­ri­dos”, des­cre­ve a nu­tri­ci­o­nis­ta Patrícia Ra­mos.

Ou­tros ali­men­tos que pre­ci­sam ser con­su­mi­dos com mui­to cui­da­do são: lei­te e seus de­ri­va­dos; pi­men­ta e tem­pe­ros for­tes; car­nes ver­me­lhas; ca­fé e be­bi­das com ca­feí­na; su­cos áci­dos (ex: la­ran­ja).

APA­GUE O FO­GO

Em cri­ses agu­das e pon­tu­ais, cor­tar ou di­mi­nuir a pre­sen­ça de al­guns itens no car­dá­pio já é su­fi­ci­en­te. Mas, pa­ra al­guns in­di­ví­du­os, são ne­ces­sá­ri­os me­di­ca­men­tos an­tiá­ci­dos, subs­tân­ci­as bá­si­cas que neu­tra­li­zam a aci­dez es­to­ma­cal. Quan­do es­tes não são su­fi­ci­en­tes, são re­cei­ta­dos blo­que­a­do­res H2 (ci­me­ti­di­na, ra­ni­ti­di­na e fa­mo­ti­di­na, que re­du­zem a pro­du­ção de áci­do pe­lo estô­ma­go) ou blo­que­a­do­res da bom­ba de áci­do (ome­pra­zol, lan­so­pra­zol, pan­to­pra­zol e eso­me­pra­zol, que re­du­zem a aci­dez da mu­co­sa es­to­ma­cal).

Tam­bém há exem­plos de gas­tri­te ge­ra­da pe­la bac­té­ria H. Py­lo­ri, que exi­ge uma com­bi­na­ção de an­ti­bió­ti­cos com blo­que­a­do­res da bom­ba de áci­do. E, em qual­quer um dos ca­sos, be­bi­das al­cóo­li­cas, ci­gar­ro, abu­so de an­ti-in­fla­ma­tó­ri­os e es­tres­se são vi­lões ca­pa­zes de fa­zer um es­tra­go tre­men­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.