CE­BO­LA Van­ta­gens de so­bra

Há quem gos­te e há quem não. Mas va­mos aos fa­tos: to­do mun­do co­nhe­ce es­se ali­men­to in­con­fun­dí­vel!

O Poder dos Alimentos - - TEMPERANDO -

Não dá pa­ra ne­gar que ela é o tem­pe­ro mais clás­si­co na co­zi­nha dos bra­si­lei­ros. Afi­nal, aque­le chei­ri­nho de ce­bo­la e alho re­fo­gan­do no azei­te é ou não é ir­re­sis­tí­vel? Co­nhe­ça, a se­guir, al­gu­mas de su­as van­ta­gens e con­ven­ça-se de in­cluí-la sem me­do nos pra­tos diá­ri­os! Xô, to­xi­nas! com­pos­ta por quer­ce­ti­na e ali­ci­na, ela pos­sui pro­pri­e­da­des an­ti-in­fla­ma­tó­ri­as, an­ti­a­ler­gê­ni­cas, an­ti­vi­rais, an­ti­bió­ti­cas e an­ti­fún­gi­cas. Fo­ra is­so, a quer­ce­ti­na é res­pon­sá­vel por pre­ve­nir a for­ma­ção de cé­lu­las can­ce­ro­sas. In­tes­ti­no re­gu­la­do: de acor­do com a nu­tri­ci­o­nis­ta Fá­ti­ma Cor­ra­di­ni Do­min­gues, es­sa é mais uma qua­li­da­de do tem­pe­ro. “A ce­bo­la au­xi­lia no fun­ci­o­na­men­to do in­tes­ti­no, fí­ga­do, pân­cre­as e ve­sí­cu­la. Além de fa­vo­re­cer o apa­re­lho cir­cu­la­tó­rio e re­nal”. Co­ra­ção blin­da­do: os com­po­nen­tes da ce­bo­la atu­am ain­da na oxi­da­ção do co­les­te­rol e evi­tam a for­ma­ção de pla­cas de gor­du­ra nas ar­té­ri­as! Olhos e cé­re­bro pro­te­gi­dos: ne­la, ain­da se en­con­tram, em boa quan­ti­da­de, mui­tos nu­tri­en­tes co­mo mag­né­sio, fós­fo­ro, cál­cio, po­tás­sio e se­lê­nio, pro­te­to­res na­tu­rais des­ses ór­gãos.

Di­ca: cos­tu­ma cho­rar na ho­ra de pi­car a ce­bo­la? En­tão, lá vai uma di­ca: pas­se o tem­pe­ro pe­lo pro­ces­sa­dor de ali­men­tos e con­ge­le pe­que­nas por­ções! Na ho­ra de re­fo­gar, ele ain­da es­ta­rá fres­qui­nho e vo­cê evi­ta o des­con­for­to nos olhos. Que tal?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.