Lem­bran­ças pre­ser­va­das

O que fa­zer pa­ra man­ter a me­mó­ria afi­a­da em qual­quer ida­de

Segredos da Mente - - Sumario - TEX­TO CAROLINA VI­EI­RA/COLABORADORA DESIGN ALINE SAN­TOS

Sair pa­ra fa­zer al­gu­ma coi­sa e, no meio do ca­mi­nho, sim­ples­men­te es­que­cer o que era é mais co­mum do que vo­cê ima­gi­na. De acor­do com Fá­bio Ro­es­ler, neu­rop­si­có­lo­go a me­mó­ria é pre­ju­di­ca­da com o avan­ço da ida­de, em es­pe­ci­al a par­tir dos 60 anos. No en­tan­to, di­ver­sas ati­tu­des in­te­li­gen­tes po­dem ser to­ma­das ao lon­go da vi­da pa­ra que ela se man­te­nha con­ser­va­da por mais tem­po.

Ati­tu­des ne­ces­sá­ri­as

Ob­ser­var o que pre­ci­sa ser mu­da­do ou apos­tar em cer­tos com­por­ta­men­tos já é um óti­mo co­me­ço pa­ra quem de­se­ja man­ter a mente li­ga­da:

Fo­co e aten­ção: não quei­ra ar­ma­ze­nar to­dos os ti­pos de in­for­ma­ções. Pro­cu­re se con­cen­trar no que é mais im­por­tan­te pa­ra vo­cê na­que­le mo­men­to. A me­mó­ria es­tá mui­to re­la­ci­o­na­da à im­por­tân­cia que atri­buí­mos a um fa­to ou não. Por­tan­to, se li­gar aos de­ta­lhes faz a di­fe­ren­ça. Mas a prin­ci­pal di­ca é: in­vis­ta na sua tran­qui­li­da­de. Uma pes­soa re­la­xa­da ten­de a li­dar me­lhor com tu­do.

Lem­bran­ças ati­va­das: fa­ça o exer­cí­cio cons­tan­te de pen­sar em co­mo foi seu dia an­te­ri­or. Pro­cu­re se lem­brar de tu­do, des­de o que co­meu até com quem con­ver­sou por te­le­fo­ne. Or­ga­ni­za­ção: uma agen­da não faz mal a nin­guém e ain­da man­tem vo­cê li­ga­do em to­dos os com­pro­mis­sos. Is­so aju­da a or­de­nar as ações e, por­tan­to, o pen­sa­men­to.

Im­por­te-se com seu emocional: não dei­xe pas­sar um mo­men­to de es­tres­se, cri­se ou ten­são. Is­so são coi­sas gra­ves e que po­dem mu­dar com­ple­ta­men­te sua ro­ti­na.

Saú­de do cor­po: dormir bem, co­mer e se exer­ci­tar cor­re­ta­men­te são ele­men­tos de­ci­si­vos na bus­ca por me­lhor qua­li­da­de de vi­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.