E A SA­LA­DA DE MA­CAR­RÃO, PO­DE?

Não pre­ci­sa dei­xar o car­boi­dra­to de fo­ra. Con­fi­ra uma op­ção sau­dá­vel pa­ra com­por o pra­to!

O Poder dos Alimentos - - ESCOLHA CERTA - TEX­TO MI­CHE­LE CUSTÓDIO/CO­LA­BO­RA­DO­RA DE­SIGN ANA MAS­SA/CO­LA­BO­RA­DO­RA

A pre­pa­ra­ção do ma­car­rão de abo­bri­nha tem um efeito psi­co­ló­gi­co so­bre a pes­soa, pois ela tem a sen­sa­ção de que es­tá co­men­do uma ma­car­ro­na­da quan­do é pre­pa­ra­da com mes­mo for­ma­to e mo­lho do ma­car­rão”, Ari­a­ne Bom­gos­to, nu­tri­ci­o­nis­ta in­fan­til

No de­cor­rer da lei­tu­ra das nos­sas re­cei­tas, vo­cê po­de per­ce­ber que al­guns pre­pa­ros le­vam um in­gre­di­en­te em es­pe­ci­al: o ma­car­rão. Es­se ali­men­to é co­nhe­ci­do por ser ri­co em car­boi­dra­to, nu­tri­en­te es­sen­ci­al no pro­ces­so de for­ne­cer ener­gia pa­ra o fun­ci­o­na­men­to do or­ga­nis­mo. No en­tan­to, o con­su­mo ex­ces­si­vo do mes­mo po­de ser res­pon­sá­vel pe­lo ga­nho de pe­so, já que seu ex­ce­den­te é ar­ma­ze­na­do no cor­po na for­ma de te­ci­do adi­po­so, a fa­mo­sa “gor­du­ri­nha”.

Es­se tal de car­boi­dra­to

Ele po­de ser clas­si­fi­ca­do de du­as for­mas di­fe­ren­tes, sen­do uma mais re­co­men­da­da que a ou­tra pa­ra quem es­tá de di­e­ta. Car­boi­dra­to sim­ples: ele po­de ser en­con­tra­do no açú­car re­fi­na­do, no pão fran­cês e no ma­car­rão co­mum. Seu con­su­mo não é in­di­ca­do pa­ra quem é di­a­bé­ti­co ou de­se­ja ema­gre­cer, pois ele é ab­sor­vi­do ra­pi­da­men­te pe­lo or­ga­nis­mo e, por is­so, ge­ra a sen­sa­ção de fo­me mais ce­do. Além dis­so, tam­bém pos­sui um al­to ín­di­ce gli­cê­mi­co, pro­vo­can­do pi­cos de in­su­li­na no san­gue. Car­boi­dra­to com­ple­xo: mui­to co­mum em ali­men­tos co­mo o ar­roz e o ma­car­rão integral, ele tem a di­ges­tão mais len­ta, pro­mo­ven­do, as­sim, um mai­or tem­po de sa­ci­e­da­de pa­ra o in­di­ví­duo.

So­lu­ção ino­va­do­ra

Uma op­ção pou­co co­nhe­ci­da, mas que po­de ser a sal­va­ção de quem de­se­ja fu­gir dos car­boi­dra­tos sem abrir mão da tra­di­ci­o­nal ma­car­ro­na­da, é o ma­car­rão de abo­bri­nha! A igua­ria é pre­pa­ra­da de ma­nei­ra mui­to sim­ples: bas­ta fa­ti­ar o le­gu­me de for­ma com que ele vi­re um es­pa­gue­te (vo­cê po­de usar uma fa­ca ou um fa­ti­a­dor de le­gu­mes), de­pois dis­so, é só pre­pa­rar a re­cei­ta com mo­lhos na­tu­rais e acom­pa­nha­men­tos sau­dá­veis. “A abo­bri­nha é ri­ca em vitaminas do com­ple­xo B (im­por­tan­tes pa­ra o bom fun­ci­o­na­men­to dos sis­te­mas ner­vo­so, cir­cu­la­tó­rio e imu­no­ló­gi­co), vi­ta­mi­na C, mi­ne­rais co­mo po­tás­sio, mag­né­sio, cál­cio, só­dio e fós­fo­ro, fi­bras e água”, ex­pli­ca a nu­tri­ci­o­nis­ta fun­ci­o­nal Juliana Piz­zo­co­lo.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.