En­can­tos do Su­des­te Asiático!

Qual Viagem - - SUPER DICA -

Myan­mar foi o país que mais me en­can­tou no Su­des­te Asiático. Aber­to pa­ra o tu­ris­mo ape­nas em 2012, além de mui­tos lu­ga­res in­crí­veis pa­ra se vi­si­tar, por lá vo­cê en­con­tra um po­vo sor­ri­den­te e cu­ri­o­so, sem­pre dis­pos­to a aju­dar. Meu ro­tei­ro foi de 10 di­as, sain­do e vol­tan­do a Bang­kok (jei­to mais econô­mi­co de ir), na Tailândia.

SHWEDAGON PAGODA Em Yan­gon não dei­xe de vi­si­tar a Shwedagon Pagoda ou Gol­den Pagoda. De ori­gem bu­dis­ta, é a mais im­por­tan­te Pagoda em Myan­mar. É, ain­da mais bo­ni­ta du­ran­te o pôr do sol.

BAGAN Pe­gue o ôni­bus no­tur­no de Bagan ou vá atra­vés de tri­lha (2 ou 3 di­as de Ka­law), mas não dei­xe de co­nhe­cer In­le La­ke. São 116 km2 de ex­ten­são e um nas­cer do sol lin­do! Tem um pas­seio que du­ra umas 12h e te le­va pa­ra ver o Sun­ri­se e co­nhe­cer di­ver­sos pon­tos in­te­res­san­te. En­tre eles, mer­ca­dos do la­go e pa­ra al­mo­çar em uma ca­sa de fa­mí­lia, sem dú­vi­da a me­lhor co­mi­da e ex­pe­ri­ên­cia des­sa vi­a­gem. E, de­pois do al­mo­ço, vo­cê en­ca­ra a aven­tu­ra de re­mar a sua pró­pria ca­noa! É mui­to di­ver­ti­do e eles ain­da dão os cha­péus pa­ra pro­te­ger do sol.

NAS­CER DO SOL Em Bagan, não dei­xe de acor­dar cedo pa­ra ver o nas­cer do sol, e de pe­gar a sua mo­to­ca e ir pa­ra um tem­plo ale­a­tó­rio, pa­ra ad­mi­rar o sun­set. Os dois mo­men­tos são pre­ci­o­sos e em si­lên­cio te co­nec­ta com o mun­do e con­si­go mes­mo. Foi uma das me­lho­res ex­pe­ri­ên­ci­as que ti­ve por lá. E foi de graça!

MANDALAY ROYAL PA­LA­CE Mandalay foi a mi­nha úl­ti­ma pa­ra­da e en­tre os prin­ci­pais atra­ti­vos (Mandalay Hill, mai­or li­vro do mun­do e pa­go­das). Lá es­tá o Mandalay Royal Pa­la­ce, cons­truí­do em 1859 pe­lo rei Min­do. Du­ran­te a II Guer­ra Mun­di­al ele foi des­truí­do e pos­te­ri­or­men­te re­cons­truí­do. Vi­si­tan­tes en­tram pe­lo por­tão Les­te e o in­gres­so cus­ta 10 qui­a­tes. Apro­vei­te o sun­set na U Bein Brig­de e su­ba a co­li­na pa­ra ter uma am­pla vis­ta da ci­da­de. E não es­que­ça que as me­lho­res ex­pe­ri­ên­ci­as no país es­tão no po­vo do­ce e in­gê­nuo. Ti­ve mo­men­tos de ou­ro sen­tan­do e di­vi­din­do re­fei­ções ou ape­nas sor­rin­do. Myan­mar rou­bou meu co­ra­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.