O exem­plo de Na­po­leão

Segredos da Mente - - Editorial -

Os se­gre­dos do im­pe­ra­dor pa­ra co­lo­car a intuição em prá­ti­ca Na­po­leão Bo­na­par­te (1769-1821) en­trou pa­ra a his­tó­ria co­mo um dos gran­des lí­de­res da his­tó­ria. Ao se tor­nar im­pe­ra­dor da Fran­ça, em 1804, deu iní­cio a uma ex­pan­são ter­ri­to­ri­al que co­lo­cou gran­de par­te da Eu­ro­pa – da Pe­nín­su­la Ibé­ri­ca até a Polô­nia – sob seu do­mí­nio. No en­tan­to, mais do que ser uma li­de­ran­ça ha­bi­li­do­sa, Na­po­leão tam­bém to­ma­va de­ci­sões cor­re­tas ao ouvir sua “intuição es­tra­té­gi­ca”, co­mo es­cre­veu Wil­li­am Dug­gan no li­vro Na­po­le­on’s

Glan­ce: The Se­cret of Stra­tegy (O Olhar de Na­po­leão: O Se­gre­do da Es­tra­té­gia, em tra­du­ção li­vre). As de­ci­sões do lí­der fran­cês eram ba­se­a­das em qua­tro eta­pas:

• Ex­pe­ri­ên­cia e apren­di­za­do. Na­po­leão uti­li­za­va a me­lhor com­pre­en­são dis­po­ní­vel da si­tu­a­ção ba­se­a­do sem­pre em sua pró­pria ex­pe­ri­ên­cia, even­tos pas­sa­dos, na pers­pec­ti­va de ou­tra pes­soa, além de no­vos pla­ne­ja­men­tos e es­tu­dos. Qu­an­to mais in­for­ma­ção ti­nha so­bre uma de­ter­mi­na­da si­tu­a­ção, mais se­gu­ra era sua de­ci­são.

• Men­te es­tá­vel. Não é ne­ces­sá­rio ser Na­po­leão pa­ra sa­ber o que acon­te­ce quan­do se to­ma uma de­ci­são com a ca­be­ça quen­te ou em um am­bi­en­te con­tur­ba­do. O fí­si­co Al­bert Eins­tein afir­mou cer­ta vez que pen­sa­va qua­se cem ve­zes em uma so­lu­ção, mas sem­pre fa­lha­va. “En­tão, pa­ro de pen­sar, fi­co em si­lên­cio e a ver­da­de vem a mim”.

• Sem for­çar a bar­ra. Ge­ral­men­te, a intuição se ma­ni­fes­ta co­mo um flash, ou se­ja, sur­ge quan­do me­nos se es­pe­ra. Na­po­leão Bo­na­par­te não es­pe­ra­va por es­se im­pul­so, mas man­ti­nha sua men­te sem­pre aber­ta pa­ra iden­ti­fi­cá- lo quan­do ele apa­re­ces­se.

• Na ho­ra cer­ta. Sa­ber o mo­men­to de agir é tão im­por­tan­te qu­an­to ter o mo­men­to in­tui­ti­vo. Aliás, po­de- se di­zer que até mes­mo a ação é gui­a­da pe­la per­cep­ção do nos­so pen­sa­men­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.