De acor­do com o de­co­te

En­con­tre o penteado ideal pa­ra va­lo­ri­zar o es­ti­lo do ves­ti­do e har­mo­ni­zar com o look com­ple­to

Penteados para noivas - - Índice -

Go­la ou bo­le­ro

Ideal pa­ra noivas que ca­sam no in­ver­no, o ves­ti­do é de­mo­crá­ti­co, po­rém, você de­ve ter cau­te­la com a es­co­lha do penteado. Os de­ta­lhes su­pe­ri­o­res pe­dem lo­oks clás­si­cos e al­ti­vos. De acor­do com Pau­lo Per­sil, hairsty­list do sa­lão Per­sil Hair & Be­auty, o cabelo sol­to eli­mi­na­ria o efei­to do ves­ti­do e do penteado, ge­ran­do con­fli­to. “O co­que bo­la, sem dú­vi­das, é o ideal, por con­ter vo­lu­me no to­po”, afir­ma Per­sil. Pa­ra Cris­ti­a­no Me­lo, hairsty­list da Mac­paul Pro­fes­si­o­nal, pen­te­a­dos pa­ra trás e com efei­to mo­lha­do dão um ar mais fashi­o­nis­ta. Po­rém, ele tam­bém re­co­men­da um co­que sol­ti­nho ou al­to.

Man­gas cur­tas

Es­te modelo cai bem pa­ra to­das as mu­lhe­res, des­de que te­nham es­ti­lo pa­ra tan­to. Com de­co­te e man­gas, nes­te look, par­te do cor­po fi­ca à mos­tra, que no ca­so é o pes­co­ço. Já os bra­ços e om­bros são par­ci­al­men­te es­con­di­dos. “Acer­te ao ele­ger um co­que po­li­do, pois dei­xa o pes­co­ço à mos­tra. Apos­te tam­bém em ra­bo de ca­va­lo al­to, com fran­ja la­te­ral ou pa­ra trás”, re­co­men­da Cris­ti­a­no Me­lo. Já pa­ra Per­sil, o ves­ti­do é mui­to ro­mân­ti­co e com­bi­na com pen­te­a­dos de prin­ce­sa, co­mo semipresos com me­chas tor­ci­das nas la­te­rais e tran­ça­dos de me­chas. “Mas os coques, clás­si­cos ou des­con­traí­dos, tam­bém são mui­to bem-vin­dos”, co­men­ta.

To­ma­ra que caia

De­li­ca­do e ele­gan­te, o modelo é uma boa pe­di­da pa­ra mu­lhe­res clás­si­cas e ro­mân­ti­cas, que de­vem le­var o es­ti­lo em con­si­de­ra­ção na ho­ra da es­co­lha do cabelo. “To­ma­ra que caia sem­pre pede pen­te­a­dos com vo­lu­me e nu­an­ces, es­pe­ci­al­men­te os semipresos, que equi­li­bram es­se ex­ces­so de pe­le apa­ren­te”, diz Per­sil. Ele ad­ver­te que, mu­lhe­res com pro­por­ções mai­o­res, pre­ci­sam equi­li­brar as for­mas do penteado pa­ra har­mo­ni­zar o vi­su­al.

Nes­se ca­so, in­vis­ta no se­mi­pre­so com vo­lu­me ou tran­ça­dos na la­te­ral e cen­tro das cos­tas. O vi­su­al é mar­can­te e de­ve ser pre­fe­rên­cia da­que­las que têm me­nos vo­lu­me nos qua­dris.

De­co­te em go­ta

Já que o de­ta­lhe do ves­ti­do é a par­te de ci­ma, o me­lhor é dei­xá-la à mos­tra usan­do o cabelo pre­so em um co­que ou se­mi­pre­so pa­ra trás, des­de que não to­que mui­to no te­ci­do. Na opi­nião de Per­sil, o ves­ti­do é mo­der­no e fi­ca per­fei­to com coques al­tos. “Ori­en­to sem­pre mi­nhas noivas a não mis­tu­ra­rem o penteado com te­ci­do. Na on­da dos clás­si­cos, in­di­co o co­que bo­la e al­gu­mas de su­as va­ri­a­ções. No es­ti­lo des­con­traí­do, sem dú­vi­das o co­que gre­go é o ideal”, co­men­ta o pro­fis­si­o­nal.

De­co­te “V”

O modelo cai bem pa­ra mu­lhe­res es­gui­as e com pou­co seio. “Os de­co­tes des­se ti­po, ge­ral­men­te, cha­mam aten­ção por dei­xar o co­lo ex­pos­to com sen­su­a­li­da­de. Os coques clás­si­cos tra­ba­lha­dos na nu­ca, si­mé­tri­co ou as­si­mé­tri­co, dão no­bre­za ao look”, sa­li­en­ta Per­sil. Ou­tra op­ção é jo­gar o cabelo pa­ra a la­te­ral, com ele sol­to ou pre­so em um ra­bo de ca­va­lo. As noivas des­con­traí­das po­dem in­ves­tir na tran­ça ro­ma­na, que é ir­re­gu­lar e vo­lu­mo­sa, cen­tra­li­za­da nas cos­tas.

Om­bro úni­co

O ves­ti­do ti­po gre­go ou o de al­fai­a­ta­ria dei­xa o om­bro à mos­tra, des­ta­can­do es­sa par­te do cor­po da mu­lher. Visuais pre­sos, as­si­mé­tri­cos e al­ti­vos, co­mo o co­que, e os­mais on­du­la­dos com efei­to “po­dri­nho” são os mais in­di­ca­dos. Ou mes­mo um ra­bo de ca­va­lo al­to e ba­gun­ça­do, com bri­lho nos aces­só­ri­os pa­ra pren­der os ca­be­los, mas sem exa­ge­ro. Per­sil in­di­ca tam­bém lo­oks mais clás­si­cos, co­mo os tra­ba­lha­dos com re­di­nha e as­si­mé­tri­cos na la­te­ral es­quer­da. O hairsty­list co­men­ta que o te­ci­do do ves­ti­do aju­da a dis­far­çar o ex­ces­so de peso ou for­mas in­de­se­ja­das, e que o de­ta­lhe de cin­tu­ra al­ta mar­ca­da é um gran­de trun­fo.

Cos­tas de­co­ta­das

Ten­dên­cia nos ves­ti­dos de noi­va, as aber­tu­ras na par­te de trás ou com de­ta­lhes va­za­dos dão char­me e sen­su­a­li­da­de à pro­du­ção. En­tão, se o de­ta­lhe prin­ci­pal é as cos­tas do tra­je bran­co, na­da me­lhor que dei­xá-lo apa­ren­te. Pre­sos la­te­rais, co­mo co­que e tran­ça, são óti­mas op­ções e dei­xam o vi­su­al bem char­mo­so. Já se a noi­va tem um es­ti­lo mais so­fis­ti­ca­do, os pen­te­a­dos to­tal­men­te pre­sos e al­tos são per­fei­tos. Ca­sa­men­tos re­li­gi­o­sos pe­dem ves­ti­dos mais com­por­ta­dos, o véu mais lon­go, nes­se ca­so, é uma for­ma de co­brir mo­men­ta­ne­a­men­te o de­co­te nas cos­tas.

Ves­ti­do sem de­co­te

Em al­guns ves­ti­dos, o de­co­te re­to ou a go­la al­ta pro­por­ci­o­na um vi­su­al sé­rio e com gla­mour. “Um de­ta­lhe em ren­da ge­ral­men­te é mui­to bo­ni­to e ele­gan­te, e não po­de fi­car es­con­di­do. Por is­so, pren­da o cabelo em um co­que so­fis­ti­ca­do, va­le até co­lo­car tranças la­te­rais com al­gum fio de bri­lho co­mo aces­só­ri­os”, su­ge­re Cris­ti­a­no Me­lo. Coques e tranças bem des­po­ja­das ou com es­ti­lo cam­po­ne­sa, com fi­os sol­ti­nhos, tam­bém são bo­as op­ções pa­ra dei­xar o look mais le­ve e ro­mân­ti­co. Já os visuais im­po­nen­tes e po­li­dos, são per­fei­tos pa­ra ce­rimô­ni­as no­tur­nas!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.