Em águas mor­nas da No­va Ze­lân­dia

Qual Viagem - - PELO MUNDO -

Dis­tan­tes 24 quilô­me­tros da cos­ta da No­va Ze­lân­dia, as Po­or Knights Is­lands fo­ram con­si­de­ra­das pe­lo oce­a­nó­gra­fo Jac­ques Cous­te­au co­mo um dos dez me­lho­res pon­tos de mer­gu­lho no mun­do. Cor­ren­tes de água mor­nas, um mi­cro­cli­ma e mi­lha­res de anos de se­pa­ra­ção da ter­ra fir­me re­sul­ta­ram nu­ma bi­o­di­ver­si­da­de úni­ca. Vi­si­bi­li­da­de de até 30 me­tros em­bai­xo d´água per­mi­tem ao mer­gu­lha­dor ver um ri­co, di­ver­so e al­ta­men­te po­pu­lo­so mo­sai­co da vi­da sub­ma­ri­na. As ilhas têm ori­gem vul­câ­ni­ca, o que pro­por­ci­o­na uma va­ri­e­da­de es­pe­ta­cu­lar de pe­nhas­cos, pa­re­dões, ca­ver­nas, ar­cos e tú­neis. A Di­ve! Tu­tu­ka­ka, mai­or ope­ra­do­ra de mer­gu­lho do país, or­ga­ni­za pas­sei­os pa­ra o lu­gar. Quem não mer­gu­lha po­de des­fru­tar de um cru­zei­ro, que in­clui vi­si­tas tu­rís­ti­cas, ca­no­a­gem, snor­kel, avis­ta­gem de gol­fi­nhos e stand-up pad­dle.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.