Co­mo es­co­lher seuBOX

Com tan­ta ofer­ta por aí, apren­da a se­le­ci­o­nar o me­lhor es­pa­ço pa­ra vo­cê

Sport Life - - CROSSFIT -

Na coluna an­te­ri­or, co­men­tei so­bre o cres­ci­men­to do Cros­sFit no Bra­sil, com mais de 700 bo­xes em to­do o ter­ri­tó­rio na­ci­o­nal, sem con­tar os es­pa­ços que não são afi­li­a­dos à em­pre­sa ame­ri­ca­na. Co­mo não exis­tem mui­tas re­gras ou con­tro­le da mar­ca, ca­da box (es­pa­ço que mi­nis­tra a mo­da­li­da­de) de­fi­ne seu es­pa­ço e con­du­tas de aten­di­men­to de acor­do com ores­pon­sá­vel ou pro­pri­e­tá­rio, cha­ma­do de he­ad­co­a­ch. Ele de­ve pos­suir uma cer­ti­fi­ca­ção cha­ma­da Le­vel One, e de­sem­bol­sar uma quan­tia anu­al de apro­xi­ma­da­men­te 3 mil dó­la­res, va­lor que li­cen­cia o uso da mar­ca. Va­le a pe­na lem­brar que to­do e qual­quer pro­fis­si­o­nal que mi­nis­tra trei­na­men­to fí­si­co de­ve pos­suir ha­bi­li­ta­ção no CREF (Con­se­lho Re­gi­o­nal de Edu­ca­ção Fí­si­ca). O CREF re­gu­la­men­ta e fis­ca­li­za os pro­fis­si­o­nais da área pa­ra evi­tar o exer­cí­cio ile­gal da pro­fis­são. Por is­so, o ob­je­ti­vo des­te ar­ti­go é ori­en­tá-lo na es­co­lha do box mais ade­qua­do, pa­ra que vo­cê te­nha bons re­sul­ta­dos e evi­te frus­tra­ções por cau­sa de des­cui­do téc­ni­co do pro­fis­si­o­nal que mi­nis­tra seu trei­no. O pri­mei­ro pas­so é mar­car uma au­la ex­pe­ri­men­tal em al­guns bo­xes. Des­sa for­ma, vo­cê po­de­rá ava­li­ar o ti­po de aten­di­men­to, o ní­vel dos pro­fis­si­o­nais, es­tru­tu­ra e, por fim, o va­lor co­bra­do. Ge­ral­men­te a au­la ex­pe­ri­men­tal é gra­tui­ta e de­ve ser agen­da­da pre­vi­a­men­te no box. O chec­klist a se­guir re­su­me os pon­tos que vo­cê pre­ci­sa pres­tar aten­ção na pri­mei­ra au­la e ao pes­qui­sar os lo­cais:

◗ To­dos os pro­fes­so­res são for­ma­dos e pos­su­em o CREF. ◗ Há um li­mi­te de alu­nos por au­la e a quan­ti­da­de de pro­fes­so­res e es­ta­giá­ri­os aten­de a to­dos. ◗ Há um pla­no de ação pa­ra alu­nos ini­ci­an­tes e pa­ra quem pos­sui cer­tas res­tri­ções fí­si­cas. ◗ A con­du­ta com os alu­nos no­vos e co­mo é o pro­ces­so de adap­ta­ção dos ini­ci­an­tes em re­la­ção aos avan­ça­dos.

◗ Qual a fi­lo­so­fia do box eo ní­vel de ex­pe­ri­ên­cia dos trei­na­do­res e do he­ad­co­a­ch. ◗ Há qu­an­to tem­po exis­te o box e se o es­ta­be­le­ci­men­to pos­sui ex­pe­ri­ên­cia em com­pe­ti­ções de Cros­sFit. Por fim, é pre­ci­so es­ta­be­le­cer em­pa­tia en­tre alu­no, pro­fes­sor e fi­lo­so­fia. Es­co­lha um box com va­lo­res pau­ta­dos na edu­ca­ção con­ti­nu­a­da do mo­vi­men­to e do au­to­co­nhe­ci­men­to fí­si­co e men­tal. Es­ses pi­la­res con­du­zem o pra­ti­can­te pa­ra ou­tro pa­ta­mar da ati­vi­da­de fí­si­ca e con­di­ci­o­na­men­to, que pro­mo­ve o sen­so de co­mu­ni­da­de e uma re­la­ção sau­dá­vel com o es­por­te. Evi­te re­la­ções su­per­fi­ci­ais, nas quais o box ofe­re­ce uma au­la que per­de 300 cal e que pro­me­te dei­xar vo­cê em for­ma pa­ra o pró­xi­mo verão. Me­tas são im­por­tan­tes, mas é pre­ci­so de res­pon­sa­bi­li­da­de pa­ra atin­gi-las!

Ti­a­go Lo­pes é mas­ter co­a­ch do Cros­sFit SP, em São Pau­lo (SP)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.