Dê fim às su­as an­gús­ti­as com a aju­da de Nos­sa Se­nho­ra das Gra­ças

Salmos & Anjos - - News -

N o sé­cu­lo XIX, San­ta Ca­ta­ri­na de La­bou­ré, ain­da no­vi­ça da con­gre­ga­ção das Fi­lhas de Ca­ri­da­de, em Pa­ris, te­ve uma vi­são de Nos­sa Se­nho­ra. Na apa­ri­ção, a san­ta en­con­tra­va-se de pé so­bre o glo­bo ter­res­tre e com os pés es­ma­ga­va uma ser­pen­te que sim­bo­li­za­va o demô­nio. Rai­os de luz sai­am de su­as mãos es­ten­di­das: “Es­tes rai­os são o sím­bo­lo das gra­ças que der­ra­mo so­bre as pes­so­as que me in­vo­cam”, ex­pli­cou a san­ta que tam­bém pe­diu para a no­vi­ça que man­das­se fa­zer uma me­da­lha pro­me­ten­do que quem a usas­se re­ce­be­ria uma gra­ça es­pe­ci­al fi­can­do as­sim co­nhe­ci­da co­mo a Vir­gem da Me­da­lha Mi­la­gro­sa. Pe­ça a in­ter­ces­são des­sa po­de­ro­sa re­pre- sen­ta­ção de Nos­sa Se­nho­ra. Ela é co­me­mo­ra­da em 27 de no­vem­bro.

Ora­ção a Nos­sa Se­nho­ra da Me­da­lha Mi­la­gro­sa

“Ó Ma­ria, con­ce­bi­da sem pe­ca­do, que con­ce­des­tes à no­vi­ça Ca­ta­ri­na La­bou­ré a ino­mi­ná­vel hon­ra de vê-la du­ran­te seus mo­men­tos de con­tri­ção e fé, per­mi­ti que ir­ra­die em nos­sos co­ra­ções os rai­os res­plan­de­cen­tes que, se­gun­do vos­sas pró­pri­as pa­la­vras são ‘o sím­bo­lo das gra­ças que der­ra­mo so­bre as pes­so­as que nos pe­dem’. Ba­nha­dos pe­la be­le­za e lu­mi­no­si­da­de des­sa mís­ti­ca ma­ni­fes­ta­ção, nos­sos co­ra­ções se re­ju­bi­la­rão e ple­nos da vos­sa gra­ça en­tro­ni­za­re­mos em nos­sas al­mas a Me­da­lha Mi­la­gro­sa que mos­tras­te na­que­le mo­men­to, dan­do-vos pro­vas efe­ti­vas da nos­sa con­fi­an­ça em vos­sos san­tos pro­pó­si­tos em nos­so be­ne­fí­cio, po­bres e ne­ces­si­ta­dos mor­tais. Nos­sa Se­nho­ra da Me­da­lha Mi­la­gro­sa, ro­gai por nós em to­dos os mo­men­tos das nos­sas vi­das e ali­vi­ai nos­sos so­fri­men­tos qu­an­do nos­sas par­cas for­ças se es­va­em. Amém.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.